CRÓNICAS NO MASCULINO | As Escolhas Fazem História

As escolhas têm uma influência muito significativa naquilo que acaba por ser o nosso percurso e todas as opções que tomamos acarretam acontecimentos que interferem no resto da nossa vida. Assim foi o início da minha relação com a Carolina, algo que cresceu de algo simples e que se tornou em algo muito elaborado e especial. 

Procuramos sempre conciliar as nossas diferenças, que estiveram assentes no começo de tudo, para construir uma convergência com objetivos e projetos comuns. Nada me faria imaginar que ao ir para o secundário iria encontrar uma pessoa tão importante para mim e que me dissesse tanto como ela. Acho que identificamos isso na forma como nos olhávamos, e olhamos, na medida em que conseguimos um diálogo mudo que transmite de forma clarividente uma tonelada de sentimentos, emoções e pensamentos mútuos. Não temos uma relação perfeita porque há defeitos existentes e erros cometidos de parte a parte, é verdade. No entanto, não apagam aquilo que faz disto uma imperfeição conciliadora e viciante. Acho que a Carolina faz parte de mim desde sempre. É um ponto de referência, uma voz interior que me guia no sentido de dar o melhor de mim e de estar em permanente busca do seu sorriso orgulhoso e sincero.

Este ano surgiu-nos um desafio que é duro, mas que será conclusivo relativamente às perspetivas da nossa relação: o desafio da distância. Como podem imaginar, sem ela tudo é mais difícil e, muitas vezes, faz falta alguma força para a obtenção de segurança e de motivação para dar tudo o que tenho. Ela é um verdadeiro pilar na minha estabilidade e na minha própria forma de ser. Existe entre nós uma relação de complementaridade que nos “encaixa como duas pequenas peças de um puzzle”. Acho que toda a gente merece viver isto. Saber que há sempre alguém do outro lado que nos puxa, que nos prende e que se torna num vício para nós…. Acho, basicamente, que o amor é isto. É uma sucessão de divergências convergentes que completam uma relação igualitária entre duas partes muito diferentes mas que são, na realidade, indispensáveis uma para a outra. Procurem a outra parte de vocês e vivam três anos de proximidade como nós vivemos. Sejam felizes com as vossas escolhas!

Untitled

13 comentários:

  1. E eu vim aqui à meia-noite só para ler isto! E não me arrependo! Que texto lindo! Posso estar muito enganada, mas parece-me que vocês pertencem um ao outro. (: Muitas felicidades e muitos parabéns pelos três anos de namoro!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Bem, que texto! Dá-lhe os parabéns por mim! Parabéns a vocês também :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei imenso do que li, não é segredo que adoro a vossa relação e acho que foram feitos um para o outro! Isto é só uma prova de fogo, que vocês irão passar com distinção :)

    p.s. Li o texto da mesma forma como aqueles senhores e meninas falam no início do videoclip do David Fonseca xb

    ResponderEliminar
  4. novo url, se quiseres seguir: http://take-metoparis.blogspot.pt/ :)

    ResponderEliminar
  5. Estou deliciada com este pedacinho de amor escrito :)

    ResponderEliminar
  6. Grande texto! Lindas palavras. Parabens pelos 3 anos :) Que contem infinitos!

    ResponderEliminar
  7. Adorei o texto e a definição que ele deu para o amor :)
    Parabéns e felicidades :D

    ResponderEliminar
  8. Oh kali, até me emocionaste :D
    Que lindo, muitos parabéns ! Como diz o meu doutor: "Adólo". Felicidades meus queridos, merecem o melhor <3
    Para finalizar: Oooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh *.*

    ResponderEliminar
  9. Oh meu deus, que texto lindo. Que maravilha de namorado. Também quero um assim, que me digas essas coisas. *-*

    R: Ultimamente tenho estado bem querida, tem tudo corrido dentro da normalidade.
    Hoje é que pronto, o dia não tem corrido bem... Eu é que sou uma estúpida ciumenta e faço filmes por tudo e por nada e depois sinto-me triste, e para não bastar sou orgulhosa e não dou o braço a torcer. Sou fraca!

    ResponderEliminar
  10. Eu gostei do texto! Achei particularmente interessante porque te ando a acompanhar tanto por aqui como pelo Facebook e vai dando para ter uma ideia de como estás a reagir à distancia e agora temos a oportunidade de ler pelo ponto de vista dele :)

    ResponderEliminar
  11. Espero que sim. Vou tentar ter mais calma na hora de falar, e pensar bem nas coisas que estou a dizer :)

    ResponderEliminar
  12. Eu ainda só vou num ano e dois meses de complementaridade mas o que escreveste é o que existe na minha relação :) Felicidades para vocês!

    ResponderEliminar
  13. desculpa, mas as crónicas não vão continuar, pois não?

    ResponderEliminar