Thirteen

CRÓNICAS NO MASCULINO | Direito na Universidade de Coimbra

Vim para Coimbra em Setembro de 2013 e para já o que posso dizer é que tem sido uma experiência inesquecível. A cidade, o curso, a faculdade, as pessoas, etc... Em primeiro lugar, a cidade tem uma atmosfera mágica, enigmática e misteriosa, é um local feito exclusivamente por e para estudantes. O espelho de água do Mondego, a azáfama da baixa, a extensão tipicamente urbana do Choupal, a nostalgia da Sé Velha, as escadarias gastas do Quebra-costas, o declive monstruoso das Monumentais, o ambiente estudantil da Associação Académica, a história e a cultura espelhada em cada canto da Faculdade de Direito (a estética austera da porta-férrea, a luminosidade e amplitude do largo da faculdade, a fachada da Via Latina, as movimentações constantes nas Gerais, etc). Coimbra respira a juventude da mala que é arrastada pela calçada até à estação, Coimbra sente o furor da queima, a diversidade no desfile da latada e a depressão da época de exames. Como uma amiga minha (que me foi visitar lá) disse: “Coimbra faz-me lembrar o meu livro favorito: os Maias. É um misto de ambiente intelectual e boémio.”. Concordo plenamente, sem dúvida que temos uma massa humana de grandes cérebros, com um arcaboiço cultural imenso e com um futuro radiante pela frente, não deixando esta mesma massa juvenil de frequentar a noite académica Coimbrã. 

Em segundo lugar, o curso é fantástico! Tem tudo a ver comigo e estou a adorar ter grandes professores como António Santos Justo, Pinto Bronze, Luís Pedro Cunha ou Jónatas Machado. São indivíduos que nos fazem perceber que o conhecimento não se resume a meia-dúzia de conceitos soltos, dispersos e mal escrutinados, mas que é algo vasto, complexo e valioso. As cadeiras que tive no 1º semestre, foram: Economia Política, Direito Romano, Direito Internacional Público, Direito Constitucional e Introdução ao Direito. Devo dizer que gostei de todas porque são todas elas diferentes, não deixando de terem uma ligação prática, complementar e recíproca entre elas. Dão-nos a diversidade que precisamos para que tenhamos um conjunto de conhecimentos-base, constituindo a primeira camada que nos irá permitir compreender o resto das diferentes cadeiras da Licenciatura e posteriormente nos orientará na decisão sobre qual a área que se encaixa melhor no nosso perfil de trabalho, mediante a diversidade de oferta de especializações no Mestrado. 

Quanto ao balanço do 1º semestre, foi muito positivo. Tendo em consideração que era tudo novo para mim e que estava numa longa fase de adaptação, o meu objetivo mínimo para este semestre era fazer todas as cadeiras e acabou por ser alcançado na época normal de exames. Quanto ao objetivo máximo era alcançar a média de 13 (uma média que nos permite no final do curso ter acesso ao mestrado especializado), e felizmente estou com quase 1 valor a mais relativamente a esta meta fixada, o que me deixa muito muito feliz!!! 

Por último, as pessoas que tenho conhecido têm sido uma parte fulcral na minha vida aqui. Tenho feito enormes amigos, onde o ambiente de união, entreajuda, cumplicidade e de felicidade impera nesta cidade, que todos os dias nos traz algo de novo. Desejo que a vossa experiência académica tenha sido, seja ou venha a ser tão boa ou ainda melhor e que continuem a seguir o blogue da Carolina. 

SEJAM FELIZES E SAUDAÇÕES ACADÉMICAS!

universidade de coimbra no Tumblr

Não se esqueçam de participar no segundo giveaway do LUCKY 13! O vencedor escolhe o prémio!

12 comentários:

  1. Tenho amigas minhas que querem ir estudar para Coimbra e uma que quer ir para esse curso, nessa faculdade! Adorava imenso ir estudar para lá mas a faculdade que quero é em Lisboa. No entanto, é mais do que obvio que vou lá passar imensos fins-de-semana, até porque Lisboa não é muito longe de Coimbra. É um caminho que se faz bem :)

    ResponderEliminar
  2. É uma cidade bonita sem dúvida :) *

    ResponderEliminar
  3. Coimbra, a minha cidade. Carolina, estás tão perto de mim! E sim, Coimbra também será a minha escolha, sem dúvida alguma!

    ResponderEliminar
  4. saudades do meu primeiro ano académico! Já estou no ultimo, aproveita :p

    ResponderEliminar
  5. Eu não gosto de Coimbra. Não é uma cidade pela qual nutra um sentimento de paixão ou de carinho. Prefiro, sem dúvida outras cidades. Posso visitar Coimbra e apreciar o que ela tem de melhor mas estudar, não é cidade que me atraia.

    ResponderEliminar
  6. Eu estudo em Coimbra e embora estude no polo 3 ( com pena minha porque a parte histórica da universidade é muito bela) revejo-me em várias palavras do Sr. Presidente... Coimbra já me deu dos melhores dias e noites da minha vida certamente :)
    E é como eu digo: quem entra em Coimbra ( como estudante) nunca mais quer sair e quando o tem de fazer, sai sempre cheio de saudade. Eu ainda agora entrei para lá e já sinto grande saudade do que já passou :p
    Tens de vir cá à queima Carolina, vai ser épica :D

    ResponderEliminar