AMIZADE | Regressar aos Locais Onde Fomos Felizes

Ontem, antes do lanche e entre passeios, eu e a Mariana decidimos ir fazer uma visita ao Colégio que nos acolheu até ao nono ano. Eu, pelo menos, passei lá uma vida e foi bom regressar apesar de ainda ser estranho para mim ver caras diferentes nos nossos lugares de sempre. É esquisito sentir dificuldade em encontrar as salas uma vez que as instalações sofreram obras depois de termos deixado essa família mas aquele lugar é - e será sempre - parte de mim, de nós. Foi lá que, ao longo de doze anos - uma vida - conheci as melhores pessoas que tenho e que ainda guardo com carinho entre jantares, fotografias parvas e abraços sentidos. Foi lá que esfolei os joelhos e que vi os filmes da Disney com os miúdos do infantário só porque sim. Foi lá que ganhei irmãos com quem resmungo sempre e com quem faço as pazes no momento a seguir porque os conheço desde sempre. Não tenho memórias de ser gente antes de entrar naquele Colégio. Fi-lo com dois aninhos, de bata cor de rosa e desde então que sou uma pessoa melhor.

Foi bom regressar. Adorei ver caras familiares, receber elogios e abraços e ficar a par das novidades enquanto partilhávamos, também nós, outras tantas. Foi bom ver que ninguém se esqueceu de nós e que associavam os nossos nomes de imediato assim que nos encontravam. Há quem diga que não devemos regressar aos locais onde fomos felizes - sob o risco de estragar as memórias - mas eu discordo completamente. Fomos muito felizes naquele Colégio e se nos incomodava, na altura, ver sempre as mesmas pessoas, almoçar sempre no mesmo sítio ou passar os intervalos sempre nos mesmos bancos e locais desportivos, agora ficamos nostálgicos. Um dia os meus filhos e os filhos dos meus amigos que me acompanharam nessas etapas irão estudar lá. E vão resmungar por querer mudar de escola e nós não vamos deixar. Porque é em sítios assim que se criam as famílias mais incríveis que se reunem sempre apesar de estarem em Portugal, em Inglaterra, em Angola ou na China. Foi bom regressar e matar saudades dos professores, dos funcionários e dos espaços que nos viram crescer. Não voltaria atrás no tempo porque não faria qualquer sentido mas é bom saber que fui muito feliz ali e que o tempo não estraga os sorrisos associados aos pensamentos mais banais.

6 comentários:

  1. Compreendo perfeitamente esse sentimento porque também vivi num colégio e só quem passa percebe :)*

    ResponderEliminar
  2. é estranho ver pessoas lá que estão a ocupar o nosso lugar basicamente..
    Mas vocês dormiam nesse colégio ou era só aulas?

    ResponderEliminar
  3. Eu também andei num Colégio durante 10 anos e percebo-te perfeitamente!
    Tive a mesma turma durante todo esse tempo (e chegaram alguns alunos novos ao longo dos anos) e aquela era a realidade que conhecíamos. Brincámos todos juntos quando éramos pequenos e partilhámos conversas que evoluíram ao longo do tempo. Fiz boas amizades e ainda hoje mantenho contacto. E é como dizes: não importa onde estejam, os amigos continuam a conversar. Não se perde o à-vontade e não há constrangimentos. É muito bom :)

    ResponderEliminar
  4. Sinto exatamente o mesmo quando volto ao colégio e à escola primária onde andei. São tantas as memórias :)

    ResponderEliminar
  5. Também me lembro do meu colégio com muitas saudades.. Conheci lá todos os meus amigos do coração !

    ResponderEliminar
  6. Eu percebo-te tão bem! Já há algum tempo atrás regressei à minha escola secundária (que é a escola de onde guardo as melhores recordações) e foi tão bom voltar lá. Ver professores que me acompanharam e funcionários que ainda se lembravam de mim foi o melhor. Percebo bem essa sensação :)

    ResponderEliminar