VIDA ACADÉMICA | O Cancelamento do Enterro da Gata

Hoje recebemos a informação de que o Enterro da Gata - que corresponde à Queima das Fitas noutros locais do país - irá ser totalmente cancelado por respeito às três vítimas mortais da passada quarta-feira. A Associação Académica da Universidade do Minho avançou esta manhã um comunicado e informou toda a comunidade académica que, este ano, a tradição não será mantida apesar do trabalho que foi desenvolvido. Essa semana manifesta-se através de concertos, boa disposição e festa e, aqui por Braga, não é esse o ambiente que se tem vivido. No entanto, esta decisão da Associação Académica, revolta-me. Porque a Semana do Enterro da Gata é muito mais do que bebedeiras e concertos do Quim Barreiros ou dos Xutos e Pontapés. Revolta-me que seja assim, tudo cancelado à pressão quando toda a gente sabe que os momentos mais solenes do ano são vividos, exactamente, durante os primeiros dias de Maio.

As opiniões apoiantes e discordantes começaram a aparecer em massa e eu não podia deixar de partilhar a minha. Porque também eu, caloira, estudante e membro da comunidade tenho uma palavra a dizer. Porque também eu tenho amigos nesse curso (e porque não relaxei até descobrir os nomes das vítimas, mesmo que ainda tenha, por solidariedade e preocupação perante os que as conheciam, um aperto no coração). Porque não fui capaz de dizer nada quando fui ao local de homenagem e me deparei com camisolas e lonas de TODOS os cursos da Academia Minhota, flores lindíssimas e velas que iluminavam as fitas que lá foram deixadas com as palavras mais genuínas. Também eu estou de luto perante a tragédia que se abateu por aqui esta semana - ainda que não o demonstre através dum quadrado preto na minha fotografia do Facebook. E por ser solidária com a Academia e, particularmente, com o curso de Engenharia Informática, compreendo a decisão mesmo que não concorde completamente com ela. Percebo o argumento. "Não há motivos para festejar se três vidas foram perdidas".

Esta foi, provavelmente, a atitude mais nobre e humilde da Associação Académica da Universidade do Minho ainda que seja um pouco drástica e ainda que haja gente a dizer que se trata pura e simplesmente de interesses políticos. Não concordo. É bom ver que os inconvenientes financeiros - que os há, quando se decide cancelar, a duas semanas da sua concretização, uma coisa que tem vindo a ser preparada desde o início do ano - valem menos do que o ambiente de luto que se tem vivido nesta cidade. Porém, como já referi, esta não é uma decisão que me agrade por completo. Se por um lado percebo o cancelamento dos concertos (não defendo por completo mas entendo), por outro lado não posso concordar com - nem compreender - o cancelamento do Cortejo Académico, da Serenata Monumental, da Cerimónia da Imposição de Insígnias e da Missa dos Finalistas. Porque apesar de tudo é o nosso ano e se não há disposição para ambientes de festa, devia haver, pelo menos, disposição para concretizar as cerimónias solenes que marcam etapas das nossas vidas.

Estavam - e estão - reunidas todas as condições para se prestar uma homenagem incrível aos nossos colegas que partiram, seja nas noites de concertos ou nas outras cerimónias. Nós, estudantes, caloiros, doutores, veteranos e finalistas não merecemos, de todo, perder momentos tão importantes ou marcantes por muito triste e madrasta que esta situação seja. O Cortejo Académico podia, perfeitamente, ser transformado num cortejo silencioso de luto e vestido de negro. Seria a forma mais bonita de mostrar ao mundo que #SomosTodosLEI - como se tem vindo a proclamar desde quarta-feira. Cancelar esta e as outras actividades praxísticas supracitadas parece-me um tanto ou quanto exagerado. Eu e muitos outros caloiros esperámos o ano todo pela oportunidade de trajar pela primeira vez durante a Serenata enquanto que os Finalistas merecem uma missa em condições. Cada uma destas cerimónias marca o fim de mais um ciclo e o seu cancelamento parece-me injusto. Com todo o respeito pelas vítimas e pelos seus familiares e amigos, a alteração da temática do Enterro da Gata seria uma hipótese mais válida. Também os meninos que faleceram esperaram todo o ano pela passagem na tribuna e pelo dia em que poderiam vestir o traje pela primeira vez e a anulação dessas actividades não me parece ser, sequer, uma boa homenagem. Na minha perspectiva, devíamos todos concretizar estes momentos, ainda que em diferentes moldes e em sua memória. Trajar de forma alterada (como demonstração do luto) e participar num cortejo silencioso de homenagem (como já referi) parecem-me excelentes soluções para uma homenagem incrível.

ACROSS THE UNIVERSE | via Tumblr

17 comentários:

  1. Tudo dito! Enfim, há coisas que me ultrapassam...

    ResponderEliminar
  2. Esta situação faz-me lembrar do que se passou o ano passado na Queima do Porto. Pessoalmente, concordei com a decisão da FAP em não cancelar a Queima. As cerimónias foram todas feitas de luto e penso que essa foi (e seria, neste caso) o modo mais correcto de se levar as coisas, sem esquecer a memória dos que partiram e homenageando-os.
    Mas já se sabe que é um tema muito sensível...

    ResponderEliminar
  3. Acho que sim Carolina, tens toda a razão! (:
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Acho que esta decisão também tem a ver com o facto de o ano passado a comunidade académica ter sido um pouco atacada por não terem cancelado a Queima no Porto depois do acidente que houve.
    Mas compreendo muito bem o teu lado apesar de já estar à espera da decisão, ainda para mais com a polémica que houve toda este ano à volta do espírito universitário.

    ResponderEliminar
  5. Não concordo com uma medida tão drástica como esta, podiam, como disseste, aproveitar as celebrações académicas para fazer uma bonita homenagem aos alunos que faleceram.

    ResponderEliminar
  6. É mau terem cancelado as cerimónias... Os concertos acho que não faria realmente muito sentido, mas as Serenata e assim ... :/*

    ResponderEliminar
  7. Pois, o ano passado no Porto também houve uma situação muito má que tirou a vida a um estudante da nossa academia. No entanto acho - e apesar de muitos ser de opinião contrária- que a FAP tomou a decisão certa. Talvez por todos os motivos em termos de vida académica que referiste. Todas as noites havia o silêncio em memória do Marlon, ele não foi esquecido ou ignorado.
    Agora cada academia tem a sua decisão. Compreendo que como caloira queiras viver os momentos a que tens direito e que esperaste todo este ano. Eu ficaria como tu se o ano passado acontecesse o mesmo no Porto.

    ResponderEliminar
  8. concordo contigo a festaria merecia ser cancelada agora as cerimonias já não. Até podiam na cerimonia prestar homenagem ou assim...

    ResponderEliminar
  9. Penso que a imposição das insígnias e a bênção dos finalistas vai acontecer na mesma.

    ResponderEliminar
  10. Concordo contigo, seria uma bonita homenagem!

    ResponderEliminar
  11. acho que foi uma decisão precipitada. mas pelo menos já reconsideraram a imposição das insígnias e a missa dos finalistas

    ResponderEliminar
  12. concordo. acho preferível as actividades realizarem-se e fazer-se uma bonita homenagem do que se cancelar tudo!

    ResponderEliminar
  13. é assim , eu por um lado compreendo o cancelamento , mas por outro lado não estou de acordo! É na semana do enterro que há o desfile (por exemplo) que por acaso é sempre muito importante principalmente para os caloiros e para os finalistas... se calhar haveria outras maneiras de homenagear as pessoas que morreram, mas o que foi decidido está decidido :s e tenho mesmo pena porque ia ser o primeiro ano que ia dar aí uma saltadela aí ao enterro de braga* beijoca!

    ResponderEliminar
  14. meu primo está na UM tb...
    está n curso de Direito... e tb já esteve naquele muro, achamos uma decisao precipitada tb

    ResponderEliminar
  15. sou uma grande amiga de uma das vitimas que faleceram nesse dia trágico e como é óbvio será sempre muito revoltante para nós (amigos e família) ver gente a se divertir enquanto que por volta de uma semana atrás 3 dos vossos colegas faleceram durante uma praxe!
    Acho completamente justo que tenham cancelado todos os concertos, pois não acho que seja motivo de grandes festas!
    No entanto não digo que vocês não podiam ter a felicidade de concretizar as vossas cerimónias e ao mesmo tempo fazer as vossas homenagens, tal como referiste, O Cortejo Académico podia, perfeitamente, ser transformado num cortejo silencioso de luto e vestido de negro. Acredito e tenho informações que a missa dos finalistas irá decorrer e a própria será em memoria das 3 vitimas.
    Com tudo tenho a dizer que compreendo a tua opinião e que talvez deveriam ter sido mais prudentes, mas mesmo assim estou de acordo com o gesto que fizeram!
    Ps: Agradeço em nome de toda a família e amigos pelo gesto de todos os universitários que vão prestando homenagem perto do incidente, pois isso tem sido muito gratificante e muito carinhoso para todos nós!!
    Catarina**

    ResponderEliminar
  16. sou uma grande amiga de uma das vitimas que faleceram nesse dia trágico e como é óbvio será sempre muito revoltante para nós (amigos e família) ver gente a se divertir enquanto que por volta de uma semana atrás 3 dos vossos colegas faleceram durante uma praxe!
    Acho completamente justo que tenham cancelado todos os concertos, pois não acho que seja motivo de grandes festas!
    No entanto não digo que vocês não podiam ter a felicidade de concretizar as vossas cerimónias e ao mesmo tempo fazer as vossas homenagens, tal como referiste, O Cortejo Académico podia, perfeitamente, ser transformado num cortejo silencioso de luto e vestido de negro. Acredito e tenho informações que a missa dos finalistas irá decorrer e a própria será em memoria das 3 vitimas.
    Com tudo tenho a dizer que compreendo a tua opinião e que talvez deveriam ter sido mais prudentes, mas mesmo assim estou de acordo com o gesto que fizeram!
    Ps: Agradeço em nome de toda a família e amigos pelo gesto de todos os universitários que vão prestando homenagem perto do incidente, pois isso tem sido muito gratificante e muito carinhoso para todos nós!!

    ResponderEliminar