Thirteen

FOTOGRAFIA | Máquina Lomográfica: Fisheye

Apesar da minha colecção não ser enorme, sinto que tenho um conjunto bastante completo no que diz respeito a máquinas fotográficas. São apenas quatro mas enchem-me as medidas e permitem-me captar os meus momentos de quatro formas distintas, o que é óptimo. Quem gosta de fotografia - ou quem percebe um bocadinho mais sobre este tema - entende exactamente o que eu quero dizer com isto. Cada máquina fotográfica - seja analógica ou não - é diferente. Para cada ambiente, para cada luminosidade, para cada condição e para cada efeito pretendido há sempre uma máquina ou uma lente que se adapta melhor. Neste aspecto tenho uma pequena colecção muito interessante uma vez que nenhuma delas substitui a anterior. Tenho uma máquina fotográfica compacta (todo-o-terreno), tenho uma máquina mais profissional (quem não conhece a Matilde?!) e tenho duas outras câmaras peculiares, sendo que uma delas é a minha máquina lomográfica.

A lomografia é, resumidamente, um movimento fotográfico que utiliza máquinas de baixo custo e que salva as fotografias palpáveis da exterminação num mundo onde tudo é digital. Apesar de ser, de certa forma, um investimento constante (os rolos e a revelação levam-nos à falência, daí a minha hesitação sempre que fotografo em analógico), é também uma opção muito interessante para desenvolver a nossa paixão pela fotografia no seu estado mais incrível, envolvente e genuíno. Estas máquinas não são mais do que bocados de plástico e, para ser completamente honesta, não passam de brinquedos (até são chamadas de "Toy Cameras") mas são uma forma singular de captar momentos e de obter efeitos bastante artísticos.

Eu tenho uma Lomo Fisheye 2 resultante duma edição limitada solidária de apoio à Cruz Vermelha Japonesa. É uma máquina muito simples que capta momentos com apenas um efeito - o olho de peixe - e não há muito que saber no que diz respeito ao seu modo de funcionamento: é rodar o rolo, ligar o flash se acharmos necessário, aproximar o mais possível do objecto que pretendemos fotografar e carregar no botão de disparo. Feito. O lema da lomografia é mesmo "fotografar sem pensar" por isso não há grande ciência. Convém apenas ter em atenção o tipo de rolo e as condições de ambiente que temos à nossa disposição adaptando a exposição (prolongada, curta ou normal) para obtermos diferentes efeitos. Não há edição, não há ajustes de zoom. Não há nada a não ser a nossa perspectiva sobre o mundo e algum talento.

Não vou mentir: no meu primeiro rolo - que serve para conhecer a máquina! - muitas das imagens foram para o lixo. Se investem numa máquina lomográfica têm de estar preparados para uma pequenina desilusão e para surpresas muito agradáveis quando a usam pela primeira vez. Por muitos manuais que leiam, as primeiras fotografias serão o oposto daquilo que esperam e isso pode ser muito bom ou péssimo. Esta é, na verdade, a única desvantagem duma máquina de rolo que nunca utilizámos antes: só podemos conhecer os erros quando vemos as fotografias depois de as revelarmos. De qualquer modo, estas máquinas menos complexas só vêm desenvolver as nossas capacidades. São um investimento incrível (e contínuo...) para quem gosta da fotografia no seu estado mais puro. São aparelhos fantásticos se quisermos treinar a nossa visão e o nosso olho fotográfico. Cada fotografia tem um encanto diferente e a Fisheye tem sido uma boa companhia agora que a Matilde está na oficina. Todas as fotografias de aquário são engraçadas (até as más). Estou apaixonada. Os interessados poderão comprar este tipo de câmaras (que existem com efeitos muito diversos) na FNAC ou em lojas locais. Na zona de Braga, sei que existem na Conceito X. Convencidos?

7 comentários:

  1. Obrigada por teres falado nisto! Fiquei muito mais esclarecido e talvez até compre uma para mim =) também adoro o efeito olho de peixe =)

    ResponderEliminar
  2. Review muito boa, fiquei muito mais esclarecido também!

    ResponderEliminar
  3. É muito querida a camara! Não sei se me daria bem com ela porque sou das que tira 500 fotos e apaga 499 mas para quem gosta de fotografia como parece muito bom =)

    ResponderEliminar
  4. Eu não percebo nada de fotos mas parece-me útil :)

    ResponderEliminar
  5. És impecável Carol. Fui eu o anónimo que pedi que falasses da máquina e não esperava uma review tao completa, admito... obrigado!

    ResponderEliminar
  6. Já tinha lido esta publicação e fiquei mais apaixonada por essa máquina. Só lhe conhecia o design, mas já percebi que é muito mais do que isso. Pena a necessidade desse investimento constante, se bem que acaba por valer a pena. Estou farta de ter as fotografias perdidas pelo pc!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Adoro essas Maquinas <3

    Beijinho grande,
    Vanessa Ribeiro
    http://nessabyvanessaribeiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar