SOCIEDADE | Situações Hilariantes num Supermercado

Não há nada mais hilariante do que um homem num supermercado sob as ordens da namorada (que se recusa a sair de casa ou que está, obviamente, demasiada ocupada para perder tempo entre corredores e carrinhos de metal). O ar confuso dele enquanto segura uma caixa de tampões em cada mão, o pânico de chegar a casa com o produto errado e os pensamentos ditos em voz alta para os botões da camisa são algo de fascinante.

Ninguém quer contrariar uma mulher durante a sua semana demoníaca por isso lá vai o indivíduo (também conhecido como "pobre-coitado") em busca da marca ideal, do modelo apropriado e da cor certa - mais ou menos como se fosse um carro. No entanto, a verdade é que a compra vencedora nem sempre é assim tão simples e normalmente resulta numa discussão ou - se tiverem sorte - em muitos risos. A namorada (ainda calma e com grande esperança no ser humano que tem em casa) lá explica - da forma mais detalhada possível - o formato da embalagem e o tipo de produto. Diz as cores exactas, faz observações pertinentes e até lhe diz o que ele NÃO deve trazer para casa. Se for possível até lhe mostra o único exemplar que (ainda) possui mas isso acaba por não servir de muito. O resultado é sempre o mesmo: um homem em frente a uma data de prateleiras, completamente confuso, a morrer de vergonha - sem saber ao certo para onde se virar - e com uma vontade extrema de fugir para comprar video-jogos, cervejas, refrigerantes e batatas fritas.

A minha conclusão depois de ouvir alguns relatos de amigas e depois de visualizar a dificuldade dos rapazes fofinhos que ainda tentam agradar as namoradas com favores complexos é só uma: não vale a pena pedir-lhes para nos substiturem na busca essencial pelos produtos femininos. Se até nós ficamos confusas com tanta variedade e se só sabemos o que trazer porque conhecemos exactamente o que usamos, como é que podemos esperar que eles acertem? E se nós até evitamos ir comprar parafusos ou chaves de fendas, porque é que não os podemos deixar fugir dos tampões e dos pensos higiénicos? É que, se pensarem bem, esta comparação não é assim tão louca quanto isso... Os produtos de bricolage e os produtos femininos têm características em comum; todos parecem iguais para quem não os utiliza e a variação está apenas no tamanho e na marca. Não vale a pena arriscar nem criar dramas e chatices onde elas não existem, correcto? E, meninas, será que estamos mesmo dispostas a receber pensos para a incontinência quando o que queríamos mesmo eram pensos para a menstruação?

Por muito hilariante que seja, eu cá acho que devíamos deixar os meninos livres de situações complexas como esta - mesmo que seja ainda mais hilariante ver o mesmo indivíduo na caixa de pagamento provavelmente com o produto errado, um pack de cervejas e outras coisas supostamente másculas que o ajudam a minimizar a vergonha que sente e que ajudam a evitar confusões nos cérebros alheios (porque "ai de quem duvide da sua masculinidade"...!), obviamente.

11 comentários:

  1. Eu "mando" tantas vezes o meu pai ir comprar as minhas coisas e as da minha mãe. Porque é ele que vai as compras durante a semana e por vezes há descontos nessas coisas e nós não podemos ir porque temos horários fixos. Lá vai ele resignado com a sorte dele mas com uma fotografia de tudo o que deve comprar, com nome, marca, modelo. E nunca falha!! Bendito o dia em que me lembrei de tirar foto.
    No outro dia chegou a casa com 3 embalagens de cera do modelo certo para mim, porque a veet estava com desconto, ele sabia que eu andava a queixar-me que precisa de lá ir por isso adientou-se e levou a foto. Um fofo é o que é...

    ResponderEliminar
  2. Ou dizemos todo detalhado ou é para esquecer. Coitados! xd

    ResponderEliminar
  3. Eu guardo as embalagens, mas normalmente digo ao meu pai: traz pensos de embalagem cor de rosa e ele já sabendo a marca acerta sempre. Até a cera depilatória, já é muito treino xD
    Mas sim, deve ser hilariante ver uma situação dessas que descreveste. Tenho pena de nunca ter visto ahah :)

    ResponderEliminar
  4. Sempre que ouço histórias das aventuras dos homens em busca de produtos femininos o resultado costuma ser quase sempre o mesmo. Risota total.

    ResponderEliminar
  5. ahah tadinhos.. eu até tenho pena deles..

    ResponderEliminar
  6. Ele habituou-se claro porque no inicio tambem ia contrariado xD

    ResponderEliminar
  7. O meu namorado nesse aspeto é diferente e também não vê qualquer embaraço em comprar pensos higiénicos! xD
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. o meu namorado safa-se muito bem no supermercado :p

    ResponderEliminar
  9. Parece o meu pai quando lhe peço bandas de cera :P

    ResponderEliminar