FOTOGRAFIA | A Lata

Na fotografia há uma coisa que me falta: lata. Tenho demasiada vergonha para me aproximar das pessoas, para pedir para fotografar espaços e para me enfiar no meio duma procissão, duma orquestra ou duma multidão que assiste a um espectáculo de rua. Não tenho lata para me intrometer. Gosto muito de fotografar e adoro evoluir sempre que levo a Matilde a passear mas a verdade é só uma: não tenho lata de fotógrafa e sinceramente não sei se algum dia hei-de ter.

Sou apenas uma miúda que poupou durante três anos para uma boa máquina e que agora se diverte a descobri-la e a fazer experiências com os espaços que a acolhem no seu quotidiano. Não sou especialista no assunto. Não sei editar fotografias. Falho em muita coisa e tenho sempre medo de estar a mais quando tento fotografar - por gozo - um evento ou um monumento. No entanto, acho que esta falta de coragem - se é isso que lhe querem chamar - me dá também uma perspectiva diferente perante os objectos. Transformo-a numa característica que fica impressa nas minhas fotografias através do zoom que uso, da selecção que faço num mar de informação e do enquadramento que lhes atribuo. Podia ser um defeito mas eu reverto-o para minha qualidade. Não tenho alma de fotógrafa mas tenho comigo a motivação de aprender a cada dia. Sei que evoluo a cada clique. Se a minha personalidade interfere com as imagens: porreiro. Mais do que de fotografias perfeitas, eu gosto mesmo é das que me transmitem emoções e me fazem regressar ao momento em que as criei.

How Nice :)

13 comentários:

  1. Sou como tu, também me falta essa lata! (:
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. tens de ganhar.. aos poucos vais ver que consegues meter conversa com as pessoas :)

    kisses***

    ResponderEliminar
  3. Simpatizo com a tua situação, porque eu sou igual! Apesar de ainda não ter uma boa máquina - nem tão pouco lá perto - (ainda) não tenho coragem para fotografar aquilo que quero e bem me apetece, talvez por vergonha ou por achar que não vai ficar suficientemente bom. :)

    Beijinho, Patrícia Marques ❤

    www.umablondie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Sou exactamente como tu... Não sou de me aproximar para tirar fotografias a lugares ou monumentos. Não me sino à vontade até porque tenho noção que não ou lá grande fotografa... No entanto também gosto muito de fotografar e de registar certos momentos e locais onde estive. Adoro imortalizar coisas que vivo através da fotografia. Aos poucos e poucos vou arriscando um pouco mais embora saia sempre de cena com as bochechas vermelhas de tanto corar! (Não tenho uma Matilde como a tua mas era uma máquina que gostaria muito de investir e que seria sem duvida alguma um bom investimento!)

    ResponderEliminar
  5. Também sou como tu, não tenho muita lata e tenho sempre medo de estar a incomodar com as minhas fotografias

    ResponderEliminar
  6. Também não tenho lata para fotografar e depois arrependo-me de não ter captado o momento mas que se há-de fazer, não tenho lata para apontar o telemóvel para o local, se o faço fica toda a gente a olhar -.-

    ResponderEliminar
  7. Eu por vezes tenho lata, por outras não, é esquisito, as vezes lanço-me de cabeça e olha desenmerdo-me, e por vezes até me saio bem :p normalmente estrago tudo com o dedo à frente da lente :P

    ResponderEliminar
  8. "Mais do que de fotografias perfeitas, eu gosto mesmo é das que me transmitem emoções e me fazem regressar ao momento em que as criei." Sou tal e qual a ti, mesmo na falta de "lata" xD mas é algo que faz parte de nós e que nos faz sentir diferentes dos outros.

    xoxo,
    Lovely Seventy One

    ResponderEliminar
  9. Experimenta um dia sair à rua e ter "lata". Faz disso um objectivo como " Hoje é o dia de ter lata". Sai da tua zona de conforto e arrisca, vais ver que ainda tiras proveito disso.

    ResponderEliminar
  10. Eu partilho da mesma "fraqueza". Mas creio que é uma característica quase que geral nos portugueses. Temos demasiado medo dos olhares que as pessoas lançam quando sentem uma câmara por perto. Temos esse respeito pelo espaço do outro e tentamos sempre ficar no nosso canto. Funciona assim nesta situação e em outras questões, de caráter social.
    Mas tenho a certeza que, aos poucos, conseguiremos derrubar essas barreiras!

    r: Muita gente disse-me o contrário acerca da UM, que achavam o curso super difícil e que houve até muita gente que teve esgotamentos e que, como disse, não conseguia lidar com a densidade do curso. E isso, acabou por me desanimar, mas resolvi acreditar na minha escola e ignorar essas opiniões, porque cada pessoa é diferente, bem como a forma como reage às coisas. Muito obrigada por partilhares comigo um opinião positiva :)
    Não fazia ideia que isso acontecia. Espero que saiba o resultado o mais rápido possível. Vou estar meeeesmo atenta! Esta espera mata-me x)

    ResponderEliminar
  11. Omg este texto podia ser perfeitamente escrito por mim

    ResponderEliminar