LIVRO | O Rapaz do Pijama às Riscas

Não sei bem se por obrigação, por peso na consciência ou por curiosidade, com treze ou catorze anos li pela primeira vez "O Rapaz do Pijama às Riscas" e achei que o devia recomendar aqui hoje. Porque faz sentido que assim seja. Porque é um livro que nos envolve, que nos prende e que não termina como a maioria.

"O Rapaz do Pijama às Riscas" (com o mesmo nome traduzido para inglês na versão original) tem uma capa simples e um título que nos lança para os contos infantis mas, na verdade, foca uma das etapas históricas mais emocionais, terríveis e intensas de sempre: o Holocausto. Não vou desenvolver relatos que transformam o livro no que ele é para cada leitor mas, no geral, posso dizer que é uma obra surpreendente que não se revela nas riscas tranquilas da capa original. É uma história de ignorância e de inocência que tem certas falhas em termos de credibilidade em alguns pontos mas que, ainda assim, nos cativa. Sabemos perfeitamente o que vai acontecer e mesmo assim continuamos a ler porque nos apetece abrir os olhos às personagens e berrar-lhes para que não entrem ali. Apesar da sensação de impotência aliada ao conhecimento que nos é incutido sobre a atrocidade de Auschwitz, é um livro que merece ser lido. John Boyne fez um bom trabalho.

12 comentários:

  1. Não li esse livro mas vi o filme! Não se estão os dois de acordo mas o filme deixou-me bastante emocionada :/

    ResponderEliminar
  2. Eu adorei tanto o livro como o filme :)

    ResponderEliminar
  3. Já tinha ouvido falar do livro, uma amiga já me recomendou, mas ainda não li. Tenho curiosidade, porém :)

    ResponderEliminar
  4. Eu também não sou grande leitor, leio uns três livros por ano, se tanto. Gostava de "conseguir" ler mais.

    ResponderEliminar
  5. Eu amo ler! Já li imensos livros, mas esse está entre os meus favoritos x)

    ResponderEliminar
  6. Eu vi o filme e marcou-me muito. Retrata um dos períodos mais negros da história da Humanidade e deixou-me de lágrimas nos olhos e coração apertado. O que descreves aqui faz-me lembrar exactamente o que senti quando li o Diário de Anne Frank no décimo ano... acho que é dos livros mais intensos que já tive oportunidade de ler.

    ResponderEliminar
  7. Eu vi o filme e marcou-me muito. Retrata um dos períodos mais negros da história da Humanidade e deixou-me de lágrimas nos olhos e coração apertado. O que descreves aqui faz-me lembrar exactamente o que senti quando li o Diário de Anne Frank no décimo ano... acho que é dos livros mais intensos que já tive oportunidade de ler.

    ResponderEliminar
  8. Nunca li esse livro, shame on me, mas tenho a certeza de que valerá a pena!
    Beijinho*

    ResponderEliminar