Thirteen

CORPO | Botox e Cirurgia Plástica: Sim ou Não?

A propósito desta publicação d'A Pipoca Mais Doce também eu senti a necessidade de partilhar convosco a minha opinião sobre o tema. Apesar de nunca ter escrito sobre o assunto em questão - e apesar de nunca o ter mencionado - convivo de perto com a realidade dos tratamentos medico-estéticos e entre tantas opiniões contraditórias explicito a minha através duma só frase: sou completamente a favor. 

Se há depilações definitivas, piercings em sítios estranhos e tatuagens eternas... porque raio é errado alterar um nariz que insiste em ser o centro das atenções ou eliminar aquela ruga chatinha? Não defendo os exageros (e casos como este fazem-me alguma confusão) mas também não dramatizo quando alguém admite que colocou Botox nos lábios ou que reposicionou as orelhas. Com conta, peso e medida... Porque não? Se são defendidos os cremes anti-idade e os produtos milagrosos... qual é o drama de eliminar permanentemente a imperfeição que a maquilhagem tenta cobrir todos os dias? 

Como em tudo - e é importante salientar - também na área da Cirurgia Plástica e da Medicina Estética há bons e maus profissionais. Há os que são falados por terem nitidamente mexido na cara da Maria ou da Andreia e por terem deixado as miúdas ainda mais feiosas, há os que estragam aquilo que até estava bem conseguido e há os que passam despercebidos a olhos leigos por trabalharem inegavelmente bem. Pessoalmente nunca coloquei a hipótese de retocar o meu corpo de forma tão invasiva (tenho dezanove anos e sou medricas, não penso nisso por agora) mas também não condeno quem o faz. A minha única restrição rege-se pelos princípios de segurança e higiene: se é para gastar umas centenas de euros e é, o melhor é não confiar em tudo o que se vai vendo pelas revistas cor-de-rosa ou pelo Facebook. Na verdade, ou estes retoques corporais são feitos em clínicas reais e certificadas com médicos que sabem o que estão a fazer (e não numa festa do pijama em casa da Sónia) ou então não valem, de todo, o sofrimento e o rombo no orçamento. Se for para ficar com a cara em obras de forma permanente talvez seja melhor ideia pegar no dinheiro e na autoestima e ir de férias ou às compras.

Daydreaming♥ | via Tumblr

10 comentários:

  1. Partilho da tua opinião. Não percebo o porquê de tanta gente se revoltar e atirar pedras a quem paga para resolver algo que só a elas lhes diz respeito: a auto-estima. Eu também tenho um complexo relativamente ao meu peito e só ainda não fiz porque morro de medo e não tenho dinheiro. Quando digo isso, muita gente me olha de maneira diferente ou me julga. Julgam que quero parecer melhor que os outros, mas é precisamente o contrário. É querer parecer tão boa/bom como os outros.
    Se for sem excessos e fizer a pessoa feliz, what's the problem? :-)

    Blog

    ResponderEliminar
  2. Também sou a favor, até porque um dia gostava de fazer uma operação às orelhas. Sei que não é uma graaande coisa, mas estou certa de que contribuiria para me sentir ainda melhor comigo mesma. Se bem que o mais certo seria depois da operação encontrar outra zona do corpo para me incomodar e aí mesmo que considero estas operações perigosas - as pessoas acabam por se tornar viciadas e não sabem quando parar, mais ou menos, como acontece com as tatuagens.Poucas são as pessoas que depois de meterem botox, não repetem, ou não acabam por ficar desfiguradas. A bem dizer, ninguém é perfeito, e se nos conseguirmos sentir bem connosco mesmo sem retoques, fantástico! Claro é que existem situações bem mais graves, como narizes capazes de arruinar qualquer auto-estima, e que, sim, concordo a 100%. Um tia avó minha na adolescência fez uma cirurgia plástica ao nariz e quando vejo fotos, percebo que depois de a ter feito se deve ter começado a sentir muitooo melhor na sua pele.
    Enfim, acaba por ser uma coisa um pouco pessoal!


    Camila
    www.semprenamoda.com.pt

    ResponderEliminar
  3. Tudo dito! Eu sou completamente a favor. Como referiste, desde que não se exagere, tudo bem :)
    Desde que a pessoa se sinta bem consigo mesma.

    ResponderEliminar
  4. Eu já fiz uma cirurgia plástica. Fui operada com 11 anos, 4 vezes ao mesmo sítio, e o primeiro médico foi um talhante que me deixou uma cicatriz na perna que, sinceramente, deixava qualquer miúda de 11 anos com a auto-estima no poço. Os meus pais, logo na altura, disseram que no futuro eu iria fazer uma, quando eu ainda nem sequer sabia que aquilo era possível, e mais tarde assim foi. Tenho uma cicatriz bem mais fininha, direitinha e lisinha à custa disso. Pelo menos consegui aparecer na praia sem receber olhares menos agradáveis de cada pessoa mais curiosa que antes passava por mim e apontava. Resumindo, sou a favor, como tu dizes, sempre com conta, peso e medida.

    ResponderEliminar
  5. Exactamente. Partilho da tua opinião. Se a melhoria da autoestima passa por uma injecçao de botox, então força.

    ResponderEliminar
  6. Eu acho que tornarmo-nos no que não somos só pode dar asneira. coisas como "quero ter os labios da Angelina Jolie" "quero ter as mamas da não sei quantas..." Porque se as pessoas são bonitas é porque há um todo que funciona. Alterar essa quimica é a receita para o sucesso. Mas! Acho que quando queremos retocar o que está errado como: Orelhas salientes, curvatura do nariz, retirar sinais, pessoas com doenças em que o maxilar é saliente, reconstruções de acidentes, Isso é outra historia. A minha avó já a alguns anos fez um reconstrução da boca e olho. Para voltar a centrar a boca e voltar a abrir e a fechar o olho . Devido a uma operação mal feita ela teve uma paralisia facial. Só fez maravilhas para que ela se sentisse mais confortável em publico, sorrisse mais...
    Agora isto do botox... hum... é tudo demasiado plastico, perdes a expressão, perdes quem és e a tua naturalidade. Só para ficar sem rugas ou parecer que ficas uns tempos sem rugas. Porque nada é permanente. E isto são coisas que viciam.
    Neste momento não me vejo a embarcar em nada assim mesmo que seja meter silicone apesar do meu peito pequenino. Talvez gostasse de deixar de usar oculos. Mas nada que me comprometa o corpo. Porque somos uma receita única ^^

    ResponderEliminar
  7. Acho que cada um tem de fazer o que acha melhor, se existem pessoas que sentem a necessidade de mudar o seu corpo e tem hipóteses de o fazer que façam. Eu não gosto de tudo em mim, é certo, mas não me imagino a mudar nada, apesar de não ser contra quem o faz.

    ResponderEliminar
  8. Não estou contra quem o faz, que com certeza, têm os seus motivos e, imagino-me a sentir essa necessidade caso não gostasse de alguma parte especifica do meu corpo. Concordo plenamente com a necessidade de uma atenção redobrada quanto aos locais onde se faz, e os profissionais que nos vão "remodelar".

    ResponderEliminar
  9. Concordo totalmente com o que disseste. Se é para melhorar a auto estima das pessoas - e no fundo também a sua confiança -, porque não? (:

    ResponderEliminar