Thirteen

CINEMA | The Theory of Everything [2014]

A indústria cinematográfica procura a lágrima fácil e o sentimentalismo para a comercialização das obras e eu condeno-a um pouco nesse sentido. Torço o nariz a filmes que se baseiam nas doenças dos protagonistas e não costumo ver os dramas adolescentes que têm surgido e que prometem fazer-nos chorar baba e ranho.

Mas desta vez achei que devia contrariar essa minha implicância para satisfazer a minha curiosidade perante o percurso dum dos génios mais actuais: Stephen Hawking. Decidi que devia continuar a minha maratona cinematográfica através de "The Theory of Everything" numa tarde de coração apertado e não me arrependo. Estava enganada.

A história é envolvente, retrata muito mais do que um homem com uma doença e promete lágrimas para os corações mais sensíveis (ainda não foi desta para a Carolina que vos escreve). Com um argumento muito real, "The Theory of Everything" é um filme arrebatador e completíssimo - tanto a nível de argumento como de banda sonora e fotografia - que nos marca pela forma crua como demonstra o aparecimento duma doença através de pormenores subtis e a sua evolução através de rotinas de quotidiano complexas. É um filme com uma carga emocional muito grande mas é também uma obra que nos prende pelas descobertas, pelo bom-humor inserido de forma sensata e pelas teorias científicas associadas ao protagonista.

Eddie é um candidato muito forte para "Melhor Actor" nos Prémios da Academia e acredito que esta longa-metragem também possa lutar pelo prémio de "Melhor Filme". Por alguma razão, parece-me ser o típico vencedor de Oscars.

15 comentários:

  1. Já percebi que este filme conquistou imensa gente e estou super curiosa para o ver, mas não tenho tido tempo absolutamente nenhum!

    ResponderEliminar
  2. Já vi o filme e acho sem dúvida que o Eddie merece ganhar. O papel que ele desempenha é excelente. Quanto ao filme, gostei. Fez-me chorar, coisa que não é assim tão fácil.

    ResponderEliminar
  3. Agora com as férias do Carnaval, pretendo ver uns quantos filmes, e adorava ver este!

    Eu não sei, mas o 1º parágrafo fez-me lembrar o A Culpa É das Estrelas, no qual chorei, mas não é assim naaaaada por aí além. Foi um fenómeno mas o escritor tem livros melhorzitos. (nem sei se te referias a este livro/filme x])

    ResponderEliminar
  4. Fico feliz por saber que afinal este filme não te desiludiu! ( :
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. O que me fez ver este filme foi a minha enorme curiosidade sobre a vida do Stephen e da sua família, a forma como lidava com a doença. Confesso que fiquei, tal como tu, bastante surpreendida com o filme pela positiva porque nos mostra bem os sentimentos a mudarem ao longo do tempo, a forma como a ex mulher aguentou tudo, e acho que é, sem dúvida, uma grande história de vida! Gostei imenso :) E tiro o chapéu ao Eddie pelo excelente desempenho

    ResponderEliminar
  6. ando mesmo curiosa para ver este filme :)

    ResponderEliminar
  7. Eu adorei o filme e acho que o Eddie vai ganhar o Oscar de melhor actor !

    ResponderEliminar
  8. O Eddie fez um papel excelente, encarnou o personagem de forma surpreendente, merece ganhar na minha opinião! :)

    ResponderEliminar
  9. Estou ansiosa por ver. Parece muito bom :)

    ResponderEliminar
  10. Acho que o Eddie merece o Óscar para melhor actor. Embora tenha visto os outros candidatos e ache que ele têm fortes concorrentes, acho que ele esteve genial neste filme, há alturas que não distingo o actor do personagem.
    Mas penso que o filme não ganha o óscar de melhor filme.

    ResponderEliminar
  11. Dos melhores filmes que já vi e espero mesmo que o Eddie consiga ganhar o prémio!

    ResponderEliminar
  12. Ainda não vi mas estou cheia de curiosidade, têm falado muito bem do filme e confesso que sou suspeita pois, ao contrário de ti, adoro um bom drama :)

    ResponderEliminar
  13. Já vi e também gostei muito, fartei-me de chorar :)

    ResponderEliminar
  14. Já vi o filme e acho que era muito dificil algum ator fazer aquele papel melhor do que o Eddie, sinceramente. Adorei! Quanto ao filme, acho que faltava lá algumas partes de "ligação", como por exemplo na altura da separação deles, que podia estar um pouco mais explicado que eles se estavam a separar. Mas tirando essas "falhas", gostei muito! :)

    ResponderEliminar