Thirteen

VIDA ACADÉMICA | O Baptismo

O Baptismo é um dos muitos momentos simbólicos da Praxe e é uma marca inesquecível na vida académica de quem escolhe a tradição extra-curricular. É o culminar de mais uma etapa, um ritual de passagem e de crescimento. É um momento nocturno e solene que significa a transição de bicho - ou outra coisa qualquer, dependendo das Universidades - a caloiro formalizando o apadrinhamento. Não sei como é nas vossas Faculdades e Instituições de Ensino mas, da forma como eu o conheço, o Baptismo tem uma carga sentimental enorme. A noite fria, o sangue a pulsar, o entusiasmo, a responsabilidade, a água gelada, as palavras em Latim. Vale por toda a sujidade. Vale por todo o tempo de quatro. E, a par das serenatas (que se caracterizam indiscutivelmente pelo silêncio do público, pelo negro e pelo traçar das capas) é um dos momentos mais bonitos. O Baptismo foi um dos meus momentos favoritos durante o meu ano de caloira e sei que neste segundo ano terá uma carga sentimental ainda maior pelo culminar do agradecimento que hoje fiz. Com toda a sinceridade e de coração cheio, é bom saber que caminhamos na direcção mais indicada e que estamos rodeados pelas pessoas certas. 

9 comentários:

  1. Na UM não é bem assim... Tecnicamente temos dois baptismos: um da academia, onde passamos de besta a caloiros (oficialmente) e o de curso que varia da tradição de cada praxe de curso (não sei ao certo a altura do meu porque ano passado foi tudo demasiado improvisado devido às circunstâncias, mas é a última praxe e penso que seja uma semana antes do cortejo) e esse sim, formaliza o apadrinhamento.
    Tenho pena que o meu baptismo não tenha sido "normal" devido às circunstâncias, como já referi. Mas adorei o momento e, como foi a minha última praxe, traz-me imensas saudades :) Não vejo a hora de fazer parte da praxe outra vez...

    ResponderEliminar
  2. O desfile com os cânticos, as senhoras à janela a mandar rebuçados ao fim de uma serenata (basicamente a cantar não saiu daqui sem uma coisa sua), a batalha de cânticos entre escolas..
    A cerimónia, as bestas todas sujas, o olhar de lado para os da ESTG por serem os mais badalhocos e sujos, os teatros improvisados pelas bestas, a dança conjunta por todas as escolas, a água bem gelada e tão porca pela cabeça a abaixo ou então deitarem-se nela..
    O batismo é mesmo muito giro..saudades

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho saudades da minha Bênção :)

    ResponderEliminar
  4. Este teu texto deixou-me realmente triste... não pelo texto em si, mas porque me fez refletir quando à minha viagem académica até agora (estou no 1ºano) e não tem sido a melhor. Para além disso, sei que vou perder muita dessa magia... espero recuperá-la para o ano :)
    mas o texto está realmente genuino, gostei muito :) a minha irmã andou afincadamente na praxe e vivia aquilo com toda a intensidade possível!

    ResponderEliminar
  5. Já fui batizada e este ano batizei o meu primeiro pedaço (nome dado aos afilhados na minha universidade)! É sem dúvida um dos melhores momentos :)
    Messy Hair, Don't Care | Blog

    ResponderEliminar
  6. Vou ser baptizada em Maio e espero sentir todas essas emoções, que na verdade já vou sentido aos poucos. Para a semana vou finalmente fazer o pedido para ser apadrinhada (só o vou fazer agora porque sou de 2ª fase) e estou ansiosa, nervosa e sem ideias geniais para o fazer :/

    ResponderEliminar
  7. o meu batismo é dia 25 de março :*

    ResponderEliminar