AMOR | Sobre a Diferença de Idades

Eu e o Gui temos oito anos de diferença e nunca, em momento algum, isso me causou confusão ou desconforto. Quem olha para nós não diz que a diferença de idades é tão abismal mas nós sabemo-lo desde o primeiro dia (porque a Praxe tem destas coisas) e isso nunca foi problema (nem quando percebemos que podíamos ser amigos nem quando isso evoluiu para algo mais forte). A idade é um número, tem o valor que nós lhe decidimos atribuir e no nosso caso serve apenas para nos rirmos de vez em quando.

Mas por muito que a maturidade seja, ao contrário das velas dos aniversários, o ponto de destaque nesta discussão, para mim há limites que não devem ser ultrapassados e ainda que não sinta qualquer desconforto pela diferença de datas de nascimento que no nosso caso existe, acredito que a minha postura fosse muito distinta se houvesse uma disparidade de idades ainda maior.

O amor não escolhe estações, meses, géneros, fases de vida, aniversários ou alturas e pesos mas exige sempre bom senso. E apesar de não me incomodar ser oito anos mais nova do que o Gui agora, sei que há três ou quatro anos atrás teria sido algo completamente impraticável porque eu era menor de idade e porque os nossos mundos não tinham nada que nos unisse. Volto a dizer: numa relação - seja de que tipo for - é necessário bom senso. E uma criança - porque pelo menos até aos 16 anos todos o somos mesmo que nos recusemos a admiti-lo - não tem maturidade para ser racional quando o coração palpita e o sangue corre pelas veias a alta velocidade. Não tem.

Defendo que cada caso é um caso e vivo alegremente uma relação que me preenche totalmente e que me traz felicidade mas admito também que não consigo crer com facilidade num amor assolapado em relações cuja diferença de idades ultrapassa os 15/20 anos. Porque são gerações completamente diferentes e porque é preciso que uma das pessoas tenha uma maturidade muiiiito elevada - ou que seja muiiiiito criancinha - para que as coisas resultem. Se há casos em que funciona? Sim. Na minha inocência - ou desconfiança, dependendo da perspectiva - parece-me improvável.

19 comentários:

  1. Por acaso achava que tinham idades parecidas, mas sendo assim se têm bom senso (lá está!) e se amam não há qualquer problema!

    ResponderEliminar
  2. O importante é sentires-te bem com ele!

    ResponderEliminar
  3. Os meus pais têm 14 anos de diferença. Eu e o meu namorado temos 4. Não há problema nenhum com a diferença de idades desde que se dêem bem :)

    ResponderEliminar
  4. na minha opinião acho que não há qualquer problema, mas, lá está, depende muito da maturidade das pessoas :)

    ResponderEliminar
  5. Eu e o N tinhamos 8 anos de diferença e isso sempre lhe fez imensa diferença.
    Os meus avós tinham 9 anos e foi um casamento para a vida, com os seus pontos altos e baixos

    ResponderEliminar
  6. A minha mãe e o namorado têm cerca de 13 anos de diferença...
    No meu primeiro livro, a diferença de idades das personagens era de 9 anos, de forma propositada.

    Para mim, sinceramente, a idade é um número. A única pessoa de quem gostei mesmo, mesmo (bela forma de definir pessoas xD) tinha menos dois anos do que eu e, em certos pontos, essa diferença era abismal mas noutros eu esquecia-me da diferença, tal como me esqueço quando penso que tenho mais um ano do que muitos dos meus colegas ou mais dois anos do que o meu melhor amigo. É um número pequeno, claro, mas é uma diferença.
    Acho que depende da fase da vida e do tipo de relação. Claro que uma pessoa muito mais velha vai ter um tipo de experiências diferentes e, por isso, pode haver algumas barreiras que têm de ser ultrapassadas mas já me fez mais confusão a diferença de idades.

    Por exemplo, no teu caso: 8 anos não é quase nada. Pelo menos eu acho que não é nada do outro mundo. Pode haver, claro, um ou outro assunto em que essa diferença se nota e as diferentes gerações chocam um pouco mais mas isso também pode acontecer sem haver diferença de idades e acho que cada casal (ou cada grupo de amigos) lida com isso à sua maneira. Tenho colegas que são muito mais velhos e eu fiquei em choque quando soube porque, sinceramente, não parecem ser mais velhos do que eu...

    Se são maiores de idade, acho que a idade é relativa e, por vezes, nem se nota. Na minha mãe e no namorado não se nota muito, por exemplo. Claro que para outras pessoas é um problema enorme mas isso é importante para o casal e acho que quem está fora não tem nada a ver.
    Se um deles for menor... aí já há muita coisa em jogo e, excluindo casos ficcionais, não conheço nenhum logo não posso falar mas acho que são casos que exigem um cuidado especial (depende da idade do maior e do menor, diria eu). Até porque se um deles for menor e a diferença de idades for maior do que 5 anos (acho eu) pode ser considerado crime, e em relações homossexuais a lei é diferente...enfim, uma data de coisas que não importam agora.

    O comentário está tão longo e eu ainda podia dizer muito mais mas o importante é que se estás feliz e se há respeito mútuo, a idade é o mais insignificante dos pormenores. :)

    ResponderEliminar
  7. Mais uma vez, estamos de acordo x) Não fazia ideia que a diferença entre vocês era tão grande...

    ResponderEliminar
  8. Bem, eu não cheguei a tempo de dar opinião no post anterior mas digo agora que concordo com o que dizes. Depende da altura em que esse amor nasce (lá está, se for uma pessoa de 16 anos ou menos a apaixonar-se por uma pessoa de 26 a coisa é complicada e não me parece que haja maturidade suficiente ainda), do carácter e também da maturidade. Depende de muitas coisas não é? Mas no final o que importa é que ambas as partes estejam felizes e se funciona bem é o que realmente interessa :)

    ResponderEliminar
  9. Bonito texto Carolina :) Concreto e objetivo e com muitooo bom senso! :)

    ResponderEliminar
  10. E estamos de acordo! De facto a idade é um número e só se sente mal com isso quem nunca passou por uma situação semelhante. Depende tudo da maturidade de cada um e da forma como aceitam os "desvios" da sociedade

    ResponderEliminar
  11. O meu namorado tem mais cinco anos do que eu, e não acho que seja muita diferença. Costuma-se dizer que as raparigas crescem e amadurecem mais depressa que os rapazes, talvez por isso na maioria dos casais que eu conheço o rapaz é sempre o mais velho. É claro que também existe o contrário, mas no meu caso acho que não conseguiria namorar alguém cinco anos mais novo, por exemplo. É tudo uma questão de maturidade!

    ResponderEliminar
  12. Concordei com tudo o que disseste e, tal como no teu caso, também eu sou mais nova do que o meu namorado 8 anos. Mas, como já tinha dito no post anterior, não acho que haja problema algum com estas diferenças, mas quando se entra nos 15/20 anos também tenho as minhas dúvidas, como tu bem disseste... :)

    ResponderEliminar
  13. Eu já tinh visto fotos vossas e nunca sequer tinha pensado qual seria a diferença de idades porque é como dizes, a partir de uma certa idade em que as pessoas já tem bom senso, o que importa é a relação que as duas pessoas estabelecem e se são felizes ou não. Claro que cada caso é um caso e depende de muita coisa, mas no teu caso, por exemplo, ninguem tem o direito de julgar o que quer que seja, tanto tu como ele têm idade para saber de si e tomar decisões.

    ResponderEliminar
  14. De acordo! Os meus tios têm quase 20 anos de diferença e sim em alguns momentos isso pesa porque por vezes têm opiniões diferentes (talvez devido à geração como tu referiste) mas tirando isso são extremamente felizes :)
    Quando existe maturidade para tal porque não? O amor não escolhe idades!

    ResponderEliminar
  15. A minha irmã e o marido têm 10 anos de diferença e olha... conhecem-se desde sempre, começaram a namorar, casaram-se, tiveram dois filhos e são felizes sem que a diferença de idades seja um obstáculo. A idade não passe de um número, assim como a altura e o peso... E não é, de todo, um número que quantifique o amor.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  16. É um assunto um pouco controverso mas como disseste, tudo se resume à maturidade que se tem para analisar a situação e lidar com ela. No fundo, há que analisar se estarem juntos é o melhor para os dois, a idade é apenas uma nota de rodapé quando há cabeça para decidir o que fazer.

    ResponderEliminar
  17. Não parece nada mesmo que têm 8 anos de diferença!
    Faz-me um bocadinho impressão aqueles casais com diferenças de idade superiores a 10 anos, mas o que interessa é gostarmos da pessoa e sentirmo-nos bem com ela :) *

    ResponderEliminar
  18. nem sempre comento os teus textos mas gosto muito da forma como abordas tanta coisa diferente e noto sempre o teu cunho neles. sempre gostei de homens mais velhos e a maioria dos meus amigos também o são, a idade nunca foi coisa que se ligasse x)

    ResponderEliminar
  19. Também concordo contigo, o meu namorado é 6 anos mais velho que eu mas começámos a namorar eu já tinha praticamente 18 anos e sempre houve bom senso. Aparentemente também ninguém diz que temos tanta diferença e mesmo eu, apesar de saber disto, a maior parte das vezes até me esqueço :)

    ResponderEliminar