Thirteen

BLOGOSFERA | Blogolândia Para Totós: Estar Em Todo o Lado

Se pretendes ter um blogue pequenino repleto de desabafos e textos sentimentais, talvez esta dica não faça muito sentido. No entanto, se procuras ter um blogue mais generalista ou sobre um tema em particular mas menos sensível ou pessoal (culinária, viagens, tecnologia...), o truque reside numa só coisa: estar em todo o lado.

Fazer comentários. Ler e ser lido. A blogosfera baseia-se na interação, na troca de informações e na partilha daquilo que temos de melhor. E se não te interessares pelos outros blogues, se não seguires ninguém, se não leres textos alheios e se não deixares a tua opinião quando isso faz sentido, o mais provável é que haja poucas pessoas a saberem que tu e o teu blogue existem. Eu não retribuo comentários - da mesma forma como também não sigo ninguém apenas porque decidiram seguir o meu blogue - mas sei que se fosse menos activa na Blogosfera provavelmente o meu blogue não teria os leitores que tem. Os blogues escritos por comuns mortais têm um crescimento lento mas isso não significa que tenhamos que escrever para as paredes durante três meses. Depende de nós e da promoção natural que fazemos ao demonstrarmos interesse pela Blogosfera.

Manter o blogue actualizado com conteúdos de qualidade. É aqui que entram os dramas. Temos vidas, temos namorados, temos famílias, temos amigos, temos sítios onde ir, temos compromissos, temos obrigações académicas. O blogue é apenas uma pequenina parte do nosso quotidiano e, normalmente, é aquela que é cortada quando os dias são demasiado curtos. No entanto - e falo por experiência própria - é importante mantê-lo actualizado, andar atento à actualidade e escrever diariamente (ou de dois em dois dias ou semanalmente ou o que acharmos razoável tendo em conta o conteúdo que produzimos, o público que nos lê e o tipo de blogue que pretendemos construir). Pessoalmente não acompanho blogues que tenham um número muito reduzido de publicações mensais e sinceramente duvido que venham a ter centenas ou milhares de seguidores no futuro. Um blogue exige dedicação e o sucesso, o número de seguidores e a motivação estão - pelo menos na maioria dos casos - relacionados com aquilo que depositamos no espaço que gerimos. É como o Karma. Quanto mais damos, mais recebemos.

Estar presente nas redes sociais. Posso dizer-vos com certeza que uma parte importante dos meus leitores não têm blogues. Uma parte importante das pessoas que me visitam acompanham-me através do Facebook, do Instagram e do Twitter e com o passar dos dias reparo que escrever no blogue já não é por si só suficiente nem para quem me lê nem para mim própria. Claro que isto é uma opção minha mas, como o meu blogue está longe de ser um diário, gosto de ir registando os meus dias noutros espaços e gosto que as pessoas sejam capazes de se identificar comigo através desses pequenos registos que, por uma razão ou outra, não vêm parar ao blogue. As pessoas gostam de acompanhar as nossas saídas, as nossas viagens e os nosssos momentos mesmo quando não temos acesso a um computador. E eu acho que dar-lhes isso - sem esquecer que há momentos privados que ninguém precisa de ver - é uma vantagem. O truque reside em estar presente noutros espaços e noutras redes de forma a alcançar públicos diferentes e os amigos dos leitores ou os amigos dos nossos amigos.

Oreo💕

Adooooooro o gelado de Oreo do Burger King!

ALIMENTAÇÃO | Nut' Braga

A casa da Nutella abriu em Braga na passada quinta-feira e o Gui levou-me lá no mesmo dia. Esperávamos uma fila de dez quilómetros - que se formou enquanto esperávamos pela confeção do nosso pedido - mas ficámos surpreendidos quando entrámos na Nut' Braga por volta das 18h00 e não tivemos que esperar para sermos atendidos. Um croissant com Nutella, uma coca-cola, cinco churritos com Nutella e açúcar em pó e um ice-tea de limão, por favor.

O estabelecimento é muito pequenino - como quase todos os que se localizam no centro histórico da nossa cidade - e a decoração ficou muito aquém das minhas expectativas mas penso que, num espaço tão reduzido, o que importa mesmo são os sabores. Para levar, por favor. E sentámo-nos enquanto esperávamos pela execução das nossas gordices.

Acabámos por dividir ambos os pedidos e ficou a promessa de que experimentaríamos a bola de berlim com Nutella e o crepe com Nutella numa próxima visita. Sim, porque apesar do espaço ser pouco espaçoso - e até um bocadinho claustrofóbico quando existe muita gente em pé à espera dos pedidos -, temos vontade de voltar para gordichar mais um pouco. Mesmo sabendo que vou ficar com a roupa coberta de açúcar e com as bochechas sujas de chocolate.

Apesar dos doces não serem nada de surpreendente (se pedimos crepe com Nutella é isso que esperamos e é isso mesmo que vamos receber), a ideia do Kebab (e do tronco de dez quilos de chocolate a rodar num espeto) é super original e divertida. A Nutella está presente em todos os pratos porém estes podem ser melhorados através de outros toppings como bolas de gelado e açúcar (há também a opção de pedir simples mas que lógca é que isso tem?). E apesar de não ser um espaço dedicado a quem não sente um desejo incontrolável por Nutella, é um espaço que mata o desejo pelo chocolate mais famoso do mundo. 

Checking out new followers on I.g 

18+

Onde gostarias de estar neste momento, Carolina? Em Barcelona para o Primavera Sound, claro!

INSTAGRAM | Maio 2015

Gosto de olhar para Maio como o mês mais académico de todos. Gosto de o ver como o mês dos Festivais de Tunas, das Serenata, da Imposição de Insígnias e do Enterro da Gata ainda que também tenha em mente que é o mês das entregas de projectos, das apresentações e da dedicação inquestionável. Maio é sempre um mês intenso, de muita pressão. Mas Maio é também um mês de alegrias e saídas - a dois e entre amigos. É o mês do traje, do sol que começa a ser mais frequente, das temperaturas elevadas, da Braga Romana, da roupa fresquinha, da luz ao fundo do túnel, do regresso às esplanadas, das farturas e das metas atingidas entre ansiedades e dramas. Maio é o mês da fotografia, do amor, da agenda cheia, das responsabilidades, da alegria. E é tão bom que assim seja! Com cortejos académicos, surpresas, amigos, segurança, viagens de carro, ovos Kinder oferecidos, momentos a dois... o que posso querer mais?


É à mesa que partilhamos as palavras mais sinceras, os olhares mais genuínos e a alma. As gordices aproximam-nos.

TURISMO | Porto Ponto ou Berlim Ponto?

Aos olhos do Mundo o Porto é uma das maiores relíquias portuguesas. Pelas ruas, pelas tradições, pela cultura, pela animação, pelos azulejos, pelos sons, pelos cheiros, pela agitação, pelos monumentos... Apesar de ainda não ser uma cidade totalmente valorizada pela população nacional é um destino adorado por milhares de turistas que cresce a cada ano que passa. O Porto tem sido trabalhado, tem sido reconhecido, tem ganho prémios. E ainda há muito para fazer neste pedacinho de Portugal mas também há que valorizar tudo aquilo que se tem vindo a alcançar turisticamente falando e não só.

O Porto lançou, em Setembro, a sua nova imagem. Porto Ponto. Simples e inspirada nos tradicionais azulejos azuis e brancos. Uma imagem que, apesar de recente, já ganhou vários prémios de design. Uma imagem que visa dar uma nova cara à cidade, que aposta no minimalismo, que tenta inovar e fugir aos panfletos turísticos repletos de igrejas e fotografias repetitivas. Uma imagem que, aos olhos dos entendidos em marketing, é indicada como um ponto de partida para uma excelente campanha.

E a nova imagem gráfica do Porto tem sido tão aclamada internacionalmente que até foi plagiada por Berlim, que eliminou todas as páginas da sua campanha turística nas redes sociais quando a polémica se instalou. Dizem que o plágio é a maior forma de reconhecimento e sucesso. Será que, quando se trata duma campanha internacional no âmbito do Turismo não é só estupidez?

luxylicious:

instagram: @loremaesen

Espero ansiosamente pelos dias de praia e de piscina!

APLICAÇÃO | Periscope

Fui convencida pela Sara e aderi. Ainda não fiz nenhum vídeo - até porque ninguém ia ver - e tive que criar uma conta no Twitter para poder aceder aos vídeos dos outros mas aderi. Estou no Periscope, uma rede social que está a dar os primeiros passos em Portugal e que nos permite fazer vídeos em directo enquanto conversamos com quem nos vai deixando mensagens e perguntas em tempo real.

O conceito é simples mas tem sido valorizado pela comunicação social e pelas celebridades, pelas marcas e pelos bloggers que querem estar mais perto dos fãs, dos leitores e dos consumidores. Ainda estou na fase de exploração e, como disse, ainda não fiz nenhum vídeo - não sou conhecida e as minhas pessoas ainda não utilizam esta aplicação por isso penso que seria aborrecido falar para o nada quando o objectivo do Periscope é mesmo interagir com quem está online - mas tenho gostado imenso de ver os vídeos das pessoas que acompanho e de intercvir através de comentários. A parte gira da aplicação é que os vídeos só ficam disponíveis durante 24h. Ou seja, se não viram o vídeo em directo têm exactamente um dia para ver a gravação (e não podem comentá-lo nessa altura). Depois disso, ele cai num buraco negro e desaparece como se nunca tivesse existido. 

Perguntaram-me se esta aplicação era semelhante à do Snapchat mas eu acho que não por duas simples razões: o Snapchat não é utilizado pelo mesmo público nem é utilizado com o mesmo objectivo (de todo!). O Periscope é usado para live stream e só tem piada se tivermos alguém a ouvir-nos em tempo real, o Snapchat é utilizado para enviar parvoíces aos amigos com a certeza de que eles nos vão responder momentos mais tarde. O Periscope ainda está em fase de testes aos meus olhos - e parece-me que será uma daquelas aplicações que vou esquecer daqui a uns dias - mas, por enquanto, apetece-me continuar a explorar. Fica a informação de que a aplicação está disponível para iOS e para Android (4.4 ou superior) e que, apesar de gratuita, exige que lhe seja associada uma conta de Twitter.


[@carolina_nelas]
glow

Pensamento positivo, Carolina. Pensamento positivo. Está quase.

AMOR | O Maior Erro

Quando falamos de amor há sempre algo que me causa confusão e que, de certa forma, me preocupa: a falta de confiança que experiências passadas nos provocam, o pagamento de dívidas criadas por outras pessoas e a dificuldade em acreditar que pode ser diferente, que pode ser melhor ou que não tem que terminar.

Ao longo do tempo vamos desenvolvendo defesas e armaduras que nos protegem dos corações partidos. E acabamos por associar de forma quase automática fases mais difíceis e frases menos boas a situações passadas que falharam. E os medos ficam à flor da pele. E começamos a questionar-nos se a relação tem futuro, se as partilhas fazem sentido ou se devíamos ter ficado de pé atrás em vez de nos entregarmos totalmente. Temos receio de perder o encanto aos olhos alheios, de deixar de ser o refúgio. Faz parte.

Voltar a confiar depois dum coração partido é talvez o exercício mais difícil nesta lenga-lenga do amor. E o maior erro é mesmo fazer alguém pagar por erros que não cometeu, fazer alguém cobrir dívidas que não criou. Porque por muito medo que tenhamos, não há duas histórias iguais, não há duas pessoas iguais. E se o problema se repete, talvez então o defeito esteja em nós.

LYDIA BABE

Quando os dramas académicos passarem vamos parecer outras pessoas!

SWEET CAROLINE | Melhorias

A minha dificuldade em estabelecer metas a longo prazo obriga-me a arranjar soluções para não me perder no meio de projectos, trabalhos, exames, publicações e ideias mas é fantástico perceber que tenho sido capaz de me manter focada, de avançar perante o curso e de me afastar das áreas que me cativam menos. É interessante observar a minha evolução e a minha forma de lidar com as pessoas e as desilusões. No início do ano - apesar de não ser a maior fã de resoluções ou promessas - comprometi-me a ser mais organizada e a definir melhor a minha agenda e é gratificante olhar para trás e reparar que tenho conseguido cumprir tal objectivo como se fosse a coisa mais natural do mundo.

Tenho dado poucas notícias sobre a minha vida pessoal mas é importante registar esta atitude que me dá ânimo no meio de tantas outras coisas que correm mal. Ter um quarto arrumado, horas para mim, uma agenda actualizada (e cheia!) e um coração a mil tem sido a maior conquista num ano lectivo de doidos entre dúvidas e cartas em cima da mesa. Ser capaz de manter o foco e alcançar metas sem nunca parar de as criar, motiva-me. Ser capaz de descobrir o que mais gosto de fazer tem sido a maior vitória. E quem sabe se este truque não serve para encontrar a melhor pessoa que consigo ser? Quem sabe se esta atitude não me ajuda a construir o meu caminho?

Instagram

Quero o fim do semestre, dos projectos e dos exames. Quero praia!

BLOGOSFERA | Blogolândia Para Totós: Como Começar?

A valorização dos blogues por parte das marcas e as campanhas protagonizadas por bloggers têm vindo a passar uma imagem de facilidade, de sucesso instantâneo e de dinheiro imediato mas a verdade é que não é simples manter um posicionamento de topo no meio de milhares e milhares de páginas semelhantes. Se o teu objectivo passa por receber artigos à pala, o melhor é dedicares-te a outras plataformas que têm unicamente esse fim. Um blogue tem um carácter muito mais pessoal e genuíno e pode ser associado a um negócio mas será uma fonte de frustração imediata se for criado com o objectivo exclusivo de aceder a artigos limitados e festas.

Nenhum blogue - a não ser que seja um espaço mediático - consegue chegar ao topo ou tornar-se conhecido nos primeiros dias, semanas ou meses. Os blogues comuns escritos por mortais como eu têm um crescimento lento. É importante que te mentalizes que não vais ser um sucesso se não trabalhares para tal e é essencial que tenhas paciência, que gostes do teu espaço, que o desenhes à tua medida e que te identifiques com o nome. Produz conteúdos de qualidade e não desistas à primeira. Mesmo que não recebas comentários, escreve artigos interessantes que cativem possíveis leitores e que se incluam naquilo que gostarias de ler se visitasses pela primeira vez essa página.

Experimenta e faz do blogue um espelho da tua personalidade. Escreve sobre moda, sobre ciência, sobre animais, sobre tudo e sobre nada. Cria um blogue de culinária ou um blogue generalista. Pede conselhos, oferece opiniões. Começa pelo princípio e vai descobrindo o teu lugar, os teus blogues favoritos e as pessoas com que melhor te identificas. Aprende, sem pressas. Escreve sobre aquilo que te dá na real gana. Não há regras, há apenas preferências e favoritismos. Dedica-te.

Vivalajuicy-y | via Tumblr
 ㋡ workspace ☎

Quando eu achava que os Exames Nacionais eram difíceis a minha vida era tão mais fácil...!

ALIMENTAÇÃO | A Loja da Nutella: Brevemente em Braga

Recebi esta notícia em jeito de promessa ("só porque te amo, vou levar-te aqui" - disse ele) e não podia simplesmente guardar para mim tamanha felicidade: a partir de dia 28 de Maio receberemos, em Braga, um novo espaço dedicado às gordices de Nutella. A Nut' abrirá na Rua do Souto ainda este mês e promete fazer as delícias dos apaixonados por chocolate ao trazer até nós, bracarenses, todas as sobremesas já conhecidas em Leiria, Lisboa, Aveiro e Coimbra. A Nutelleria tenciona abrir todos os dias das 10h00 às 20h00 e trará até Braga alguns dos doces famosos da marca: churros, bolas de berlim, crepes, waffles, kebabs e muito mais. Fica a dica, para quem vive em Braga ou para quem pretende visitar a cidade num futuro próximo!

Paradise - image #2740114 by LADY.D on Favim.com
Untitled

O mundo divide-se entre as pessoas que dizem "fino" e as que dizem "imperial".

AMOR | (In)Tolerância

Por muito que ame, por muito que me dedique e por muito que bata o pé antes de deitar a toalha ao chão também reconheço algo inegável na minha personalidade: eu não espero para sempre. E não conseguindo imaginar um futuro muito longínquo, essa ideia de esperar que os cães parem de ladrar, que o mundo se recomponha, que as cidades se reconstruam, que as tarefas fiquem mais fáceis ou que as agendas esvaziem parece-me um pouco utópica. Não espero para sempre, não estou garantida a ninguém, não espero que alguém espere por mim nem tão pouco espero que alguém me esteja garantido. 

Gosto de me dedicar à pessoa que tenho ao meu lado, de partilhar frases genuínas todos os dias e de me certificar que ele se sente bem, confiante e seguro. Não seria eu se me comportasse doutra forma e, mais do que destruir uma relação por pura estupidez, eu iria desapaixonar-me por mim mesma por ter desvalorizado os meus próprios princípios.

O amor é aquilo que nos faz bem quando tudo corre mal e, para além de estar nos detalhes, na confiança e no respeito, está na definição clara de prioridades e na segurança que conseguimos partilhar com a outra pessoa. E por muito difícil que seja encontrar paciência quando as agendas e os relógios não colaboram, é importante que ela exista com conta, peso e medida. É imprescindível que sejamos tolerantes. Porque todos temos dias não, todos ouvimos coisas que nos desiludem, todos temos dias chatos, facadas nas costas e barcos quase a naufragar. O truque? Conversar, eliminar dúvidas, questionar quando necessário. E ter em mente aquilo que queremos para nós e a quantidade de amor com a qual somos capazes de lidar. O truque está naquilo que realmente temos vontade de fazer. Na tentativa constante de ser mais e melhor. Na diferença clara entre obrigação e vontade, entre dever e gosto. 

add a caption

Começa hoje! Quem vem?

ROSTO | Creme Cicatrizante: StriVectin-SD

Não vos vou mentir: este é um artigo caro. Muito caro. O tipo de caro que "custa-os-olhos-da-cara" pela quantidade de produto que traz. E começo mesmo pela má notícia que nos faz ficar de pé atrás: a embalagem mais pequena (60Ml) custa cerca de 78€ e a maior (150Ml) custa aproximadamente 139€. Um drama. Um horror. E porque ninguém quer arriscar dezenas de euros num item que não conhece, o meu conselho é simples: peçam uma pequenina amostra de StriVectin-SD na Sephora e descubram se é indicado para o vosso tipo de pele e para o vosso problema em particular.

Apesar de ser um creme recomendado para a aniquilação de rugas e estrias, foi-me indicado por ter propriedades capazes de eliminar as marcas e cicatrizes deixadas pelo acne e eu não podia estar mais satisfeita com os resultados. As maravilhas e a qualidade também se pagam e este produto vale cada cêntimo porque cumpre aquilo que promete: cicatriza a pele e melhora o seu aspecto geral.

Honestamente não sei se permite bons resultados no âmbito das estrias e rugas mas, pela minha experiência pessoal, para as tais marcas que todos odiamos, merece recomendação. Depois de alguns cremes que só deixavam a minha pele oleosa - coisa que felizmente nunca tive de forma natural -, o StriVectin-SD revelou ser uma pequena-grande-maravilha salvadora. Graças à sua textura fluída e à embalagem que permite um controlo rigoroso da quantidade dura uma vida e dá quinze a zero a muitos outros produtos da mesma espécie. Aplico-o depois da limpeza nocturna do rosto quando acho necessário e os resultados são rápidos e eficazes. 

school supplies  | via Tumblr

O mundo divide-se entre as pessoas que dizem "estojo" e as que dizem "porta-lápis".

MÚSICA | Coldplay no Estádio do Dragão

Nunca tinha estado no Estádio do Dragão mas, quando lá fui pela primeira vez, pisei a relva para ver o Chris Martin e não podia ter sido melhor. O sangue a correr rapidamente pelas minhas veias, os papelinhos coloridos a voar, as pulseiras oferecidas à entrada a piscar ao ritmo da bateria e as vozes em uníssono de quem sabia as letras de cor transformaram a noite de 18 de Maio de 2012 numa das melhores da minha (ainda curta) vida.

Recordo com o maior dos carinhos o bom ambiente da primeira fila, a ansiedade fantástica que não me cabia no corpo, a emoção do Chris - deitado no chão, completamente derretido, enquanto ouvia a Fix You pelas nossas vozes -, as fotografias com o elefante de Paradise e os encontros improváveis num Estádio esgotado. A chuva permanente não nos causou qualquer incómodo e eu confirmei aquilo que já sabia há muito tempo: os Coldplay são a minha banda do coração mesmo de pernas cansadas e cabelo monstrificado. Vamos de novo?

FOLLOW ME MY BABIES :*

Coisas boas desta vida: comer pão com chouriço sentada no chão do Gatódromo às 05h00 da manhã.

VIDA ACADÉMICA | De Regresso

Depois de uma semana de emoções fortes, festas, amigos e música, está na hora de regressar ao drama das frequências, das apresentações e dos projectos. O segundo ano está a ser terrível e tem-me feito duvidar de (quase) todas as minhas escolhas por isso a vontade para regressar aos afazeres académicos é nula. Mas a vida não pára, o curso tem de ser terminado e os trabalhos e relatórios não se fazem sozinhos portanto, como estudante e Carolina que sou, resta-me manter o foco, esquecer as ansiedades e não desanimar enquanto luto para concretizar as minhas metas no meio de semanas infernais até meio de Junho. Pensamento positivo: é só mais um mês. Vamos a isto?

pinkheartsandsparkledreams.tumblr.com

Sétima (e última!) noite do Enterro da Gata. Vamos?

SOCIEDADE | 5 Tipos de Enterrados: A Bebedeira

O Sentimental. Faz declarações de amor à namorada, agarra-se aos amigos, utiliza frases feitas, divulga lamechices e, com um bocadinho de jeito, ainda derrama uma ou outra lágrima. A quantidade de álcool no sangue dá-lhe para ser emotivo, para dizer aquilo que nunca teve coragem de dizer, para admitir que está chateado com alguém e para pedir desculpa quando isso faz sentido. O Sentimental pode ser muito querido - e ter piada ao mesmo tempo - mas também pode ser difícil de aturar, especialmente se repetir eternamente uma montanha de lamentações.

O Chato. Não há muito mais a dizer. O Chato é isso mesmo: chato. Consegue ser uma mistura de todos os tipos de enterrados com uma particularidade muito própria: não diz nada de jeito, arrasta as palavras, agarra-se a toda a gente, empurra pessoas que não conhece, tenta convencer o pessoal do bar a dar-lhe bebidas de borla - sem resultados, claro - e é capaz de afugentar toda a gente. É chato. Muito chato.

A Histérica. Um tipo de enterrado normalmente associado aos seres humanos do sexo feminino com vozes agudas que latejam no cérebro de quem as ouve. A Histérica é aquela enterrada cujo tom de voz é proporcional ao número de bebidas ingeridas. Quanto mais bebe, mais canta. Quanto mais bebe, mais grita. Sempre da forma mais irritante possível, habilitando-se a levar um estalo daqueles que a rodeiam em frente às barracas ou nos concertos.

O Bailarino. Bebe para perder a vergonha e dança até as pernas não aguentarem mais. É, provavelmente, o tipo mais divertido de todos - a par com alguns dos indivíduos mais sentimentais - e consegue pôr toda a gente a rir e a dançar. Quando a música é má, ele dança. Quando é boa, dança ainda mais. Mistura estilos, inventa passos e, se for preciso, consegue pôr um grupo inteiro a acompanhar uma coreografia que ele próprio criou naquele momento.

O Zombie. A quantidade de álcool no sangue serve para dormir em pé e esquecer tudo aquilo que viveu naquelas horas. Começa a festa de olhos semicerrados e pronuncia palavras arrastadas mas termina a noite na Gata na Saúde quase em coma alcoólico. É normal encontrar o Zombie adormecido num canto, rodeado de vomitado sem que isso lhe cause confusão. É o tipo de enterrado mais vulnerável - os amigos podem fazer dele gato-sapato e tirar fotografias para a posterioridade que ele não vai resmungar nem tão pouco reparar. Qualquer um dos tipos mencionados anteriormente podem ser o Zombie se não forem capazes de conhecer bem os limites do seu organismo e se optarem por continuar a beber desenfreadamente. Pessoalmente costumo chamar-lhe Miserável por motivos óbvios mas acredito que Zombie seja um nome mais comum.

Trust me, you can dance. Throw Pillow by Sara Eshak

[Esta publicação não engloba os grupos de sóbrios nem aqueles que ficam apenas alegres.]
Grant Legan (@grantlegan) • Instagram photos and videos

Bem-vindo de volta, sol!

SOCIEDADE | 3 Tipos de Enterrados: A Roupa

"Quero-Lá-Saber". Limita-se às calças de ganga mais básicas, à camisola de curso e às sapatilhas mais confortáveis. É o típico estudante universitário que só se quer divertir, estar com os amigos, dançar e beber. Quando opta pelo casaco da faculdade, então escolhe aleatoriamente uma t-shirt para usar por baixo e o assunto da chuva fica resolvido com impermeável largueirão. Não usa grandes maquilhagens nem faz penteados especiais mas pode ser identificado pelos óculos parvos, pelos chapéus de palha ou por outros objectos oferecidos pelos patrocinadores presentes no recinto. Quanto mais simples e confortável, melhor. Sempre com a vantagem de ser encontrado pelos seus semelhantes através das letras que estão bordadas nas suas costas. 

"Quero-Mostrar-Que-Sou-Universitária-Mas-Preciso-Que-Me-Achem-Sexy". Ainda não percebe muito bem como as coisas funcionam e por isso a maquilhagem e as mamas quase de fora são uma constante. Não sabe se deve vestir-se para uma noite na discoteca ou se deve escolher um fato de treino portanto acaba por fazer uma mistura cómica das duas: casaco largo e calças perfeitamente coordenadas com os umbigos de fora, o cabelo meticulosamente esticado e a maquilhagem detalhada (ou o contrário, camisola de curso e cuecas de ganga).

"Não-Tenho-Casaco-De-Curso-Porque-Me-Faltam-Cinco-Anos-Para-Entrar-No-Ensino-Superior". Aparece ao fim de semana. Calções e tops muito curtos - mesmo que chova -, maquilhagem muito carregada em carinha de bebé e gritos histéricos acompanhados por algumas lágrimas de vez em quando na fila da frente dos concertos do Anselmo Ralph. Não tem idade para ir para o Gatódromo mas acha que sim e quer, a todo o custo, receber elogios apesar de normalmente acabar ignorada por todos os que não fazem parte do seu grupo de amigos.


NOTA: Quando digo "Enterrados" refiro-me às pessoas que frequentam o "Gatódromo" durante a semana do "Enterro da Gata" em Braga.

E assim começou o Enterro da Gata 2015. Com as melhores pessoas que a Faculdade me trouxe.

VIDA ACADÉMICA | "Foi a Carolina que me ensinou."

Ontem foi Noite de Serenata. A começar com "Feiticeira" e a terminar com "Balada de Despedida". Chorei baba e ranho durante três horas mas cheguei a casa de coração cheio com a certeza de que todo o empenho é reconhecido no momento em que mais precisamos.

Apesar de ter sido um dia - e uma noite - de emoções muito fortes a todos os níveis, não há nada que pague o facto de ter caloiros a trajar ao meu lado pela primeira vez enquanto afirmam convictamente que vão ser as próximas Carolinas. Não há nada melhor do que sentir que fui capaz de lhes transmitir os valores correctos mesmo sem poder conversar com eles em Praxe. Não há nada melhor do que sentir que eles me vêem como um exemplo. Que me procuram para tirar dúvidas sobre as roupas especiais que envergam pela primeira vez na noite mais importante do ano e sobre as etapas e dramas académicos que ainda não ultrapassaram. Vale ouro.

Cada vez mais acredito que devemos dar o exemplo em silêncio em vez de lançar palpites barulhentos para o ar e ontem as lágrimas infinitas foram o reflexo de todas as conquistas, de todo o orgulho e de toda a vontade de fazer mais e melhor todos os dias. Ontem eu tive a certeza: dei sempre tudo o que tinha e termino este ano vestida de negro ao lado dos nossos primeiros caloiros com um sentimento único de missão cumprida.

Obrigada a todos pelos pedidos para traçar capas, pelos "tens meeeeesmo que tirar uma fotografia comigo", pelos agradecimentos sinceros, pelos beijinhos, pelos motivos para chorar e pelos limpar de lágrimas. Obrigada pelos abraços, pelos elogios e pelo reconhecimento. Obrigada por continuarem a fazer desta noite a minha favorita de todo o ano praxístico. Em 2016 lá estarei para chorar o triplo como finalista.


Charlotte Elizabeth Diana. Acertei na parte do "Diana".