A CAROLINA RESPONDE | 3 Questões

És religiosa? Não. Não acredito em Deus - em nenhum Deus - e questiono uma grande parte daquilo que a Igreja defende sendo que há imensa coisa que me faz confusão. Fui baptizada e fiz a primeira comunhão mas - quando chegou a hora de tomar as minhas próprias decisões e de me questionar sobre este tema - deixei a devoção religiosa de parte exactamente porque não me identifico com as teses religiosas nem com o facto de ficarem presas no tempo ano após ano, década após década. O Papa Francisco tem dado uma reviravolta na Religião Católica e tem trazido uma faceta mais actual mas, lá está, por muito que lhe ache piada ou por muito que pense que ele tem os valores certos entranhados em si - e quero escrever sobre isto há meses mas ainda não surgiram as palavras ideais - não consigo acreditar em Deus.

Qual é, para ti, a melhor parte de ser blogger? A partilha. Criei um blogue porque também eu tenho algo a dizer sobre o mundo e com o objectivo de registar os meus momentos, opiniões e fotografias mas a verdade é que é esta partilha constante que me permite continuar por aqui sem obrigações ou fretes. Por muitos anónimos maldosos que apareçam, por muitas polémicas que surjam relativamente aos blogues, esta partilha actualiza-me sobre os mais diversos temas - moda, desporto, beleza, política, religião, actualidade, mundo - e traz-me muito mais do que simples textos suportados por imagens bonitas ou comentários de força que valem ouro nos momentos menos bons. A partilha e a diversidade de temas são, realmente, aquilo que existe de melhor na Blogosfera. E poder acompanhar tudo isso porque eu quero é a melhor parte de ser blogger.

Qual é a tua relação face ao racismo, homofobia, xenofobia e outros preconceitos? As aulas de Ética relembraram-me dum facto que muitas vezes não temos presente: todos os preconceitos são culturais. E se eu contasse aqui a história do racismo moderno - teoria da diferença ontológica, se quiserem que seja mais específica - aposto que muita gente questionaria totalmente a sua forma de ver o mundo. O racismo, a homofobia, a xenofobia e afins não são mais do que formas de direccionar um ódio e uma frustração que alguns seres humanos não sabem como controlar. E o que falta, em Portugal mas não só, são leis mais rígidas para questões discriminatórias. Mas com uma Constituição que discrimina por si própria, como fazer isso? É, sem dúvida, uma temática com pano para mangas.

7 comentários:

  1. Vou deixar de ler o teu blog pq nao acreditas em deus e isso para mim e mt importante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. realmente é uma tristeza. desiludes pessoas

      Eliminar
    2. foste marcada. vais ser sempre relembrada como a menina que nao acredita em deus. e es vista de maneira diferente, para pior

      Eliminar
  2. porque é que és tao má?!! que resposta tao fria para com DEUS!! que diz a tua familia?

    ResponderEliminar
  3. engraçado... mas ha certas tradiçoes que segues

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Celebro essas tradições como momentos familiares porque me identifico com os valores, como disse anteriormente e em vários contextos. E valores de família, respeito e afins em nada têm de estar relacionados com religião apesar da religião se basear neles também.

      Eliminar
  4. Também não sou uma pessoa de fé. A religião em si e os valores (bons) que ensina acho que fazem falta a muita gente, e aliás, muitas das pessoas que admiro são pessoas de fé. Eu simplesmente acho que nasci com o botão da fé em off e nunca ligou. Felizmente estou rodeada de pessoas que me aceitam assim, porque sabem que sou boa pessoa independentemente do meu ateísmo.

    (a pessoa anónima que tem tanto para dizer sobre ti bem que podia dar a cara...)

    ResponderEliminar