Thirteen

TEMPO DE ANTENA | Ensino Superior: Gestão

"Eu decidi que queria ir para Gestão logo no final do Ensino Básico. Toda a minha vida me imaginei a ser uma mulher de negócios – também influenciada pelo facto de ter sempre lidado com empresas – e sabia que queria algo relacionado com essa área. Depois de ter investigado bem os cursos que existem, optei por escolher Gestão por ser uma área muito abrangente e por ser também bastante prática. 

Eu encontro-me no segundo ano da Licenciatura em Gestão na Universidade do Minho. Na hora de escolher a instituição de ensino que pretendia, avaliei as três melhores faculdades desta área no país e apercebi-me que a Universidade do Minho satisfazia todos os meu requisitos e, para além disso, estava na minha cidade e não tinha que sair de casa. Não é que não quisesse sair da minha zona de conforto, mas, como é óbvio, avaliei todos os prós e contras e tenho a perfeita noção de que a minha área é bastante prestigiada na minha instituição de ensino e estou bastante satisfeita com todas as oportunidades que a mesma me proporciona. 

Um ponto que gostaria de deixar bem assente diz respeito à diferença que existe entre a Licenciatura em Gestão e a Licenciatura em Economia. Infelizmente, ainda há a ideia errada de que os alunos que frequentam o curso em Gestão só o fazem porque não conseguiram entrar em Economia, mas posso-vos garantir que é mentira, pelo menos na maioria dos casos que conheço. A minha média permitia-me entrar em ambos os cursos e eu optei por Gestão por considerar, como já referi, que esta é uma área bem mais abrangente e prática do que Economia. Na Licenciatura em Gestão na UM temos Unidades Curriculares relacionadas com Economia (Micro e Macroeconomia, Economia Portuguesa e Europeia), com Finanças (Finanças Empresariais, Investimentos Financeiros e Complementos de Finanças), Contabilidade (Contabilidade Financeira I, Contabilidade Financeira II e Contabilidade Analítica), Marketing (Marketing Empresarial e Fundamentos de Pesquisa de Marketing), Recursos Humanos (Comportamento Organizacional e Gestão de Recursos Humanos), Direito (Direito para a Economia e Gestão), etc. O meu curso está mesmo ligado a diversas áreas - umas mais teóricas que outras - e penso que completa a nossa formação para trabalhar, por exemplo, em empresas e outros diversos setores, e permite-nos saber, efetivamente, qual a área de Mestrado que pretendemos seguir. Já relativamente a Economia, esta é uma Licenciatura mais teórica e talvez mais direcionada para a área da política ou estudos do comportamento dos mercados e das diferentes economias. 

Quem tenciona entrar em Gestão tem que perceber que esta não é apenas uma área relacionada com empresas. Podemos ser gestores de muitas áreas e em diversos contextos, por isso é fundamental que percebam que Gestão é um curso com imensas saídas profissionais e que se relaciona, como já referi, com imensas áreas. 

Também é um curso ligado à matemática. Mas não fiquem assustados: embora seja necessário haver algum raciocínio e tenhamos algumas cadeiras de estatística, não está muito relacionado com a matemática de secundário e têm a possibilidade de aprender tudo de novo. Para além disso, a Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho oferece aos seus alunos a oportunidade de terem pelo menos uma unidade curricular por semestre lecionada em inglês, o que é bastante vantajoso porque, nesta área, o domínio da língua inglesa é imprescindível e, desta forma, podemos conhecer os termos em inglês e desenvolver as nossas capacidades nesta língua. 

É importante também referir que a minha escola permite, também, um contacto direto com as empresas de diversas formas, através do Business Day, um dia em que as empresas se dirigem às instalações da universidade para esclarecerem todos os alunos acerca das suas dúvidas; formações, palestras e cursos gratuitos para complementarmos as nossas áreas de estudo, relacionadas, também, com programas que utilizamos em algumas unidades curriculares (como o SPSS para analisar dados estatísticos e o Excel); trabalho e contacto direto em algumas unidades curriculares com empresas, de modo a arranjarmos, em grupo, estratégias para a solução de um problema, o que é uma mais-valia porque lidamos com a realidade das empresas, entre outros. 

Embora não aprecie algumas áreas do meu curso, por não me identificar, de todo, com elas, não me arrependo da minha escolha e não me imagino numa outra área que não esta. Estou no segundo ano, como já referi, e nunca senti dificuldades ou falta de apoio em relação aos professores. É normal criarmos alguma empatia com alguns e não tanto com outros, mas penso que os docentes estão todos empenhados no mesmo. Como em todos os cursos, é necessário estudar bastante e, nas unidades curriculares mais práticas, é importante resolver muitos exercícios e perceber bem o conteúdo lecionado e penso que esta seja a chave do sucesso neste curso. Houve algumas áreas da minha Licenciatura que não referi, mas podem sempre visitar o site da universidade em questão e procurar o plano de estudo. Preparem-se para estudar bastante no ensino superior independentemente do curso e esforcem-se sempre para dar o vosso melhor, porque na hora de ingressarem no mercado de trabalho, todos os pormenores são tidos em conta. E aproveitem também tudo o que o ensino superior tem de melhor para vos oferecer."

(2) Tumblr

Daniela, Aluna do Segundo Ano da Licenciatura em Gestão na Universidade do Minho.

[Se tiverem dúvidas ou questões podem deixá-las na caixa de comentários. A Daniela irá responder às vossas perguntas no mesmo espaço assim que possível.]

5 comentários:

  1. Adorei. É o meu curso de eleição. :)

    ResponderEliminar
  2. Tenho um amigo que também está no 2º ano de Gestão, na UM :b

    ResponderEliminar
  3. estava mesmo À espera deste curso, apesar de ainda estar bastante indecisa é algo que me chama a atenção e quem sabe talvez acabe mesmo por escolhe-lo :)
    obrigada por estares a fazer esta mini série, é bastante vantajosa
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar