CINEMA | The Age of Adaline [2015]

"É como a história de Benjamin Button mas ao contrário e não tem nada a ver." - foi assim que me foi apresentado este filme e essa frase despoletou a minha curiosidade de imediato. Agora que o vi, não o apresentaria dessa forma a ninguém. Ambos focam uma história baseada na idade da personagem principal mas as semelhanças ficam mesmo por aí. Os dois filmes não são sequer comparáveis portanto não faz sentido que os comparemos.

"The Age of Adaline" - ou, em português, "A Idade de Adaline" - apresenta-nos uma Blake Lively mais séria e calma que nos traz também a elegância, o guarda-roupa e a beleza de sempre. E, apesar de ser uma surpresa, todo o elenco é escolhido a dedo para combinar com as paisagens bonitas, os momentos felizes do passado, as fotografias analógicas e a banda sonora.

Não é um filme de domingo à tarde nem é nada de muito intelectual. É apenas o meio-termo que nos cativa a cada segundo e que nos prende à televisão, aos tecidos e aos padrões das roupas, aos diálogos, à decoração das casas, aos gestos. Tudo é pensado e planeado com um rigor aparentemente espontâneo e é isso que dá vida e encanto à obra.

A história, essa, poderia ser totalmente previsível e chata. Poderia até chegar como uma tentativa falhada de ser diferente. Contudo, a longa metragem de Adaline vai para além das explicações e aposta numa narração brilhante e serena que mistura perfeitamente o carácter pseudo-científico com os pózinhos de perlim-pim-pim essenciais ao argumento de encantar que privilegia o amor, a frustração, a mudança, a solidão, as relações e a mentira. De certa forma, esta é uma história que nos faz reflectir sobre a situação. O que faríamos no lugar de Adaline? O que faríamos se parássemos no tempo, com 29 anos?

Este é um filme que nos atinge duma forma especial, não por ser irrealista mas porque os pormenores acabam por ser muito mais importantes do que o final em si. Gostei. Gostei muito mesmo. Fiquei imediatamente rendida e passei duas horas colada ao ecrã sem sequer dar conta disso. Vale a pena.

25 comentários:

  1. quer eu quer o meu namorado adoramos o filme!

    ResponderEliminar
  2. Eu vi-o e adorei. E obviamente babei-me para os figurinos!

    ResponderEliminar
  3. Ainda não vi mas é curioso. Parece ser interessante!

    ResponderEliminar
  4. Já vi e gostei bastante. Não faz parte da minha lista dos adorados, mas é definitivamente um bom filme.

    ResponderEliminar
  5. Gostei tanto deste filme! Tal como referiste essas questões, de o que faríamos no lugar da personagem principal, também eu dei por mim a questionar isso. É algo que, para além de captar a atenção aos interessados, nos deixa a pensar. E foi um filme que me tocou bastante devido não só à história, como também à solidão e medo. Acho que foi muito bem conseguido!

    ResponderEliminar
  6. Ainda não vi esse filme mas fiquei curiosa para ver!

    ResponderEliminar
  7. Não vi o filme, mas quando vi o trailer pareceu-me ser interessante e pensei vê-lo. A verdade é que entretanto não surgiu oportunidade e acabou por ficar esquecido, mas penso que apresentaste o filme de uma forma incrível (confesso que adorei a tua descrição) e a vontade de o ver ressurgiu. Talvez o faça agora que estou de férias. Obrigada pela sugestão.
    Blog: Confissões da Andreia

    ResponderEliminar
  8. Vi o filme depois de ele me ter sido recomendado por uma amiga. Não foi um filme muito pesado, mas também não foi totalmente vazio. Gostei bastante. Gostei também da calma da personagem principal, na maioria das ocasiões. Foi interessante :)

    ResponderEliminar
  9. Eu gostei do filme, sim gostei, mas (há sempre um mas) penso que poderia ter mais conteúdo. Foi bastante previsível. nem sei o que dizer, nem mau, nem bom. Mas pronto, considero que os pontos todos que destacaste são verdadeiros, estão lá. Beijinho

    http://giselapascoal.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Ando ansiosa por ver até já tinha agendado no wareztuga mas os desgracados fecharam o site :(

    ResponderEliminar
  11. Já o vi e gostei. Consegue-se perceber o porquê de ela querer fugir e não se querer prender a alguém... é que a beleza do amor também está contida na possibilidade de envelhecermos ao lado da outra pessoa, sem isso o amor acaba por perder um pouco a sua magia.

    ResponderEliminar
  12. Ainda não vi mas vi o trailer e me pareceu muito bom :)

    ResponderEliminar
  13. Também já vi, e gostei imenso prendeu-me até ao fim!

    ResponderEliminar
  14. Já estou para vê-lo há tempos ;)

    ResponderEliminar
  15. Estive a vê-lo ontem! Achei-o bonito e fiquei muito contente por não ser totalmente previsível.

    ResponderEliminar
  16. R: Como sugeriste, aqui estou eu a ler a tua opinião e não podia concordar mais contigo. É um filme lindo, pelas pessoas, pela história, pelos cenário, por tudo. Gostei mesmo do filme :)

    ResponderEliminar
  17. depois de ler a tua opiniao sobre ele, quero sem duvida ver!

    ResponderEliminar