Thirteen

TURISMO | O Problema do Booking

Quando fiz o meu Estágio perdi a conta ao número de pessoas que ligavam para a Agência de Viagens em pânico porque tinham reservado hotéis através do Booking e a reserva tinha corrido mal. Não foram dois ou três clientes; em três meses foram dezenas (o que é absurdo para uma época inegavelmente baixa e para uma Agência pequenina). E eu, que não tinha noção da frequência destes problemas, passei a olhar para este tipo de plataformas com outros olhos. Olhos mais críticos, confesso.

E se muitas vezes a culpa era do próprio turista - que não tinha seleccionado bem as datas, que não estava informado sobre as regras de cancelamento, que não tinha confirmado os dados pessoais, que não tinha lido as letrinhas pequeninas, que não tinha entendido bem o pagamento de taxas ou que não tinha reclamado o email de confirmação quando este falhava - havia outras situações em que a culpa era da própria relação estabelecida entre a plataforma e o hotel: faziam overbooking (ou seja, aceitavam mais reservas do que o número de quartos disponíveis).

Quando isto acontece só há duas soluções: colocar os hóspedes num quarto superior sem lhes cobrar mais por isso ou, se o hotel escolhido estiver completamente esgotado, colocar os hóspedes num hotel com a mesma classificação - ou superior - pelo preço da reserva efectuada previamente. Nunca se prejudica o turista. Nunca.

Contudo, não deixa de ser chato. Se o turista escolhe um hotel em detrimento doutro é porque é ali que quer ficar independentemente das suas razões (localização, staff, refeições, piscina...) e perder tempo à espera dum quarto é aborrecido, especialmente porque as viagens passam a correr e os negócios não esperam. Isto não acontece apenas nas plataformas de reservas (pode acontecer o mesmo quando se contacta o hotel directamente porque as falhas informáticas existem) mas é preciso algum tacto e cuidado para não haver surpresas. Pessoalmente, apesar de nunca ter tido qualquer problema, só utilizo estas plataformas se os preços forem espectaculares quando comparados com os meios mais tradicionais.

17 comentários:

  1. Aqui em casa marcamos sempre as viagens através do Booking e nunca correu mal. É preciso é ter cuidado, como dizes, com as letras pequeninas. Se for tudo feito como deve ser, é raro surgirem problemas e sempre fica mais barato :)

    ResponderEliminar
  2. Quando li o título quase me benzi duas vezes. Quando reservei o hostel para Londres tinha duas opções: reservar pela plantaforma do hostel ou pelo booking. Acabei por reservar pela primeira opção porque os preços pelo booking eram uns 40 euros mais caros, não era possível alterar ou cancelar e tinha que pagar na hora. Pelo reservando pelo hostel posso cancelar 48 horas antes e pagar só quando chego ao mesmo. Ainda assim não sei se vai correr bem e tenho um bocado medo do overbooking que falaste, mas acho que fiz a melhor opção.

    ResponderEliminar
  3. Há pouco tempo marcou-se através do Booking, correu bem.

    ResponderEliminar
  4. o que tens a dizer sobre os pacotes de estadias da odisseias?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até agora não ouvi qualquer problema sobre isso mas a verdade é que também nunca lidei de perto com essa empresa (nem como cliente nem profissionalmente - algumas agências de viagens vendem e na que estagiei havia os pacotes turísticos da Odisseias mas nunca acompanhei as vendas e que tenha reparado nunca apareceu lá um cliente à procura disso).
      É algo que não tem nada a ver com o caso que apresentei nesta publicação (compras o pacote turístico e reservas directamente com o hotel que escolhes) e que, por isso, tem menos possibilidade de erro mas ainda assim é preciso ler com atenção (as promoções mais apelativas normalmente são para datas específicas e também existem letrinhas pequeninas e condicionantes!).
      Sei que outra empresa do género (A Vida é Bela, se não me engano) fechou porque as parcerias não estavam estabelecidas (as pessoas compravam o pacote e não podiam utilizá-lo porque os hotéis e empresas de actividades não tinham conhecimento) mas sobre a Odisseias nunca ouvi queixas desse tipo e parece-me que está bem posicionada no mercado neste momento. Parece-me seguro mas, como disse, nunca pesquisei aprofundadamente sobre o assunto :)

      Eliminar
  5. Por isso é que existem agencias de viagens -- se as pessoas nao sabem o que estao a fazer entao deviam ir a uma agencia e deixar os profissionais fazerem por elas :)

    ResponderEliminar
  6. Com os voos de avião também fazem a mesma coisa.... É preciso ter-se muito cuidado.

    ResponderEliminar
  7. Tenho tido imensa sorte então, tenho comprado imensas estadias no booking e nunca correu mal. Já me aconteceu o preço descer depois da reserva estar feita, cancelei a reserva que tinha feito e fiz nova reserva a preço mais baixo. O inverso também acontece pelo que chego a ter 3 hoteis escolhidos para a mesma cidade, e para as mesmas datas (reservo sempre com a possibilidade de cancelamento), e depois cancelo os que têm menos interesse.

    ResponderEliminar
  8. Agora fiquei preocupada.. fiz uma reserva pelo booking para setembro num hostel.. espero que corra bem.. Acho que já fui contactada pelo hostel por causa de um pedido que fiz, mas não tenho a certeza se eram eles..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai correr, eu nunca tive problemas e já fiz cerca de 10 reservas pelo booking

      Eliminar
  9. Até agora quase sempre fiz pelo booking e correu tudo bem, mas tal como dizes é preciso muita atenção às letras pequenas. No meu caso costumo consultar o preço do hotel no booking e depois mesmo o seu site e comparar o que é oferecido em cada um e qual compensa :)

    ResponderEliminar
  10. Nunca pensei que fazer reservas pelo Booking desse assim tantos problemas! Aqui em casa, sempre fizemos reservas através desse site e nunca tivemos qualquer problema, correu sempre tudo bem.

    ResponderEliminar
  11. Há dias estive quase para reservar um quarto em Madrid pelo Booking.
    Não fazia ideia que assim era...

    ResponderEliminar
  12. Eu sempre reservei no booking e sempre correu bem e já fiz reservas quer para portugal e estrangeiro e semrpe que tinha alguma duvida algum problema super prestáveis e resolveram sempre tudo. Não tenho nada a dizer e aconselho vivamente o booking.

    http://diliciousblush.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. não fazia ideia qe os hoteis saltavam fora do barco!!! isso é um nojo, pq acabam por perder eles reputação e o turista acaba sozinho.. muito triste ;ll

    Bjinhos Sandra Color-s

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem nada a ver com isso nem tão pouco está relacionado com desistências por parte dos hotéis (é uma vantagem ter um hotel no Booking porque lhe dá maior visibilidade e clientes). O problema que apresentei é o do overbooking que acontece porque estão a fazer reservas de duas formas em simultâneo que, em alguns casos, se sobrepõem e acabam por vender o mesmo quarto a dois turistas diferentes. Trata-se de uma falha informática que, como disse, pode acontecer das formas tradicionais também quando a procura é imensa e o sistema não assume que X quarto está reservado.
      Atenção que escrevi que nunca se prejufica o turista. Quando acontece, o turista é colocado num quarto e/ou hotel igual ou superior pelo preço da sua reserva (mesmo que tenha escolhido o quarto mais simples e só haja a suite presidencial, o Turista vai para a suite e não paga mais por isso). Só é chato porque é um problema que tem de ser resolvido (e que gasta algum tempo precioso) mas o turista só fica "sozinho" se preferir resolver ele mesmo a questão ou se quiser recorrer a meios que possam, de alguma forma, acelerar o processo (daí ligarem para a Agência). O turista só é obrigado a resolver a situação se o erro tiver sido seu (como acontece nas situações que referi em primeiro lugar no texto e que se ligam com a falta de atenção nas datas, políticas de cancelamento e afins).

      Eliminar