Thirteen

AMIZADE | Os amigos não devem nada uns aos outros.

Ao longo deste último ano, com o trabalho na Faculdade, a Praxe, os projectos e as ausências, aprendi algo que guardo com toda a minha força: os amigos não cobram distâncias, não fazem dramas nem tão pouco se chateiam ou amuam pela nossa ausência.

É algo que muita gente não entende mas que é essencial para mim, que sou distraída, que gosto de andar ocupada e que desapareço com alguma facilidade, sobretudo nas férias ou perante as pessoas com quem não estou todos os dias. Universidades diferentes, cidades diferentes e até países diferentes levam-nos a conversar menos tempo, a estar uns com os outros menos vezes, a saber menos coisas sobre as vidas que vivíamos juntos. Se isso interfere com a nossa amizade? Não. Temos consciência da mudança e isso basta-nos.

Cada vez menos tenho paciência para amuos ou zangas parvas pelas distâncias, pelas ocupações que a vida nos impõe. Ignoro. Eu não devo nada a ninguém e não acho que alguém me deva alguma coisa. Os meus Amigos são os que, seja uma vez por ano ou todos os dias duma semana, abraçam da mesma forma, olham para mim da mesma maneira e conversam comigo como se não tivéssemos estado longe. Cuidar dos amigos implica perceber que as vidas mudam e que existem fases em que o tempo escasseia. Não suporto que me façam cobranças ou que dramatizem algo tão simples.

mimohsa:



indie

8 comentários:

  1. Sou da mesma opinião que tu. E tenho muito isso em questão, até porque eu e as minhas 2 melhores amigas somos todas de faculdades diferentes, portanto estarmos juntas tornou-se um desafio, principalmente em tempo de aulas. Contudo sempre fizemos um esforço, e mesmo quando alguém não conseguia, ninguém ficava amuada. Compreendia-se e tentávamos estar juntas noutro dia :)

    R: Sim, esta será uma rubrica para ficar. Será algo mais pessoal, mais intimista ;)

    ResponderEliminar
  2. Somos duas. Nunca consegui relacionar-me com pessoas que fazem birras ou que estão sempre a exigir e a cobrar. Ia escrever um post muito parecido com o teu, mas acho que até vou adiar, porque tu disseste exactamente aquilo que eu penso! Se a amizade não é reconfortante e libertadora não vale a pena.

    ResponderEliminar
  3. encaixo-me perfeitamente com o que escreveste... passo pelas mesmas situações que tu e, sinceramente, já não tenho paciência para infantilidades de pessoas que parecem não mudar de vida. não compreendem que temos adversidades na vida e que com o passar do tempo as coisas mudam. não é por não falarmos todos os dias que deixamos de ser amigas, mas há quem não entenda isso... escreveste muito bem! :)

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo, recentemente tive uma "amizade" que ao inicio era tudo óptimo, porém a vida muda, os horários mudam, o trabalho era muito e preferia ficar em casa com o homem a descansar da semana, e claro termos tempo para nós que também nós faz falta, essas pessoas dramatizaram, chegá-mos a receber mensagens do tipo "Que ricos amigos" e mais umas que eu ficava parva a olhar para aquilo, essas pessoas estavam sempre a ligar para os nossos telefones, fosse que horas fossem claro que por vezes nós não conseguíamos atender, e quando ligávamos ouvia-mos respostas "se estivéssemos a morrer não atendiam", uma vez passei-me e numa conversa bem séria disse, que não estava para as criancices deles, que amigos respeitam os amigos e não mandavam bocas, se não podíamos atender era porque estávamos a trabalhar e amigos não é estar a ligar a toda a hora que vai fazer xixi, cócó, que vai comer isto ou aquilo, para mim aquilo é ser chato.Dramatizaram naquele momento ,eu super calma, só falei "parece que não ouviram quando disse que os amigos se respeitam".hoje em dia a "amizade" já não existe, eles não nos respeitavam quando não podíamos ou queríamos fazer algo que eles queriam então acabou tudo.Amizade?Nunca houve passado uns tempos percebi isso, mas costuma-se dizer que aprendemos com os erros e eu aprendi.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Eu embora tenha acabado o secundário este ano trabalhei muito para obter os resultados que tinha, ou seja, pouco falava no Facebook mas lá ia respondendo, quando eu dizia que não podia ir a lugar x ou estar em chamada por horas a falar de nada, uma "amiga" disse umas poucas de vezes "Também nunca podes! Estás sempre a arranjar desculpas!" e eu lembro-me de uma vez ter visualizado e ter dito um "okok." e me ter metido offline para essa pessoa o resto do ano e só responder quando o rei fazia anos e rapidamente. Se há coisa que eu não tolero é gente possessiva que se vitimiza e que me tenta controlar os passinhos, não tenho paciência.

    ResponderEliminar