Thirteen

ATUALIDADE | Incêndio nos Passadiços do Paiva

Desde ontem que os Passadiços do Paiva estão fechados. Um incêndio destruiu uma parte do percurso que foi inaugurado no início do Verão e a Câmara Municipal de Arouca foi forçada a encerrá-los, não só por motivos de segurança mas porque os Passadiços têm agora uma quebra de 600 metros, uma falha significativa que, segundo o que li, custará balúrdios a arranjar. Eu continuo a achar que existem mãos criminosas neste incêndio - como existem em quase todos no nosso país - e não consigo deixar de me sentir revoltada e indignada pela maldade humana.

Os Passadiços do Paiva têm sido um autêntico sucesso. Desde que foram inaugurados que digo que quero fazer a caminhada em Arouca porque acho mesmo que foi uma óptima aposta para promover a região, consciencializar as pessoas, mostrar o que de bom tem o nosso país numa zona menos turística. É aqui pertinho - a menos de duas horas de caminho - e cativa pelo desafio, pelas paisagens, pelo desporto, pela superação pessoal, pela criação de memórias de forma totalmente gratuita, com mergulhos nas praias fluviais que vão existindo ao longo do percurso. 

E assim, do nada, fica tudo destruído, prejudicando a hotelaria, os transportes, o comércio, o ambiente. Quão triste é? Em três meses milhares de pessoas percorreram as escadas de madeira e a ponte suspensa e outras tantas planearam fazê-lo também - como nós, que não quisemos ir nos fins-de-semana e que esperávamos pelas férias do Gui agora em Setembro para evitar as confusões de Verão e o calor excessivo. Só espero que, depois da reposição do troço que foi destruído, o sucesso se mantenha e os Passadiços não sejam esquecidos. Eu vou querer percorrê-los, mesmo com uma paisagem mais triste. A Câmara Municipal de Arouca está de parabéns pela iniciativa e eu só espero que as soluções apareçam rapidamente. Sem mãos criminosas a repetir a gracinha.

13 comentários:

  1. É pena que vandalizem e cometam crimes destes em lugares tão bonitos. E mesmo que não fosse um lugar bonito ou um ponto agora turístico também para nós, não deveria ser feito algo tão maldoso. Quem diz nos Passadiços, diz noutro sítio qualquer. É lamentável.

    ResponderEliminar
  2. Que pena. Parece um sitio super agrdavel. Tenho pe a que pessoas más facam coisas destas.

    ResponderEliminar
  3. Também gostava muito de ir até lá :)

    ResponderEliminar
  4. Penso serão muito poucos os incêndios em Portugal que não têm mão criminosa. Afinal somos o único país com "época de incêncios". E isso diz muito sobre nós. Não fui aos Passadiços porque não quis. Ou melhor, eu quero ir. Mas tenho pessoas conhecidas que moram lá à beira e dizem que aquilo, para quem quer um passeio calmo, sem barulho não é o melhor. Todos me aconselharam a ir no outono - já com algum frio - ou no início da primavera. Isto porque há zonas apertadas do passadiço e há pessoas que vão com carrinhos de bebé - não me perguntes como, porque aquilo tem imensas escadas - tacões e pessoas atafulhadas de coisas para a praia - porque há praias fluviais ao longo do passadiço - e para quem quer um percurso calmo, com coisas deste género não o tem. Conheço quem tenha ido e tenha gostado, conheço quem ytenha ido e se tenha queixado das mesmas coisas.. Mas quero, sem dúvida ir lá. No entanto não deixo de ficar triste, porque a paisagem já não será a mesma.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente é a triste realidade que nos rodeia -.-

    ResponderEliminar
  6. Há com cada coincidencia que uma pessoa só pensa hum hum... claramente acidental. Pois pois... alias como a generalidade dos fogos em portugal. Parece-me que os 17% de mão criminosa que eles reclamam são bem mais do que se sabe!

    ResponderEliminar
  7. O passadiço poderá ser reposto, mas a natureza que o rodeava demorará a recuperar a sua beleza. É triste que coisas assim aconteçam e tal como tu duvido que isto não tenha mão criminosa. Tenho pena de não ter tido a oportunidade de lá ir enquanto estive em Portugal... :\

    ResponderEliminar
  8. Estas coisas partem-me o coração por mil e uma razões... Espero que consigam repor o passadiço e responsabilizar o culpado.

    ResponderEliminar
  9. A verdade é que mesmo que o passadiço seja reconstruido muito em breve, a paisagem ficou "estraga" e, apesar de acreditar que algumas pessoas continuem a querer visitar o passadiço, também tenho quase a certeza que para outras perdeu o encanto e perderam totalmente a vontade de o visitar. A camara de Arouca está de parabéns pelo projecto dos passadiços mas, sinceramente, não sei até que ponto será recompensador reconstruir já (porque o verão está a acabar, porque a paisagem ficou destruída, enfim...). Até porque penso que o projecto seria prolongado, ou seja, acho que iam construir mais alguns km (12, penso eu) e um museu. Anyway, eu concordo plenamente com tudo o que disseste e obviamente também acho que tem mão criminosa e é por isso mesmo que acho que se a intenção era destruir o percurso, não vão descansar enquanto não estiver praticamente todo destruído. Enfim, estamos em Portugal e nesse aspecto Portugal tem muito que se lhe diga.

    ResponderEliminar
  10. Também acho que teve mão criminosa. Esses passadiços nunca foram tão falados como agora e era muita coincidência acontecer um incêndio exatamente naquela zona.

    ResponderEliminar
  11. Eu estive em Arouca o mês passado com a família e posso garantir que a paisagem ao longo do caminho era de cortar a respiração. O rio, os pinheiros, os sons. Parecia que entravamos num filme. Mesmo que reponham, não será o mesmo.
    E concordo plenamente contigo que este incêndio teve mão criminosa envolvida e que esta deve ser punida severamente por ter destruído parte do nosso património!

    ResponderEliminar
  12. Foi uma grande pena isto ter acontecido, mas de certeza que os passadiços vão voltar em grande e nós vamos percorrê-los, ainda! Não percebo, sinceramente, o que vai na cabeça dos que causam incêndios...
    Beiinho*

    ResponderEliminar