PORTO, PORTUGAL | SeaLife

Antes de visitarem o SeaLife precisam de ter em mente uma coisa: o SeaLife não é - nem pretende ser - o Oceanário de Lisboa. O SeaLife no Porto, é um espaço familiar onde, em vez de lontras, golfinhos e pinguins, há animais com dimensões mais reduzidas - muitos peixes distribuídos pelos diversos aquários, cavalos marinhos, ouriços-do-mar, tartarugas, mini-alforrecas. Existem tubarões, sim, mas são pequeninos e têm caras simpáticas.

Se eu tivesse escrito este texto no dia da minha visita ao SeaLife provavelmente teria construído uma crítica dura ao estabelecimento porém agora compreendo que foram as minhas expectativas que me falharam: eu queria ver aquários enormes e o SeaLife não os tem. Eu não esperava um Oceanário mas esperava mais do que aquilo que vi. Existem poucos animais de cada espécie - um peixe-balão, dois cavalos-marinhos, uma tartaruga, um polvo, três ou quatro peixes-navalha e por aí em diante - e o espaço propriamente dito não é grande.

O SeaLife é uma atracção que está mais direccionada para as crianças. Os adultos saem sempre com uma bagagem cultural maior - e eu, pessoalmente, consegui aproveitar uma tarde diferente no meio duma semana chatinha - mas são as crianças que mais sorrisos partilham no fim da visita exactamente porque o espaço está feito à sua medida através das interacções e do jogo que as obriga a aprender um pouco mais sobre a vida daquelas espécies (a minha prima mais nova adorou procurar as respostas às questões que estavam espalhadas pelas diferentes salas e adorou receber um prémio (uma medalha de "Embaixador dos Oceanos" que recolheu gratuitamente no final) por ter conseguido seleccionar todas as opções corretas). O SeaLife não é um aquário grande. E se tivermos isso em mente não ficamos desiludidos com a visita porque a verdade é que o espaço cumpre aquilo que promete.

Contudo, não posso dizer o mesmo dos bilhetes - o preço não é assim tão adequado (vale a pena comprar online ou esperar por promoções, como nós fizemos). É um daqueles locais que vale a pena conhecer mas que não merece repetições. Não pela quantidade de espécies - porque são muitas, apesar de não parecerem - mas pela quantidade de espécimes em cada aquário. É um local com potencial pela forma como está organizado e pela forma como nos oferece diferentes perspectivas sobre o aquário principal mas que fica aquém daquilo que esperamos quando vemos as tabelas de preços.


Mais fotografias no meu Instagram: @carolinanelas.

10 comentários:

  1. O SeaLife deve ser como o Aquário Vasco da Gama. Curiosamente quando visitei o AVG já estava à espera do que ia ver e, se calhar pela companhia, já que o meu namorado é estudante de biologia e estava sempre a apontar novos factos que não estão nas típicas plaquinhas do aquário, eu pude aproveitar melhor a visita, entender melhor certos aspectos e sair com o mesmo sorriso fascinado que as crianças. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por curiosidade fui ver o site do AVG e sim, deve ser mais ou menos equivalente apesar de parecer, ainda assim, que o AVG tem mais espécies e coisas para ver (é a impressão com que fico ao consultar a página mas também pode ser só uma boa gestão de informações com o objetivo de cativar visitantes). A discrepância está nos preços: um bilhete de adulto no AVG custa aproximadamente 5€ enquanto que no SeaLife custa 13€. Para o espaço que é, não me parece adequado...

      Eliminar
  2. Boa critica, Carolina. Gostava de visitar :)

    ResponderEliminar
  3. Já fui lá umas duas vezes e adorei, por acaso :b Também tenho aqui uma das medalhas que falaste, e o meu irmão tem outra xb

    ResponderEliminar
  4. Já tinha visto algumas fotografias no teu instagram e parece um sítio simpático :) O pior mesmo é o preço do bilhete, como referiste.

    ResponderEliminar
  5. pessoalmente tenho a certeza que ia gostar, é sempre bom aprender mais

    ResponderEliminar
  6. Estava a pensar ir lá hoje. Contudo, ontem quando fui ver os preços não me convenceram.
    Ainda bem que não comprei o bilhete, não é que esperasse ser como o Oceanário (óbvio que não), mas não sabia que tinha poucas espécimes por aquário.
    Obrigada por partilhares a tua opinião :)

    http://glamourandsparkletrends.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Nunca lá fui, mas deve ser interessante para ficar a saber sempre mais um bocadinho.

    ResponderEliminar
  8. Eu fui lá quando era mais nova, quase quando aquilo abriu. Como amante dos oceanos não podia deixar de visitar algo tão perto de mim! E por acaso adorei, se calhar porque não tinha essa ideia de aquilo ser um oceanário e não me desiludi e também porque como gosto tanto da vida marinha que qualquer coisa relacionada me enche as medidas. Não sei se continua igual mas o que mais gostei lembro-me de ser um túnel por onde se passava que tinha aquário à volta do túnel, mesmo no tecto, e via-se raias a nadar em cima de nós e tudo. lindo, lindo :)

    ResponderEliminar
  9. Já lá fui várias vezes e hei-de repetir. Quem tem um namorado que é doido por aquariofilia compreende que para este segmento o sealife é muito rico, não só para crianças. É claro que não é como o oceanário, que é mais atrativo, pela sua imensidão. O sealife é para crianças sim e para um público mais específico que procura qualidade e não o tcharan do oceanário.

    ResponderEliminar