TEMPO DE ANTENA | Ensino Superior: Turismo

"Porquê Turismo e porquê na Católica? Bem, do início: 

Infelizmente nunca fui daquelas crianças que cresce a saber o que quer “ser quando for grande”. Passei de professora a médica veterinária e até já me quis apresentar como “Special Agent”. Sonhos.

Foi já no final do 11.º ano que decidi que a área que iria envergar seria obrigatoriamente ligada ao Turismo, só faltava saber para que curso concorreria. Pensei em seguir pela área de Guia Intérprete Nacional mas já não era obrigatória a carteira profissional. “Direção e Gestão Hoteleira”, ótimo para mim mas não tinha provas de ingresso. Bolas. E agora? 

A resposta chegou na mostra de Licenciaturas que todas as Escolas Secundárias oferecem a certa altura do ano. Vasculhei em todos os stands e encontrei a Universidade Católica Portuguesa com a Licenciatura em Turismo com apenas um aninho de existência. “Desconto de 75% nas propinas dos alunos com média igual ou superior a 16 valores.” Bem, era bastante tentador! Chegando a casa pesquisei mais um pouco, conversei com os senhores da carteira, que é como quem diz os meus pais, e estava decidido: “Betinhos”, aí vou eu! 

Mas os meus receios dissiparam-se rapidamente! Nem todos os alunos de uma instituição privada têm de ser obrigatoriamente “betinhos” nem as notas finais são “oferecidas”. 

Relativamente ao curso e à faculdade, a Licenciatura em Turismo na Universidade Católica Portuguesa, em Braga, oferece boas áreas de estudo (desde a Economia à Estatística passando por Geografia e Marketing do Turismo), bons professores, boas instalações, bom ambiente mas não possui grande oferta de línguas estrangeiras. O que, para mim, é a grande falha deste curso. Como é que alguém futuramente técnico de Turismo se vai safar sem saber, pelo menos, três línguas estrangeiras? Inglês? Sim, temos mas não está propriamente direcionado à “linguagem técnica” que precisávamos. Espanhol? Sim, temos mas apenas um semestre e não chega para sairmos a falar como verdadeiros castelhanos. Mais alguma? Alemão, Francês, Italiano? Nada. Infelizmente. 

Em relação às componentes do curso, não há muito a falar. O que precisam de saber está aqui. O que será mais interessante é, talvez, se quiserem perder tempo a ler, a minha opinião sobre toda esta indústria. 

O Turismo não é fácil. Não é passear, nem fazer férias, nem passar o ano a viajar. Isso acontece, claro, mas não é assim tão simples. Como um Professor meu diz: existe um número mágico para o Turismo, 365 24 07, ou seja: 365 dias, 24h por dia, 7 dias da semana. Não se esqueçam que o Turismo cresce, maioritariamente, na época alta, nos meses de verão quando todos estão de férias menos nós, técnicos e futuros técnicos do Turismo. Por isso, é preciso amor à camisola. É preciso querer fazer os outros felizes e com isso ser feliz também. 

Ainda me falta um aninho para estar licenciada, se tudo correr como esperado e, claro, o medo é grande. O desemprego também… Mas acredito que quem é bom naquilo que faz, consegue sempre vingar no seu meio. E isto aplica-se a tudo. Por isso, pensem muito bem antes de decidir. Infelizmente não podemos apenas seguir o coração, temos de ser racionais na escolha mas há sempre forma de contornar os problemas e de fazer aquilo que se ama. Boa sorte, se vais começar a “melhor época da tua vida” e boa sorte, se, como eu, estás prestes a entrar na luta."


Maria, Aluna do Segundo Ano da Licenciatura em Turismo na Universidade Católica Portuguesa - Braga.

[Se tiverem dúvidas ou questões podem deixá-las na caixa de comentários. A Maria irá responder às vossas perguntas no mesmo espaço assim que possível.] 

Outra perspectiva sobre Turismo: AQUI

3 comentários:

  1. Adorei, e gostei particularmente do último parágrafo! Também eu começo a ter receio do futuro e a hesitar um pouco para pensar "é mesmo isto que quero?"... todas as profissões têm o seu "senão" e o que eu quero tem, infelizmente, muita instabilidade, que é o que me deixa mais ansiosa. Mas que se lixe, temos de ir em frente e lutar pelo que queremos, da melhor forma que nos for possível!

    ResponderEliminar
  2. Acho este um curso muito interessante!

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente, e por mais triste que isto seja, nem todas as escolas secundárias oferecem a tal mostra de licenciaturas. É um grande falha é verdade mas a minha, por exemplo, nunca o fez.

    ResponderEliminar