Thirteen

VIDA ACADÉMICA | (Mais) 8 Coisas que Aprendi na Faculdade

São MESMO os melhores anos das nossas vidas. Pelo menos até agora (e olhem que eu torcia sempre o nariz a esta ideia!), os anos de Faculdade têm sido fabulosos. Achei que seria difícil superar a etapa do Secundário - que adorei por ser tão descontraída e livre - mas posso dar o braço a torcer e confirmar: os anos de Faculdade são uma etapa que, pelo menos no meu caso, não será superada com duas de treta. Não digo que o futuro será terrível, triste e deprimente - até porque isso depende muito da nossa forma de lidar com as adversidades - mas é nesta fase que tomamos decisões, que descobrimos aquilo em que somos realmente bons, que definimos o nosso estilo pessoal, que nos divertimos e saímos sem dramas, que percebemos o que raio queremos para o nosso futuro (mesmo que mais tarde cheguemos à conclusão de que estávamos errados). E apesar do asssustador fim de semestre que nos assombra sempre... É incrível e é uma oportunidade que muita gente não tem. Aproveitem. 

O Triângulo é um mito. Por uma simples razão: é absurdo limitar a nossa vida aos três pontos que ele destaca. A vida vai muito além da trilogia "sono - estudo - vida social" e sim, é possível ser-se bem sucedido em todos os pontos com um simples truque: organização de prioridades. Há quem consiga, há quem não consiga. Como em tudo. Há fases de maior trabalho em que só conseguimos ser bem sucedidos em dois destes pontos mas há outras em que conseguimos cumprir as três e ainda acrescentar mais dois. 

Tu não precisas desses livros todos para passares no Exame Final. Felizmente não comprei os livros que os professores recomendaram. No primeiro ano comprei dois, que me pareceram interessantes e abrangentes o suficiente para serem utilizados em diversas cadeiras (e não estava enganada), mas recusei-me a gastar dinheiro em livros para todas as disciplinas. Precisas de fotocópias, casos práticos, capítulos e muitos apontamentos mas uma coisa é certa: não precisas de saber de cor esse livro - que custa 200€ e que por acaso até foi escrito pelo teu professor - para passares no Exame Final. Isto se fores às aulas e se fores suficientemente empenhado para criares os teus próprios materiais de estudo, claro. 

És capaz de sobreviver sem álcool, tabaco, droga e café. Não sei bem o que há mais para dizer sobre este ponto mas a justificação é só uma: tu és tu, não és a humanidade generalizada. E se há quem não sobreviva sem estas quatro coisas, tu não és eles. Só porque o teu grupo de amigos fuma e bebe não significa que tens de o acompanhar. Só porque o café ajuda o teu colega a ir às aulas da manhã ou só porque toda a gente diz que precisa dele para fazer noitadas, isso não significa que resulte contigo. A prova? Eu. O café só me deixa mais ansiosa, impaciente e acelerada por isso evito-o ainda que goste do sabor. E apesar de não beber, fumar ou consumir drogas, não acho que esteja a viver menos do que os meus colegas e amigos que o fazem.

Se não usas uma agenda és uma pessoa absolutamente incrível que tem a minha admiração. Até entrar para a Faculdade eu comprava uma agenda que colocava de parte em Fevereiro, se tanto. Agora, dois anos depois de ter entrado para o Ensino Superior, percebo que já não vivo sem ela em tempo lectivo. Informações importantes, frequências, exames, reuniões, lembretes, conferências, horários, Praxe, aulas especiais, entregas de trabalhos, apresentações... Está lá tudo. É tanta coisa que, mesmo que tenha uma boa memória, não gosto de arriscar nem me permito fazê-lo. Se estás na Faculdade e não usas agenda (em papel ou no telemóvel - não importa) tens a minha admiração. Mesmo. 

Aquilo que aprendes vale mais do que a nota do teu Exame. Quando chegas ao Ensino Superior percebes que as notas já não servem para muito. As médias servem para te candidatares a Mestrado e pouco mais. É claro que são uma ajuda no âmbito da realização pessoal mas, na prática, não são o mais importante. Provavelmente, daqui a uns anos, contarás pelos dedos o número de entrevistas em que te perguntaram a tua média final de Licenciatura. Não é por acaso que as perguntas rondam sempre aquilo que sabes realmente - se sabes trabalhar com determinados programas, se sabes fazer um plano, se falas outros idiomas - e a tua personalidade. Não decores matérias, percebe-as. Não te chateies se as tuas notas não forem semelhantes às do Secundário; é normal.

Tu sabes o que é melhor para ti. Mesmo que daqui a dois ou três anos mudes de ideias, tu não vais tomar a decisão A se sabes que a B te traz mais vantagens. Tu queres o melhor para ti, tu queres ser bem sucedido, tu sabes o que te prejudica. Ninguém na Faculdade te conhece melhor do que tu e é nisso que te deves focar ao tomar uma decisão. Por muitos amigos que tenhas, por muitos conselhos que recebas, analisa as hipóteses e segue o teu instinto, a tua vontade. Se falhares, adaptas-te. Se fores bem sucedido, tens todo o mérito.

Nada se consegue sem esforço. Mas, quando o sucesso aparece, a sensação de missão cumprida é a melhor do mundo. O Ensino Superior não se assemelha ao Secundário. Há pessoas diferentes com objectivos semelhantes - daí a competitividade que referi na outra publicação -, há matérias mais específicas, há professores mais exigentes, há apontamentos, burocracias, papéis e propinas que fazem as carteiras chorar. A Faculdade exige um esforço financeiro, organizacional, académico e até emocional. Faz parte.

15 comentários:

  1. Adoro estas coisas sobre a faculdade ! Ainda me falta um ano mas se por um lado quero ir por outro estou assustada com o futuro

    ResponderEliminar
  2. Estes teus posts fazem-me ter fé nos anos que aí vêm e acreditar que vai correr bem! Obrigada por isso ;)

    ResponderEliminar
  3. Adoro mesmo! ( : Estas tuas publicações sobre a faculdade estão deliciosas! :p
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Continuo a subscrever! Todos os caloiros vão entender isto bem melhor no fim do primeiro ano. E fico feliz por ter percebido estes pontos para mim, por não ir com a corrente e por sempre me lembrar de quem era, mesmo longe de casa, longe do que me definia. Acho que são anos valiosos, fazem-nos mesmo entender aquilo que somos e o mundo em que estamos. É mais que uma escola, é um desfile de lições que não aprenderíamos em lado nenhum.

    ResponderEliminar
  5. Adoro este tipo de posts que escreves, Carolina.São super informativos e úteis. Se tivesse lido isto antes do meu primeiro ano, não tinha desmoralizado com as minhas notas. Só percebi que a média não é assim tão importante quanto eu pensava algum tempo depois. E acho que é algo que já deve ir metido na cabeça antes de começarmos :)

    ResponderEliminar
  6. Eu só quero vida académica! Estou tão farto de secundário, aff acho que é a pior fase da vida porra

    ResponderEliminar
  7. Para quem vai agora ou já entrou na faculdade este tipo de posts é bastante útil :) Obrigada por isso Carolina! :p

    ResponderEliminar
  8. Estou a adorar estes posts da vida académica! Passei para o 2º ano da faculdade e acho que não houve um único ponto em que não me identificasse minimamente! Muitos parabéns :)

    ResponderEliminar
  9. E "mai" nada! :) Muito boa publicação!

    ResponderEliminar
  10. Estou prestes a ingressar no Ensino Superior e acho que me vou identificar com tudo o que colocaste aqui!
    Obrigada,
    Beijinhos,
    Sofia
    http://sweaterdiaries.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Também sou estudante universitária :) Concordo absolutamente com tudo!
    Grande post! Beijinhos **
    Rita Veiga

    http://bethechangedoit.blogspot.pt/

    ResponderEliminar