SAÚDE | Acupuntura e Tratamentos Complementares

Em Agosto tive três ataques de pânico em meia dúzia de dias. Depois de semanas e semanas a sentir a respiração pesada, sem conseguir dormir e sem apetite, o meu corpo sucumbiu aos efeitos das preocupações dos meses anteriores e eu cheguei ao meu limite. A minha ansiedade atingiu dimensões assustadoras e eu deixei de ser capaz de resolver o problema sozinha. Comecei um novo tratamento: acupuntura. 

A ideia de me transformar numa almofada de alfinetes não me agradava nem um bocadinho mas depois de ouvir alguns testemunhos - sobre ansiedade, sobre sinusite, sobre dores variadas (...) - decidi experimentar, ainda que céptica e sem quaisquer expectativas. Funcionou. Tem funcionado. E se eu não acreditava nos benefícios da acupuntura, então não pode ter sido um efeito placebo a ajudar-me. Por muito que me custe admitir, eu estava enganada.

A ansiedade é uma doença psicológica relacionada com o sistema nervoso e seria parvo tratar exclusivamente o corpo quando o problema está, precisamente, noutra parte. Assim, o tratamento que estou a realizar vai muito além da acupuntura. Ainda que a aplicação de agulhas em pontos específicos do meu corpo seja uma parte importante de cada sessão, este tratamento passa também pela alteração de alguns hábitos (nomeadamente relacionados com o sono e a alimentação), pelas massagens de relaxamento, pelas técnicas de respiração, pela utilização de corrente eléctrica e calor, pela conversa focada. Algo aparentemente simples que é, na verdade, muito complexo.

Se senti melhorias logo após a primeira sessão? Não. Seria irrealista pensar - ou dizer! - que sim porque nenhum tratamento funciona de forma instantânea. Durante a primeira consulta consegui relaxar parcialmente mas os meus dias continuaram ansiosos e difíceis. Só a partir da segunda ou da terceira sessão é que comecei a sentir melhorias graduais na minha forma de lidar com a ansiedade. Comecei por fazer sessões semanais, passei a fazer sessões quinzenais e agora faço de três em três semanas. Estou cada vez melhor e, para além de estar menos ansiosa, sinto-me mais Carolina, mais focada nos detalhes bonitos do meu quotidiano. Não sei se a acupuntura por si só teria o mesmo impacto - confesso que continuo com as minhas reservas nesse sentido - mas a verdade é só uma: estou mais tranquila por ter dado uma oportunidade ao tratamento em questão e recomendo-o sempre que me perguntam se vale a pena.

7 comentários:

  1. Fico feliz por saber que encontraste algo que te ajuda a controlar a ansiedade :)

    ResponderEliminar
  2. Quando foste à clínica onde estas a fazer o tratamento, já ias com o que querias fazer definido ou apresentaste o teu caso e eles aconselharam-te?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada sessão é adequada às minhas necessidades. Eu nunca poderia fazer um plano de tratamento porque não tenho conhecimento suficiente para tal. Acupuntura faço em todas as sessões mas os restantes momentos ficam ao critério da pessoa que me faz as consultas e me acompanha.

      Eliminar
  3. Ainda bem que te sentes melhor e que têm válido a pena!

    ResponderEliminar
  4. A acupunctura é mesmo um máximo.
    Em Junho rendi-me a isso, completamente incrédula dessas coisas e a verdade é que passei a acreditar quando vi melhoras. As pessoas tomam a medicina chinesa como algo para nos chularem dinheiro, etc., mas não é, apenas leva tempo a actuar, tal como os medicamentos que nos receitam.
    Eu sou completamente fã, principalmente porque o meu problema acalmou, também tenho estado sobre muito stress e tem-me ajudado imenso, tal como me tem curado uma contratura que fiz nem sei bem como.
    Neste momento estou a fazer de 15 em 15 dias, mas fiz 13 tratamentos de semana a semana até passar para quinzenal. Já vou para o tratamento 19 e a melhor, felizmente. Só não gramo as suplementos, sabem super mal!
    As melhoras e vai contando mais sobre a tua experiência ;)

    http://nuagesdansmoncafe.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pelo teu post. A minha mãe andava-me a chatear para pensar nisso mas eu tava super ceptica. Isto já é uma ajuda ;P

    ResponderEliminar