NOVA IORQUE, EUA | Grand Central Station

Não é uma estação. É um ponto de encontro, um local de despedidas e uma delícia para quem gosta de arquitectura. É um espaço agitado onde é fácil levar encontrões, sim, mas é tão bonito que vale a pena parar no tempo e observar tudo com detalhe. A Grand Central Station - cujo nome original é, na verdade, Grand Central Terminal - foi ponto obrigatório na visita a Nova Iorque (ou não tivesse o nosso hotel uma entrada direta para este edifício) e parece-me que será difícil esquecer a sensação de estar parada no centro do salão enquanto tudo se movia à minha volta, quase em câmara lenta.

A escadaria principal, o relógio, os turistas, a imponência, as 44 plataformas de comboio, os nova-iorquinos, o mural astrológico no teto, os detalhes dourados, as mil e uma opções na hora da refeição, as estátuas, os candelabros dignos de uma casa real, o mercado, os casais que se despedem, as famílias que se reencontram... O coração da cidade pulsa em Times Square mas derrete também nesta estação pelos momentos que as paredes conseguem preservar. É lindo.


Mais sobre Nova Iorque: 9/11 MEMORIAL | WICKED

5 comentários:

  1. Brutal. Brutal, brutal. E só a conheço por fotos!

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. Deve ser uma estação de imensas emoções :o

    ResponderEliminar
  3. Agora lembrei-me daquela cena no Madagascar quando uma velhinha começa a bater no Alex em pleno Grand Central Station haha

    ResponderEliminar
  4. Tão giro e surpreendente! Adoro as tuas publicações de NY!

    ResponderEliminar