Por muito que estude, eu nunca entro numa sala de frequência ou de exame totalmente confiante e a achar que "está feito".

17 comentários:

  1. Nunca fui para um teste ou exame da faculdade a pensar que ia bem preparada. Apesar de muitas vezes ate me safar muito bem. Mas é o perfecionista em mim. E hoje em dia, no trabalho, nunca acho que nada está 100% bem. Acho que posso sempre melhorar tudo!

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Depois de encarar a prova o sentimento não é o mesmo mas nunca fico demasiado confiante. É uma situação diferente, mesmo que corra muito bem :)

      Eliminar
  3. Já me aconteceu ir para um teste a pensar que sabia tudo e no final levei uma facada nas costas, ou neste caso, levei uma nota má que nem era dentro dos parâmetros que esperava levar. A expetativa levou-me à desilusão e desde então, nunca entro numa sala de teste ou exame 100 % segura de mim mesma.

    ResponderEliminar
  4. Eu já cheguei a entrar confiante... mas este ano está a ser terrível para mim nesse aspeto. Estou mais ansiosa antes dos testes e a achar que não consigo...

    ResponderEliminar
  5. r: Claro que sabes a cidade e sim, irei fazer publicações ;)

    ResponderEliminar
  6. Já lá vai o tempo em que tal acontecia!

    ResponderEliminar
  7. Nisso sou igual. Pode falta 2 valores mas fico sempre de pé atrás! E alias não é para o 9,5 que faço as cadeiras logo faz-me confusão. Precisar dum 3 e ter ter corrido péssimo e tirado um 5. E mesmo passada, fico danada comigo e vou lá "repescar" a prova.

    ResponderEliminar
  8. Carolina, desculpa a pergunta, mas sabes o que aconteceu à A? Não a vejo por cá há imenso tempo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço ideia. Perguntei na Página do Facebook mas ninguém sabe, também...

      Eliminar
  9. Um obrigada a ti também Carolina, pela sinceridade que depositaste no teu comentário. E também por, de certa forma, teres sido das primeiras pessoas as falar do assunto "ansiedade" de uma forma "falável". Por teres conseguido explicar o que é passar por isso a pessoas que nunca tiveram um episódio desse tipo ou até de fazeres com que pessoas que estejam nessa situação se apercebam do que se passa e, mais importante ainda, que façam de tudo para que não volte a acontecer.

    E não me é difícil acreditar que isso tenha começado tão cedo em ti. Aliás, fico é sensibilizada pelo facto de lidares com este bicho mau há tanto tempo. Acredito na dificuldade que isso seja para ti. Mas também acredito, e sinto cada vez mais, que sabes lidar melhor contigo. Nesta situação, em específico. É claro que há dias e dias e Carolinas diferentes nesses dias, mas no geral tenho a certeza que sabes que não mereces passar por esses momentos e tentas puxar-te deles o mais depressa possível.

    Hoje, o teu comentário foi um desses escapes para ti. E ainda bem que o fizeste. Por momentos, senti mesmo que revelei demasiado daquilo que se tinha passado comigo e que o texto não tinha qualquer tipo de sentido, a não ser para mim, que vivi a realidade dos dias maus. Mas tu deste-lhe sentido.

    E claro, não podia deixar de dizer que foi só uma frequência. Foi só um dia mau. É passageiro. Quem sabe no próximo - seja ele até de outra cadeira - tenhas uma surpresa que te motive e te faça ver o teu valor. A maior sorte para o resto do semestre. E se ela não aparecer, mantém-te assim: com fortes opiniões, sinceridade e sensibilidade para os mais diversos temas.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  10. Como eu te compreendo! LOl
    Já estudo há tantos anos (até com resultados razoáveis) e esse sentimento há-de estar cá sempre é incrível -.-
    Beijinhos e Confiança ! :D
    Rita Veiga

    http://bethechangedoit.blogspot.pt/

    ResponderEliminar