Thirteen

SOCIEDADE | "Esperem Sentados"

"Que cases. Que te juntes numa cerimónia branca e imaculada, rodeada de família e amigos. Que tenhas filhos depois. Só depois. Esperam de ti, mulher, que saibas, no mínimo, estrelar ovos e que gostes de homens. Mas que sejas fiel. Ordeira e arrumada. Limpa e asseada. E que dês de mamar. Que sejas incansável na função de mãe, sem lágrimas ou dúvidas. Mãe que é mãe nunca se arrepende de nada. Nem de os ter. Nem do que faz. Nunca questiona os conselhos dos mais velhos. 

Esperam de ti isso e mais. Que qualquer sensação de fraqueza é para erradicar do peito e da cabeça. Esperam que se te dizem que deves dar peito até aos dois anos, é para cumprir. Que se não sentes qualquer gozo nisso, és menos mãe. Menos capaz. Menos mulher. Esperam de ti um parto normal. Gaja que é gaja, tem parto vaginal. As outras são umas “meninas”. Esperam de ti a boçalidade da pré-história. Esperam que tenhas os filhos sempre limpos e que lhes dês banho todos os dias após uma refeição sem fritos ou salsichas. Esperam que a roupa do homem com quem casas, porque é suposto gostares de homens, esteja passada a ferro. Que se não podes, contrata alguém. Esperam que não haja vincos na tua camisola quando vais trabalhar todos os dias nem nódoas de ranho ou papa. Esperam que tires um curso. Que sejas “alguma coisa” mas que consigas ter a casa num brinco, sem pingo de pó ou brinquedos fora do sítio. Esperam que sejas magra. Atlética. Que corras todos os dias. Ou dia sim, dia não, vá. De depilação feita e unhas coloridas. Que faças bolos ao sábado. E que não tenhas as raízes do cabelo por fazer. Esperam que te comportes bem e que nunca bebas um copo a mais para não caíres em figuras ridículas. Que nunca sejas daquelas que urina entre dois carros, no meio do Cais do Sodré. Esperam isso. Esperam mais. Que nunca adormeças maquilhada porque sujas a fronha da almofada. E que não te separes. Aguenta. É suposto aguentares porque tudo dá trabalho na vida. Por isso, é suposto esforçares-te. Pelos filhos. Por ti, não. Não carece. Por ti, não. E pela imagem. A imagem. E o que gastaram naquele casamento sumptuoso! Não. Aguenta, se faz favor. Pelos teus pais e pelos teus filhos. Esmera-te. É capaz de ser culpa tua. 

Esperam isso de ti. E não convém falhares. Esperam que tenhas sempre a louça na máquina e a roupa estendida. Que a cama esteja sempre feita. Todos os dias. Esperam de ti pouco rasgo. Se pensares demasiado, vais questionar demasiado. Ser curiosa ainda vá. Reflectir é evitável. Não esperam que sejas uma grande intelectual ou que fumes charutos ou que gostes de brandy. Vais beber licor de café ou vinho do porto e fumar qualquer coisa com sabor a mentol. Esperam de ti a dignidade. Que aceites o assédio como um galanteio. Esperam que uses saltos altos todos os dias e que uses um perfume que enche o elevador. Esperam que sejas isto. E mais. Só não esperam que sejas feliz."


Texto de Rita Marrafa de Carvalho (AQUI).

16 comentários:

  1. Excelente, excelente texto. O que esperam de nós é tanto, e tantas vezes tão longe do que queremos. Felizmente acho que já se começa a ver uma onda diferente por aí - da boca para fora, é certo, mas sempre é um começo.

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. Grande texto. É por isto que acho que uma mulher só não é feminista se não tiver noção das limitações que lhe são impostas. Em relação à maternidade as pessoas conseguem ser completamente loucas! Quem não quer ter parto natural ou dar de mamar (eu não quero nenhuma das coisas, mas quero ser mãe) é vista como um anticristo. Ser mulher ainda é ter que lutar todos os dias contra o machismo e o patriarcado. Fazer pensar, sempre!

    ResponderEliminar
  3. Excelente crónica. Acrescentar-lhe-ia ainda "vai para um curso mais feminino". Afinal de contas o que importa é sermos felizes :)

    ResponderEliminar
  4. Muito bom! No outro dia ouvi algo do género: "o maior defeito foi ter nascido mulher". E às vezes isso é um grande problema para muitas pessoas!

    ResponderEliminar
  5. Está incrível! Ler isto é, sem dúvida, inspirador.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Esperam demasiado de nós. Andamos ao tempo para fazer um texto com a nossa opinião sobre essa questão da sociedade de termos que ter obrigatoriamente filhos. É que há coisas que não dá mesmo para compreender...

    ResponderEliminar
  7. Excelente texto, o reflexo de uma sociedade ainda com tanto para mudar e crescer.

    ResponderEliminar
  8. Excelente texto e totalmente verdadeiro. Um dos problemas da sociedade hoje em dia é exigir demais...esquecerem.se do que é mais importante. Esquecem.se que todos nós somos diferentes e por isso vivemos as coisas também de maneiras diferentes. Há tanto a mudar na mentalidade da nossa gente...
    texto muito inspirador :)

    ResponderEliminar
  9. Adorei imenso este texto, mas por outro lado deixa-me um pouco triste saber que é verdade, que com 16 anos já ouça pessoas da minha idade a concordar, nem que inconscientemente, com estes "deveres", e que fiquem escandalizados quando me mostro contra os mesmos.

    ResponderEliminar
  10. Adorei o texto! Pôs-me a pensar sobre a vida. Infelizmente, muita gente concorda a fazer esse tipo de vida que os outros nos pressionam a fazer, é mesmo triste. Mas eu não me vou deixar levar pelas exigências da sociedades, vou seguir os meus sonhos e o meu coração :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  11. Lindo, lindo, lindo! Uau! Que texto excelente. E o título - "Esperem sentados" - não podia ser melhor. Adorei. Irresistível e impossível não ler até ao fim.

    ResponderEliminar