SWEET CAROLINE | Agenda: 5 Regras de Ouro

Do lado esquerdo estão os sete dias da semana, do lado direito está uma página pautada. Este primeiro ponto está simplesmente relacionado com as características de origem da própria agenda mas senti necessidade de o focar porque são detalhes que fazem uma diferença enorme na hora de consultar aquilo que não posso esquecer. Ter uma visão global da minha semana é essencial mas ter espaço para apontamentos, notas, listas e detalhes é igualmente importante (ex: se na página da esquerda aponto a data de entrega de um trabalho ou relatório, na página da direita coloco os pontos que devo abordar, os diversos passos da investigação e outros pormenores pertinentes).

A minha agenda não tem argolas nem bonecada. São mais duas características de origem mas são, provavelmente, as duas razões importantes para eu não deixar de escrever nela logo em Fevereiro. Sou péssima com argolas e não quero uma agenda que fique com mau aspeto após três meses de utilização intensiva. Por outro lado, optar por uma agenda de uma só cor, sem ilustrações e sem frases, para além de me permitir personalizá-la à minha maneira, com as minhas próprias inspirações e os detalhes que eu mesma escolho, permite-me utilizá-la até ao fim porque não deixo de gostar da capa, não me canso das cores e não embirro com as ilustrações que ocupam espaço precioso em certas semanas.

Tudo é escrito a lápis. Porque as alterações são inevitáveis e porque a minha organização também passa pela forma como apresento aquilo que preciso de relembrar. Não sou apologista de muitas cores, sublinhados e círculos e acredito mesmo que uma versão minimalista e limpa é a melhor resposta. Sem tralhas, sem distrações, sem riscos, sem corretor, sem notas a passarem despercebidas entre o vermelho e o verde fluorescente.

Os autocolantes e os post-its são uma mais valia. Uma vez que não utilizo cores para identificar aquilo que há de mais importante, os autocolantes são uma óptima ajuda para distinguir com apenas um olhar as diferentes tarefas e o seu grau de importância. Costumo utilizar aqueles que a minha agenda traz (estes) mas de vez em quando - sobretudo em datas, eventos e tarefas mais especiais - gosto de utilizar outros mais coloridos, engraçados e divertidos. Por outro lado, os post-its são maravilhosos para pequenas notas inspiradoras, frases bonitas, pequenas missões, objetivos pessoais e listas com ideias para publicações.

Os símbolos e palavras-chave são uma óptima ajuda. Normalmente, quando defino uma tarefa para um determinado dia, coloco antes o tema que lhe corresponde (ex: Faculdade: Exame de Políticas Europeias de Apoio ao Turismo 10H00) e, na página pautada - que é a que utilizo para notas e listas - utilizo um sistema de símbolos (pontos de exclamação para tarefas urgentes, pontos de interrogação para dúvidas a colocar ou situações a esclarecer, entre outros) que me ajuda a identificar de imediato aquilo que tem maior pertinência. Para além disto, todas as tarefas são assinaladas após a sua conclusão (também com um símbolo e não riscando ou apagando a informação anotada previamente).

13 comentários:

  1. Usamos a mesma agenda e eu não podia estar mais contente com ela. Já é o segundo ou o terceiro ano que a uso e acho que as características da propria agenda facilitam imenso a organização. No meu caso não uso os autocolantes e escrevo a caneta e, para mim, a grande mais valia para além do estilo sóbrio e simples é mesmo o facto de estar uma semana em cada página e de ter aquela folha pautada ao lado para tomar notas ou acrescentar detalhes importantes. Essa folha e a organização extra que confere para mim faz toda a diferença.

    ResponderEliminar
  2. Estou contigo - aprecio a simplicidade e honestamente, embora muito fofas, aquelas agendas cheias de bonecada não sei se funcionariam comigo. Por outro lado, este ano é o primeiro em que estou a usar uma agenda e está a ser mesmo só para o básico: anotar compromissos. Talvez apanhando o vício até mude de ideias!

    Jiji

    ResponderEliminar
  3. Eu não sou muito de me organizar com agendas, prefiro usar uma tabela feita por mim para me organizar ao longo das semanas :))

    ResponderEliminar
  4. Não utilizo agendas desde que tenho 12 anos (e a agenda era daquelas que vinha com a revista Bravo), porque na altura não me conseguia organizar com elas e desde aí que não compro nenhuma...
    Beijinhos :)
    http://those-colorful-words.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Eu utilizo uma agenda similar á tua e a minha tem uma capa com padrão mas algo simples que não cansa.. Também escrevo a lápis mas não uso autocolantes. Apesar de também colocar os tópicos dos trabalhos faço-o na semana em que foram marcados e vou relembrando nas semanas até á entrega com indicação de quando foi marcado porque se colocar na semana da entrega a probabilidade de o meu cérebro se esquecer (é raro) do dito é maior.

    Beijinhos e apercebi-me num dos teus últimos posts que te sigo á 3 anos desde que entraste na faculdade :)

    ResponderEliminar
  6. Para alguém que está a pensar em começar a usar agendas, dicas como estas calham mesmo bem. Estou a pensar seriamente em investir numa agenda deste tipo, para me habituar à forma de organização e assim. E vejo que vale mesmo a pena. :D

    avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Ultimamente tenho utilizado mais um caderno simples e anoto as coisas a longo prazo num quadro branco pequeno que tenho junto à secretária, mas quando compro agendas é sempre como escreveste: sem bonecada, o mais simples possível. Os dias já são demasiado confusos para ainda termos de levar com a confusão de uma agenda preenchida :) Escrever a lápis era algo a que me devia habituar, especialmente pelo que disseste, não ter riscos por todo o lado (o que muitas vezes acaba por acontecer).

    http://aondenaoestou.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. A minha agenda é igual e é mesmo uma mais valia! Adoro e já não troco por nada

    ResponderEliminar
  9. Eu adorava conseguir arranjar agendas, buuuut acabo sempre por não cumprir. Prefiro o caderninho feito por mim

    ResponderEliminar
  10. Eu não vivo sem agenda mas tem de ser electrónica para estar sempre comigo. Ou então esqueço-me delas em casa ou noutra mal e depois fico "perdida".

    ResponderEliminar
  11. Na minha escola dão uma agenda! É simples e prática! Tem sido a minha melhor amiga x)

    ResponderEliminar
  12. Eu não vivo sem agenda, o ano passado personalizei a minha e em 2016 o meu pai arranjou-me uma do Fernando Pessoa :) Contudo por dentro tenho que admitir que não é muito prática! Qual é a tua? Talvez me renda a ela em 2017 !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha é da Moleskine e já não é a primeira vez que compro. Falei dela aqui: http://iamtheluckythirteen.blogspot.pt/2014/11/vida-academica-agenda-de-18-meses.html sendo que este ano comprei a de 12 meses que dá seguimento à anterior, de 18 meses :)

      Eliminar