Thirteen

CINEMA | Spotlight [2015]

Aplausos para um filme que aborda um escândalo sem nunca entrar em caminhos políticos. "Spotlight" foca a importância e a relevância do jornalismo independente e assume-se como uma obra cinematográfica pertinente, precisa e bem explorada com um nome pouco óbvio que nos direciona para uma equipa do jornal "The Boston Globe" e para os seus trabalhos de investigação detalhados e demorados.

"Spotlight" baseia-se em factos verídicos e destaca uma investigação jornalística que permitiu provar aquilo que tanta gente desconfiava mas não tinha coragem - ou maneira - de afirmar: os crimes de pedofilia no seio da Igreja Católica. A equipa de jornalistas de Boston trabalhou meses e meses neste caso, investigou pormenorizadamente cada uma das pistas que surgiram, elaborou um trabalho meticuloso e, apesar da pausa forçada no meio de acontecimentos que fizeram o mundo parar pela atrocidade e pelo choque - refiro-me aos atentados de 11 de Setembro, é claro - os factos apareceram de forma bastante equilibrada, realista e gradual. "Spotlight" não é um documentário mas não foge muito à realidade e apresenta-nos um caso difícil, delicado e complexo duma forma bastante dinâmica, sólida, cativante e talentosa.

Acredito que "Spotlight" tenha vencido o "Prémio de Melhor Filme" ontem à noite pela pertinência do tema. A concorrência era forte e eu confesso que não acreditei nesta atribuição até ela efetivamente acontecer mas, apesar de ter ficado fascinada com outros nomeados, consigo perceber (ao contrário de algumas pessoas, pelo que li durante esta segunda-feira) porque "Spotlight" venceu. O filme não nos choca mas explora a dificuldade do trabalho dos jornalistas e, mais importante, explora a sua importância sem se basear em temáticas gastas. "Spotlight" foca os envolvidos - e respetivas reações - duma forma intensa sem cair no erro de dar o protagonismo aos indivíduos que ocupam cargos de alto poder. Não, a polémica está presente durante todo o filme mas o foco está na equipa de jornalistas e isso oferece-nos uma perspetiva completamente diferente do habitual.

O elenco é extremamente talentoso, o cineasta está de parabéns e a narrativa é-nos apresentada da forma mais correta: sem falinhas mansas e, ao mesmo tempo, sem seguir caminhos pretensiosos. O jornalismo  de investigação independente é uma mais-valia no mundo em que vivemos e, depois de vermos "Spotlight", ficam as questões: Onde estão estas equipas agora? Onde está o jornalismo que vive da paixão e da vontade de melhorar o mundo e a sociedade? Onde estão os jornalistas íntegros que não se deixam corromper pelo dinheiro e pelas coscuvilhices, que se importam realmente com a pertinência dos temas investigados e publicados, com um trabalho de excelência?

4 comentários:

  1. Concordo contigo, acho que Spotlight venceu muito por causa do tema que focaram e não propriamente pela excelente execução e representação. Mas não deixa de ser um bom filme que nos mantém agarrados ao ecrã o tempo todo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Madalena, atenção que eu não digo que o filme não está bem executado ou representado - aliás, acho que é um filme fabuloso! Simplesmente acredito que, se não fosse o tema, uma vez que a concorrência é muito forte, não ganharia com a mesma "facilidade" :)

      Eliminar
  2. Está agendado para eu ver hoje! Tenho imensas expectativas! :)

    ResponderEliminar
  3. Não vi o filme, mas quero muito vê-lo! Relativamente às perguntas que deixas no final, não podia concordar mais, infelizmente...

    ResponderEliminar