Thirteen

TURISMO | "O Turismo está a estragar Lisboa"

"Com o boom turístico, Lisboa está a tornar-se uma paródia dela própria, uma caricatura de sardinhas, corvos, azulejos e pastéis de nata."

É esta a frase destacada num artigo do Observador que visa alertar os leitores para a perda de autenticidade na Capital Portuguesa. Intitulado de "O Turismo está a estragar Lisboa", o artigo foca a crescente procura turística, o aumento do número de estabelecimentos hoteleiros, as alterações nas ementas dos restaurantes e as inovações que cativam novos públicos. E depois duma leitura atenta, eu pergunto: serão essas alterações tão negativas assim? Adaptar a oferta à procura será uma atitude tão demoníaca como a pintam?

Sou a primeira a defender a preservação do património - material ou imaterial - mas também estou consciente dos números, das necessidades, dos impactos positivos que o Turismo acarreta para uma cidade como Lisboa. Nunca tinha lido nada da Lucy Pepper - nem nunca tinha ouvido falar nela! - mas a vontade de repetir a dose não é muita. Percebi o que a colunista queria exprimir mas acho que escolheu as palavras erradas para o fazer e confesso que fiquei até indignada com alguns dos exemplos que selecionou. Este artigo não faz sentido e remete-nos para algo que escuto tantas vezes: o ser humano nunca está bem com aquilo que tem.

O Turismo é a maior fonte de exportações em Portugal, é uma atividade geradora de emprego e assume-se como um setor decisivo para o sucesso económico do país. Seria absurdo não aproveitar recursos numa cidade tão completa como Lisboa, num país tão versátil como o nosso. Quantos negócios relacionados com a atividade turística vieram ajudar a recuperar os prédios degradados dos centros históricos? Quantas pessoas trabalham no setor (direta ou indiretamente)? Quantas marcas vivem à custa do Turismo?

Nem tudo é um mar de rosas nesta área, é verdade - e acho que foi mais nesse sentido que o artigo foi escrito - mas, no geral, uma Lisboa conhecida, apelativa e visitada é muito mais vantajosa do que uma Lisboa que sobrevive à custa dos seus residentes, que não se internacionaliza e que estagna no tempo e deixa degradar os seus bairros. É preciso conta, peso e medida mas é fantástico passear pelas cidades portuguesas e ver o reconhecimento do seu valor nos mapas que os turistas consultam atentamente.

10 comentários:

  1. Sou da mesma opinião que tu é acho maravilhoso ver a capital cheia de turistas! :)

    ResponderEliminar
  2. Este teu artigo de opinião está só incrível. Valorizo imenso as pessoas que sabem ter uma opinião construtiva que "rema contra a maré" depois de lerem um cabeçalho de jornal, que normalmente dá um ênfase, que quase quase parece verídico e credível demais. É ótimo que tenhas defendido esta posição, Carolina. Posso concordar muito contigo e aliás, tal como tu, detesto as "opiniões porque sim", por vezes é a sensação que temos ao lermos coisas deste teor, que a pessoa acordou e se lembrou: vamos falar de um assunto que é aceite por todos e ser um bocadinho "Velho do Restelo".

    ResponderEliminar
  3. Ando para escrever um artigo sobre isto para o blog desde a semana passada, mas ainda não saiu. Hei de conseguir! Tenho lido vários artigos sobre o assunto e a verdade é que tendo a concordar com tudo o que dizes. Diria até que não me aborrece ver alterações na cidade, porque todas as cidades, ao longo do tempo, foram sofrendo alterações conforme os "paradigmas económicos" - chamemos-lhe assim - que reinavam, pelo que não é nada de novo. Não obstante, tenho vindo a perceber que há efectivamente um lado negativo nisto (sendo Barcelona o caso mais paradigmático dos efeitos nefastos do turismo de massas). Ou seja, com o que tenho lido ultimamente começo a perceber mais as posições contrárias ao turismo. Enfim, há de sair algo no blog sobre isto nos próximos tempos mas fico feliz por saber que não é só a mim que este tema desperta a atenção :)

    ResponderEliminar
  4. Confesso que já li essas coisas tantas vezes que começo a desconfiar que algo de mau se passa na gestão do turismo lisboeta. Não conheço Lisboa suficientemente bem para poder avaliar isso, mas, utilizando o Porto como exemplo, sei que este boom turístico afecta muito a vida da cidade. Honestamente, acho que é para melhor! Uma cidade mais viva, mais dinâmica, mesmo que seja para os turistas, só beneficia quem lá vive. Desde que o património seja preservado, não vejo problema nenhum nisso.

    Jiji

    ResponderEliminar
  5. Estou contigo! Sou técnica de turismo de formação e acho bem que uma cidade, sem Lisboa, Porto, tem que se adaptar sem perder a sua autenticidade. Deixem os turistas pensar que Lisboa é só sardinha, é pasteis de natas, é bairrismo! É por isso que eles a visitam, e é devido a isso que descobrem que a cidade é muito mais, e ainda ganha mais encanto!

    Beijinho,
    http://bloguerosapt.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Concordo contigo. Não sou de Lisboa mas do Funchal que também está repleto de turistas. A zona velha do Funchal era, há uns anos, a zona que te avisavam para não ires sozinha porque era só drogados e prédios velhos. Agora é das zonas mais in e isso graças aos turistas... E graças a eles e aos cafés que a autora tanto reclama, há muito mais coisas novas para experimentar...

    ResponderEliminar
  7. Acho que devemos aproveitar o que temos de bom, sou lisboeta e concordo que temos que aproveitar o nosso turismo e aquilo de bom que temos para oferecer. Mas não exagerar, o que se passa com a cidade é que começa a ter exageros (aliás não começa, ainda não os tem teoricamente, mas as notícias que nos chegam é que irá ter) e nós não queremos exageros. Lisboa é linda como é, assim como Coimbra, Aveiro, Porto, etc. Há que apreoveitar o lado bom da coisa mas não abrir uma casa de pastéis de nata em cada esquina, não temos que pôr tapas na ementa só porque vêm cá espanhóis, nem shortcakes na parte das sobremesas só porque vem cá ingleses. Daqui a nada querem aproveitar tanto a capital que ainda se vão começar a aproveitar do bom que tem outras terras portguesas ... afinal já se vêm à venda galos de Barcelos ... vamos aproveitar o que é bom, mas não vamos fazer de Lisboa aquilo que ela não é!

    ResponderEliminar
  8. Concordo imenso contigo! Não há mal nenhum em aproveitar aquilo que a capital tem para nos oferecer :)

    ResponderEliminar
  9. Sou inteiramente da tua opinião. Acho que o turismo tem sido a melhor coisa para Lisboa. Está diferente mas, na minha opinião, para melhor. Está muito mais viva, mais gente na rua, a própria reabilitação dos espaços como a Ribeira das Naus...
    Não acho que tenhamos que ficar parados no tempo só para não "perdermos a identidade". Acho até que a estamos a fomentar. Mas enfim, os jornalistas têm que dizer para lá umas coisas.. É lá a opinião deles.

    ResponderEliminar
  10. Acima de tudo, respeitar aquilo que é nosso, que é Português.

    ResponderEliminar