TEMPO DE ANTENA | Ensino Superior: Enfermagem

"No Secundário, estava convicta que era Medicina o que eu queria. Em grande parte, por estar a ser influenciada pela série “ Anatomia de Grey” e, numa pequena parte, para ser o orgulho dos meus pais e professores. Mas lá no fundo, o que eu queria era poder ajudar e apoiar pessoas, e cheguei a perceber mais tarde que não era de Medicina que eu iria obter isso, mas sim de Enfermagem. 

Aquilo que me fez mudar de ideias em relação a Medicina e escolher antes Enfermagem, foi o testumunho de estudantes universitários que andaram nestes dois cursos. Através desses testemunhos percebi que não eram os médicos quem estavam mais em contacto com os pacientes, mas sim os enfermeiros. São os enfermeiros que trabalham mesmo “na linha da frente”, atuam diretamente no tratamento das pessoas, são os que ouvem os seus pacientes, os seus medos e preocupações... Os médicos também estão em contacto com os pacientes, obviamente, mas estão em contacto de uma maneira mais indireta, mais distante. Os médicos trabalham mais na parte do diagnóstico da doença e na sua prevenção, na prescrição dos tratamentos/medicamentos. Quem realiza a prescrição dos médicos são os enfermeiros. 

As pessoas tendem a confundir as funções dos médicos e enfermeiros. Por vezes, há uma linha muito ténue que distingue estas duas profissões, também porque não existe uma sem a outra. A maior parte das pessoas pensa que só “os frustrados que não conseguiram entrar em Medicina” é que entram em Enfermagem, o que é totalmente mentira. Aliás, se forem para Enfermagem com esse propósito, não entrem, porque rapidamente se apercebem que se tratam de cursos distintos (apesar de serem da mesma área), e depois acontece o que aconteceu este ano no meu curso: desistiram mais de 20 alunos para tentarem outra vez Medicina. 

Falando agora do meu curso. O curso em Enfermagem dura 4 anos e trata-se de um curso muito prático, como só assim faria sentido. O primeiro ano da licenciatura é o mais teórico e o que tem as cadeiras mais difíceis, como Fundamentos dos Sistemas do Corpo Humano (aka Anatomia) e Fundamentos de Biopatologia, Farmacologia e Terapêutica (conhecida entre os alunos como Farmacologia). 

Porque é que eu digo que é um curso muito prático? Porque terão estágios, chamados de Ensinos Clínicos, durante os 4 anos, sendo que o primeiro começa sempre em Maio do 1º ano. Nos restantes anos, os Ensinos Clínicos começam sempre no início do 2º semestre, em Fevereiro, com exceção do 4º ano, em que o último Ensino Clínico começa quase no final do 1º semestre, em meados de Novembro, e depois têm um último estágio, o Estágio de Integração à Vida Profissional. 

Resumindo, ao longo dos 4 anos, terão um total de 8 Ensinos Clínicos, em centros de saúde, hospitais, lares de idosos, etc. Antes destes estágios, terão aulas práticas de preparação para Ensino Clínico, onde aprenderão diversos métodos e técnicas que vos serão bastante úteis em ambiente de estágio. 

Porquê na Universidade do Minho e não em outras instituições de ensino? Pelo que tenho conhecimento, a Escola de Enfermagem da Universidade do Minho é das poucas instituições de Ensino que permite aos seus alunos estagiarem logo no 1º ano. A maior parte das outras faculdades de Enfermagem junta as aulas práticas no 1º ano e só deixa os alunos estagiarem no 2º ano. Acho que é uma grande vantagem estagiarem logo no 1º ano porque, apesar de ainda não terem muitos conhecimentos, já se vão familiarizando com a profissão e toda a dinâmica de trabalho. Além disso, é no Ensino Clínico do 1º ano que vocês descobrem se esta é mesmo a vossa paixão e se pretendem dar continuidade ao curso. 

Apesar de ser um curso muito prático, não entrem em Enfermagem com a ideia de que é mais fácil do que Medicina. De facto, é um curso um pouco mais fácil, mas não é muito mais ao contrário do que a maioria das pessoas pensa. Enfermagem também é um curso muito exigente, com cadeiras difíceis (as mais difíceis são as do 1º ano, mas a dos restantes anos não ficam muito atrás), com Ensinos Clínicos igualmente exigentes... E, mentalizem-se, vão ter que fazer muitos trabalhos de grupo, apresentações e relatórios. Para saberem mais sobre o curso, aconselho-vos a lerem o plano de estudos.

Enfermagem é um curso que vai exigir muito de vocês, tanto a nível físico, como emocional e espiritual. Nem toda a gente consegue lidar bem com o sofrimento das pessoas e com questões como a morte. Mas garanto-vos, que se for esta a vossa paixão, o curso vai valer a pena, e todo o vosso esforço será recompensado. Já dizia Florence Nightingale: “A Enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto a obra de qualquer pintor ou escultor; pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se- ia dizer, a mais bela das artes!”."


Cherry, Aluna do Primeiro Ano da Licenciatura em Enfermagem na Universidade do Minho.

[Se tiverem dúvidas ou questões podem deixá-las na caixa de comentários. A Cherry irá responder às vossas perguntas no mesmo espaço assim que possível.]

10 comentários:

  1. Enfermagem é o melhor curso de todos, desculpem lá :p

    ResponderEliminar
  2. Não sabia que andavas a estudar para enfermeira.
    Dou-te os parabéns por teres feito essa escolha.
    Se existe pessoa que conhece muitos enfermeiros/as sou eu, por causa dos meus problemas de saúde, dos meus internamentos, tratamentos e por aí fora.
    Sempre dei e dou muito valor aos enfermeiros pelo simples facto de serem eles que estão sempre com nós os doentes, eles que agem no momento em que precisamos, eles que nos confortar, dar apoio, força e esperança.
    Tem pessoal de enfermagem na clinica de hemodialise em que ando que os considero muito mais família do que alguns membros da minha própria família.
    Eu não preciso de falar ou dizer seja o que seja que eles sabem como estou, são pessoas fantásticas que me enchem o coração e me fazem sentir feliz por fazerem parte do meu dia a dia.
    Mas como tudo na vida nós doentes conseguimos perceber quem são os enfermeiros/as que escolheram esta profissão por paixão e a desempenham com gosto e aqueles que apenas andam ali por andar que infelizmente ainda são alguns,parece que caíram ali de para quedas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :).
      Eu também conheço muitos enfermeiros, tenho tios e primos enfermeiros, e há 3 anos a minha mãe teve um problema de saúde e foi internada três meses no hospital, e durante esse tempo ganhei imenso respeito por estes profissionais.
      Para quem está muito tempo e contacto com enfermeiros, acaba por fazer uma segunda família. A minha mãe também sentiu isso quando teve (finalmente!) alta , sentiu que criou laços com as enfermeiras que cuidaram dela, e todas as palavras boas e carinho que estas lhe deram ficaram na memória dela e vão ficar para sempre. E acho que é esta a essência de enfermagem, fazer com que o paciente se sinta bem não só fisicamente e a nível de doenças, mas também a nível emocional e espiritual.
      Sim, dá perfeitamente para perceber quem está lá porque quer e quem está a ser obrigado, eu já consigo ver isso no estágio.

      Eliminar
  3. Tenho um primo que é enfermeiro e ele diz praticamente a mesma coisa que acabaste de dizer. Ele estudou na Escola Superior de Enfermagem do Porto e está agora a exercer a profissão no Hospital de São João.
    Quanto a mim, vou para um curso onde se trata da saúde... mas do dinheiro ahahah (Economia/Gestão).

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah, também é importante tratar da saúde do dinheiro xD.

      Eliminar
  4. Orgulhosamente enfermeira! Orgulhosamente formada pela Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho|||

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a melhor escola do país, desculpem lá!

      Eliminar
  5. E infelizmente, é uma área muito mal paga e nada reconhecida em Portugal, principalmente pelos doentes.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, eu agora que estou a estagiar no hospital é que vejo isso. Os enfermeiro mereciam ganhar muito mais pelo que fazem!

      Eliminar