Thirteen

VIDA ACADÉMICA | A Compilação

Ao longo dos últimos três anos, fui registando neste blogue alguns momentos importantes da minha vida académica - e não só. O fim dos Exames Nacionais, a entrada para o Ensino Superior, a Praxe - e todas as suas fases -, as cadeiras demoníacas, as festas, as amizades, as capas negras, os sucessos, as dificuldades, as Cerimónias. E, pelo meio, fui escrevendo algumas publicações menos pessoais. Neste separador partilhei dicas, sugestões e conselhos que continuam atuais e que poderão ser úteis para quem está prestes a iniciar um novo ciclo de estudos e - porque não? - para quem já vive a aventura do Ensino Superior. Hoje, decidi reunir as publicações que me pareceram mais pertinentes. Atentem:

Curso/Instituição: A Escolha. Para quem, como eu, nunca soube ao certo qual era a profissão que gostaria de ter no futuro, a escolha do par curso/instituição pode ser uma grande dor de cabeça. Quando fomos para o secundário, tínhamos meia dúzia de hipóteses mas, no final do décimo segundo ano, puseram-nos uma lista com trezentos cursos à frente e mandaram-nos mergulhar naquelas áreas todas e escolher o nosso futuro. A verdade é que não é uma Licenciatura que condiciona toda a nossa vida mas convém seguirmos um caminho com o qual nos identifiquemos. E, para isso, é preciso colocar as cartas em cima da mesa. Nesta publicação, falo-vos um pouco sobre o processo que me levou à minha decisão final: Turismo na Universidade Católica Portuguesa.

O ECTS e os Créditos. ECTS é a sigla de European Credit Transfer and Accumulation System, um sistema que mede as horas que o estudante tem que trabalhar para alcançar os objectivos do seu plano curricular. Essas horas de trabalho incluem as aulas - sejam elas práticas ou teóricas - mas também as possíveis horas de estágio, os seminários, as avaliações, as apresentações e as horas dedicadas ao estudo e à elaboração de trabalhos. Este sistema é novo para quem chega pela primeira vez ao Ensino Superior e parece-me pertinente explicá-lo com maior detalhe.

E os Manuais? É uma questão que causa confusão a alguns alunos de primeiro ano e é por isso que partilho esta publicação. No Ensino Superior não existem os tradicionais manuais escolares e poderá ser tentador adquirir todos os livros recomendados pelos professores. Como finalista, este conselho é um dos melhores que vos posso dar: sejam críticos na hora de selecionar os materiais de apoio ao estudo e na hora de comprar o material escolar que vos acompanhará ao longo do semestre. Não gastem dinheiro à toa.

Como Sobreviver à Época de Avaliações? Organizar o Estudo. A época de avaliações é o drama de qualquer estudante universitário. Como conciliar todos os trabalhos, apresentações, relatórios e frequências? Como conseguir bons resultados nos temíveis exames? Como não descarrilar? Calma. Milhares de alunos sobrevivem  à época de avaliações no fim de cada semestre e vocês também vão sobreviver. O truque? Ser organizado a todos os níveis, estabelecer prioridades e ser equilibrado.

Praxe: Sim ou Não?  e Praxe: Essencial à Integração?. Chegamos a Setembro e começam os rumores, os dramas e as notícias exageradas sobre a Praxe. Os Caloiros sentem a preocupação dos pais, lembram-se das notícias assustadoras que viram na televisão e chegam à instituição de ensino com receio de experimentar as atividades de Praxe - não os culpo. No entanto, como defensora desta tradição académica, quando me perguntam se devem ou não experimentar, eu respondo afirmativamente. Experimentem e decidam se querem - ou não - continuar a participar. A Praxe não é - nem nunca vai ser - obrigatória. Sejam críticos e conscientes. Definam o vosso próprio caminho. E, se quiserem efetivamente experimentar, lembrem-se dos conselhos que partilho no último parágrafo da  primeira publicação!

O Alcance dos Resultados As mudanças acentuadas na vida dum estudante que transita do Ensino Secundário para o Ensino Superior não se baseiam apenas na dimensão da instituição, na falta de manuais ou na quantidade de matéria dada numa só aula. Os métodos de estudo também têm que ser adaptados ao novo curso - e a nós mesmos - e os apontamentos pormenorizados passam a ser essenciais na maioria das disciplinas teóricas. Se no Secundário podíamos ter a cabeça na lua de vez em quando, na Faculdade isso pode ser uma atitude perigosa. É importante que encontremos, desde cedo, o método que melhor se relaciona com a nossa capacidade de memorização e de aprendizagem e, claro, com o nosso curso e as nossas cadeiras. Uma coisa é certa: não há nenhuma receita infalível para o alcance de resultados satisfatórios ainda que os futuros universitários a procurem incansavelmente.

3 Semestres, 6 Ensinamentos6 Conselhos de Finalista10 Coisas que Aprendi na Faculdade e (Mais) 8 Coisas que Aprendi na Faculdade. Quatro publicações distintas que reúnem um conjunto de conselhos quase aleatórios e algumas aprendizagens que me parecem extremamente pertinentes e atuais. Apesar de alguns pontos se repetirem, fazem todo o sentido para mim e são frases que partilho de coração, com a maior das sinceridade e baseando-me numa experiência realista.

Vamos lá desmistificar o meu curso. Um bónus que só despertará interesse a quem pretende seguir Turismo mas que não podia deixar de partilhar: a minha opinião sobre a minha própria Licenciatura na Universidade que escolhi há três anos. Para todos os outros (que pretendem debruçar-se sobre outras áreas de estudo), visitem o separador "Tempo de Antena: Ensino Superior" e leiam os testemunhos dos alunos dos restantes cursos. Ao longo dos próximos meses tentarei convidar outros alunos para que mais licenciaturas sejam abordadas neste separador do L13.


Boa sorte com os Exames Nacionais e as candidaturas ao Ensino Superior!

Se quiserem ler outras publicações relacionadas com o Ensino Superior, a minha experiência pessoal e as tradições académicas, consultem este separador.

4 comentários:

  1. Gostei das publicações que foste partilhando ao longo do tempo e acho muito útil fazeres esta publicação, certamente que irá ajudar muitos estudantes.

    ResponderEliminar
  2. Adorei as publicações do "Tempo de Antena" pelo facto de nos explicarem que nem tudo é cor de rosa e nos prepararem para o que devemos esperar se seguirmos aquele caminho.
    Beijinhos :)
    http://those-colorful-words.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Espero que um dia me dê muito jeito! :)

    ResponderEliminar