TEMPO DE ANTENA | Ensino Superior: Bioquímica

"Quando fui para o 10º ano, jurava a pés juntos que ia ser Engenheira Civil. No entanto, quando chegou a altura de concorrer ao Ensino Superior, as primeiras 3 opções foram Bioengenharia, Bioquímica e Ciências Farmacêuticas. Primeira lição a reter: os nossos gostos vão mudando conforme a vida nos vai mostrando coisas novas. Não tenham medo disso. No secundário, a disciplina que mais me fascinava na altura era Biologia mas também achava piada a Química. Por isso optei por cursos que tivessem uma forte componente dessas duas áreas. Acabei por entrar na minha segunda opção, Bioquímica, e licenciei-me nesse curso. E é aqui que entra a segunda lição: se não entrarem na vossa primeira opção, não desanimem. Por um lado, vão sempre a tempo de mudar e seguir o vosso sonho. Ou, como eu fiz, descobrir que a segunda opção, afinal, era a melhor opção. Mas afinal de contas, o que é a Bioquímica? 

Tal como o próprio nome indica, é uma junção da Biologia e da Química. Se ODEIAM uma destas áreas, este curso não é para vocês. No meu caso, eu gosto mais de Biologia do que de Química, mas não detesto Química. Existem coisas na Química que gosto muito, outras que gosto menos. Mas, de uma forma geral, é uma ciência que me interessa. Eu frequentei a licenciatura em Bioquímica na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP). Modéstia à parte, é a melhor licenciatura em Bioquímica do país. Não estou a querer dizer-vos que é a que vos vai garantir trabalho, nem que é a que tem mais ligação com o mundo empresarial. Mas posso garantir-vos que é a que vos dá as bases mais sólidas, com um conjunto de professores e instituições de grande prestígio. 

A licenciatura em Bioquímica é leccionada em parceria com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), o que lhe dá uma maior interdisciplinaridade. Este instituto tem os cursos de Medicina e Medicina Veterinária e contribui no curso de Bioquímica com uma parte mais ligada à biologia e à saúde, com disciplinas como Biologia Molecular, Bioquímica, Fisiologia Animal, Histologia e Microbiologia. Já a FCUP contribui com as bases sólidas de Química: Química Orgânica, Inorgânica, Química-Física, entre outras. E todas estas temáticas se interligam de uma forma perfeita o que leva a conhecimento mais profundo sobre vários temas. Vou dar-vos um pequeno exemplo: toda a gente conhece a hemoglobina, certo? Nós abordamos esta proteína numa visão da saúde, como componente dos glóbulos vermelhos do sangue e transportadora do oxigénio. Estudamos a importância desta proteína na oxigenação dos tecidos do corpo. Mas depois também falamos sobre ela num contexto mais químico, no qual “esmiuçamos” a estrutura da proteína e aprendemos de que forma é que o átomo de Ferro presente na estrutura da hemoglobina se vai associar ao oxigénio, para o seu transporte. Enquanto se calhar alguns cursos das Ciências da Vida e da Saúde só abordam o lado mais generalista, nós explicamos as reacções metabólicas ao nível molecular e atómico. E isso faz de nós profissionais mais completos nesta área, sem qualquer dúvida. 

Mas o curso não aborda apenas a área da Saúde. Como a Química está um pouco por todo o lado, abordamos também a Química aplicada na área alimentar. Temos mesmo uma disciplina de Química dos Alimentos, que nos dá algum conhecimento complementar que, combinado com outas disciplinas, nos torna aptos para trabalhar na indústria alimentar. Uma outra indústria onde podemos trabalhar é a indústria farmacêutica, devido aos nossos conhecimentos de Química e Biologia, que podem ser aplicamos na síntese e design de fármacos. Por fim, podemos ainda trabalhar em qualquer laboratório de análises, sejam elas clínicas ou de controlo de qualidade. Como podem ver, uma grande vantagem da licenciatura em Bioquímica é a grande diversidade de temas que esta aborda e que permite com que trabalhemos nas mais diversas áreas. O que, nos dias de hoje, com as enormes taxas de desemprego, é uma mais-valia. 

Uma outra grande vantagem da licenciatura em Bioquímica na Universidade do Porto é a sua forte componente prática. Temos um segundo ano completamente louco, com imensos laboratórios e relatórios para entregar. No entanto, isso é óptimo porque nos prepara melhor para a realidade que vamos encarar no mercado de trabalho. Temos várias oportunidades para por as “mãos na massa” e isso é excelente. No último semestre do curso, temos ainda uma disciplina de Estágio/Projecto, na qual podemos ir para um instituto, laboratório ou até mesmo empresa (esta última opção é menos comum) e desenvolver um trabalho prático durante alguns meses. Há quem aproveite para fazer esta disciplina em ERASMUS, que foi o que eu fiz. Fazer o estágio em ERASMUS é duplamente bom porque além de ganharmos experiência profissional (mesmo que seja feito numa faculdade), vivenciamos a realidade de trabalhar e viver num outro país. É uma experiência muito enriquecedora, a todos os níveis. 

Apesar de toda a diversidade de temas e da forte componente prática, acho que a Faculdade – FCUP – deveria investir um pouco mais na colaboração com empresas. Noutras Faculdades existem várias feiras de emprego e muitas empresas vão lá recrutar estudantes, mas na FCUP isso não se vê, o que é uma pena. Deviam mesmo apostar na ligação ao mundo empresarial e a falta desta ligação é um ponto negativo para esta faculdade. 

Ainda assim, eu adorei o curso e não me arrependo em nada das minhas escolhas. Hoje estou no mercado de trabalho e sinto que a licenciatura em Bioquímica me deu bases sólidas para enfrentar muita coisa na minha vida laboral."


Catarina, Ex-Aluna da Licenciatura em Bioquímica na Universidade do Porto.

[Se tiverem dúvidas ou questões podem deixá-las na caixa de comentários. A Catarina irá responder às vossas perguntas no mesmo espaço assim que possível.]

1 comentário:

  1. Quase-Engenheira-Civil?! Jura?! Ahah :D

    Embora não fosse de todo "o meu prato", este tipo de cursos sempre me causou imensa curiosidade - e as conversas com a Catarina são sempre tão interessantes que assim se mantém! E a diversidade de áreas a que se adaptam é de valorizar!

    Jiji

    ResponderEliminar