Thirteen

THIRTEEN | 20 Publicações que Gostei de Escrever

Na semana passada partilhei convosco "20 Factos Sobre Mim" e hoje partilho "20 Publicações que Gostei de Escrever". Porque este blogue é o que mais próximo tenho de um diário - ainda que não o seja realmente - e, ainda que todas façam sentido, há certas publicações que me marcam mais do que outras. Pelo conteúdo, pelo que simbolizam, pela reflexão que exigiram, pela conclusão que me proporcionaram, pelo debate que geraram... As vinte publicações que se seguem são especiais para mim, cada uma à sua maneira. E a fim de vos desafiar a (re)lê-las, optei por acrescentar um pequeno excerto de cada uma. Alguma publicação favorita ou que considerem mais pertinente?

SWEET CAROLINE | "Tu importas...". Ninguém tem o direito de me amedrontar, de me intimidar, de me envergonhar, de me inferiorizar, de me difamar. Não. A minha idade ou a minha condição de estudante não são um livre-trânsito para faltas de respeito. Não. Eu não deixo que me rebaixem, ainda que tenha medo das consequências. Não. Eu mantenho a postura e não faço alaridos - muito menos quando sou apanhada de surpresa - mas enfrento a batalha e dou luta. Com medo? Sim. Com um coração a mil? Sim. Com esperança? Sempre.

AMOR | Podes amar antes dos 25...? É uma ideia que me causa alguma confusão, confesso. Essa desvalorização do amor jovem, essa falta de crédito, essa incredulidade na durabilidade da relação... Entristece-me. Eu sinto que as pessoas perderam a fé num dos sentimentos mais bonitos e sinceros e que riem por dentro quando se fala em amor jovem. Afinal, o que define um amor verdadeiro? O que define a nossa capacidade de amar verdadeiramente?

QUOTIDIANO | Palavra-Chave: Aprendizagem. As pessoas não são infinitas. A minha ansiedade não me define. Fotografar muito não é um defeito. Escrever faz bem à alma. Carbonara combina com todas as estações do ano. Os verdadeiros amigos não cobram, compreendem. Os meus limites são estabelecidos por mim. Londres é uma cidade ainda mais bonita do que aquilo que eu me lembrava. "Não" é uma resposta tão válida como "Sim". A família é insubstituível. Não há nada mais enriquecedor do que uma viagem. A organização treina-se. Pedir ajuda não é sinónimo de fraqueza. Menos é mais. Nem todas as pessoas são bondosas. O positivismo é meio caminho andado para o sucesso. O amor mede-se pela inclusão da outra pessoa nos nossos planos futuros. Gostar de celebrar o meu aniversário não me transforma numa pessoa egoísta. Todos os dias são bons mas nem todos os momentos o são. As cartas de amor não passam de moda. Há muito para descobrir em cada passo, em cada respiração, em cada conversa, em cada texto, em cada gesto.

VÍDEO | A Caixa-Surpresa. Eu não sou jornalista. Eu não estudo Comunicação. Eu não trabalho num jornal. Eu não sei desenhar. Mas tenho um blogue. E escrevo neste blogue todos os dias. E transmito as minhas opiniões sem medos, sem receios, sem paninhos quentes. Sou uma sortuda. Os atos de terrorismo de Janeiro de 2015 foram esquecidos pela maioria mas o Público homenageou com carinho a segurança e o conforto que se perderam naquele dia. Excelente.

SWEET CAROLINE | "Tu estás onde tu queres estar." (...) esta foi a vida que eu escolhi para mim. Ninguém me obrigou. Ninguém me disse que eu não podia trabalhar ou viajar em vez de estudar. Ninguém me empurrou para uma Licenciatura. Ninguém me disse que o caminho certo era este. Não. Eu escolhi gastar dinheiro num bilhete para um espectáculo em vez de poupar para (mais) uma viagem. Eu escolhi comprar uma máquina fotográfica e um computador de sonho em vez de me perder entre comboios e passaportes. Eu escolhi não ir a um concerto porque havia uma data especial para celebrar noutro lugar, com outras pessoas. Eu entrei nos desafios, eu testei-me, eu escolhi como queria viver e encarar a vida. Eu estou onde eu quero estar.

CINEMA | Saving Mr. Banks [2013]. Ir buscar uma história icónica com quase vinte anos foi um risco mas, ao mesmo tempo, foi um passo inteligente. Abordar um livro e um filme que fizeram parte da infância de diferentes gerações e explorá-los duma forma inovadora foi uma boa estratégia. Eu fiquei tão encantada com as questões técnicas e com os pormenores de referência à fabulosa Mary Poppins que nem me preocupei com os diálogos ou as transições de cenas menos agradáveis. Os detalhes valem ouro neste filme e "Saving Mr. Banks" é uma longa metragem com muita luz e muitas mensagens bonitas.

SINTRA, PORTUGAL | Palácio e Jardins de Monserrate. Durante toda a visita tivemos o espaço só para nós - cruzamo-nos com um casal à saída, só - e pudemos explorar com calma e tranquilidade cada recanto, tanto do Palácio como dos Jardins que o envolvem. É um ambiente tranquilo e desafiador, com muito para descobrir e trilhos para explorar. Terminámos a visita dentro do Palácio mas não sem antes observar com cuidado as espécies de plantas de todo o mundo que se reúnem à sua volta. Cada árvore, cada planta, cada flor... Tudo está bem tratado e assim que passamos os portões da entrada somos automaticamente transportados para um ambiente de fantasia e tropelias principescas, com algumas ruínas pelo meio.

CINEMA | The Revenant [2015]. O filme não tem um argumento complexo ou confuso. De todo. Insere-se até num estilo que não costumo aplaudir e, como se não fosse suficiente, não é uma obra fácil de digerir. Mas converge em si a fórmula perfeita - uma fotografia de babar, uma história de sobrevivência, superação e vingança, um conjunto infinito de paisagens fabulosas, um leque de personagens maduras e uma música que ajuda a construir com intensidade grande parte das emoções que vamos experimentando ao longo das duas horas e meia de filme - e não deixa ninguém indiferente. 

GUARDA-ROUPA | Porque Sou Livre! (...) rasguei as calças. E é engraçado como umas calças de ganga e um rasgão num sítio inconveniente me fizeram refletir sobre algo que é, para mim, um dado adquirido: eu sou livre para vestir aquilo que quero. Reconheço que a situação em si nada tem a ver com a reflexão que me proporcionou - afinal, eu não escolhi rasgar as calças nem tão pouco escolherei vesti-las daqui para a frente - porém a ideia apareceu e eu recuso-me a deitá-la fora. Sejamos sinceros: quantas pessoas têm a mesma sorte? E quantas pessoas se sentem condicionadas na hora de vestir?

AMOR | Parabéns! Parabéns! Por tudo o que vivi a seu lado até hoje, por tudo o que aprendi, por todas as gargalhadas, por todos os abraços e mimos, por todos os presentes que não podem ser comprados mas que eu recebo todos os dias... eu sinto-me grata. No dia em que celebramos o nosso segundo aniversário, faz sentido dizê-lo mais uma vez - obrigada. E que a cumplicidade expressa nesta fotografia seja maior do que as adversidades que o mundo nos impõe.

VIDA ACADÉMICA | Até Sempre! Calhou-me a mim a difícil tarefa de representar os meus colegas neste dia que simboliza a etapa que está prestes a terminar. E eu podia focar as parvoíces, os gritos em dias de Praxe, as cascas de ovos no cabelo, a farinha espalhada pela roupa, as serenatas, as caras sonolentas nas aulas da manhã, os jantares, as noites de Enterro ou os cortejos mas, depois do stress das fitas e das cartolas, das encomendas de camisolas de finalista e da espera infernal pelas últimas notas, fico emocionada só de pensar que tudo isto está a chegar ao fim. Caloiros, quando vos disserem que isto passa num instante, acreditem porque é verdade. Daqui a nada, sem sequer darem conta, serão vocês a escrever discursos e a fazer vídeos de curso.

GUARDA-ROUPA | Josefinas Marie Antoinette. "Os tons de branco, azul, cinza e rosa são tão vívidos que até o som de uma pequena abelha pousada sobre uma rosa nos faz sorrir. De repente o seu corpo vira-se, e o seu olhar dirige-se para o majestoso palácio. A sair pela porta principal está Marie Antoinette. Escutam-se os seus passos confiantes a caminhar até ao jardim. O seu sentido de moda é inigualável. "Bom dia" diz Marie Antoinette!".

VIDA ACADÉMICA | Oficialmente Licenciada! 🏆Acordei três horas mais cedo do que o necessário com uma dor de cabeça que já me acompanhava há pelo menos dois dias. Tomei banho, vesti-me sem pensar muito nas peças que estava a selecionar e revi a minha apresentação. O meu lado racional dizia-me que não tinha nada a temer; a minha ansiedade fazia-me questionar todos os slides. Ser a primeira pessoa a entregar e defender o Relatório de Estágio teve o seu lado mau - não sabia o que esperar - mas também me tirou um peso dos ombros. Estou licenciada!

DANÇA | O Mito. A condição da idade não é, na verdade, uma condição ou um entrave. Existem imensas aulas de ballet para adultos espalhadas pelo país e tudo se consegue com esforço e dedicação. Aos vinte ou aos trinta anos já não esperamos ser bailarinos profissionais, obviamente, mas isso não é necessariamente algo negativo - também nós podemos aproveitar as aulas, trabalhar todos os músculos do nosso corpo e fazer mais pela nossa saúde. Ao contrário do que a maior parte das pessoas pensa, este é um desporto que pode ser começado em qualquer idade e que tem inúmeros benefícios para o nosso corpo.

DESPORTO | #SomosPortugal! Num jogo sofrido depois de tantos outros que me deixaram com o coração nas mãos, Portugal sagrou-se Campeão Europeu de Futebol ao vencer uma França que retrata tudo aquilo que abomino no futebol (e em qualquer outro desporto): o fanatismo, a ausência de respeito, a violência, a corrupção, a falta de fair play. E a vitória da Seleção Portuguesa teve um gosto especial por ter sido justa e limpa no meio de faltas e cartões não assinalados.

AROUCA, PORTUGAL | Passadiços do Paiva. Os Passadiços do Paiva localizam-se na margem esquerda do Rio Paiva, no concelho de Arouca. O percurso de 8700 metros estende-se entre as praias fluviais do Areinho e de Espiunca, encontrando-se, entre as duas, a praia do Vau. Este é um percurso para quem gosta de desafios, de desporto, de ar puro e do contacto com a Natureza e para quem, ao mesmo tempo, não tem medo de transpirar e de se sujar - é inevitável, o pó é uma constante.

MÚSICA | David Fonseca no Theatro Circo. O David Fonseca é um artista muito terra-a-terra, com talento, com lata, com personalidade, com um vasto repertório musical, inteligente, criativo, realista e com pinta mas acredito que a frase que melhor o descreve é mesmo esta: o David Fonseca é um monstro da música.

DANÇA | "Never miss a chance to dance". Fizemos os alongamentos da aula de ballet de hoje ao som de uma versão em piano de "Fix You" e, naquele momento, eu senti a minha alma renovada sem sequer conseguir explicá-lo. Apesar das dores que aqueles exercícios me proporcionaram, eu senti-me em paz comigo mesma e percebi: é por isto que volto, que danço, que aprendo, que testo os meus limites. Depois de um dia difícil e de muitas inseguranças, eu sou feliz por ter a oportunidade de dançar. E sou feliz por poder tentar ultrapassar os desafios que o meu corpo enferrujado me impõe ao som de músicas que me dizem tanto.

THIRTEEN | 4.0. Eu pensava que precisava de simplificar ao máximo e de voltar aos básicos mas, na realidade, precisava apenas de uma simplicidade diferente, de apostar nos detalhes subtis que fazem com que este blogue seja exclusivamente meu. A versão 3.0 do blogue não resultou e a versão 4.0 inclui todos os elementos que não faziam sentido anteriormente mas que fazem sentido agora: um domínio personalizado, as fotografias sincronizadas com o Instagram no rodapé, a opção de consultar todas as categorias por ordem alfabética na barra superior, uma página de destaques e muitas outras coisas que vos convido a descobrir e explorar.

FAMÍLIA | 96? A minha avó fez 96 anos no passado dia 18 de Setembro e eu não podia sentir-me mais grata por ter crescido com ela a meu lado e por ainda a ter aqui comigo, a acompanhar as minhas etapas, a defender-me, a contar-me histórias, a inventar poemas e canções para mim, a partilhar pizzas e gelados. Eu sei que ela não vai viver para sempre - e custa tanto sequer pensar nisso! - mas quem diria que esta senhora tem 96 anos? Ninguém!


[Esta publicação foi escrita ao longo do ano e as publicações selecionadas estão por ordem cronológica.]

7 comentários:

  1. Lembro-me de todas e cada uma tem o seu encanto especial!

    ResponderEliminar
  2. Foi bom reler alguns pedacinhos de publicações tão bonitas que escreveste :)

    ResponderEliminar
  3. A minha preferida é a primeira, sem dúvida.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  4. Estão aí algumas das minhas publicações favoritas, como " Aprendizagem", " Tu estás onde queres estar" e " Vida Académica: Até Sempre". Adorei todas, mas estas foram mesmo as minhas favoritas.
    Não me canso de dizer que és uma blogger genial ( já disse isto, mas tenho que reforçar, gosto de reconhecer o trabalho e valor das pessoas), és uma inspiração para mim e tenho a certeza que o és para muitas pessoas, pela tua força de vontade, garra e motivação. Não te conheço pessoalmente ( embora deseje que um dia isso aconteça, não te esqueças do nosso lanchinho xD), mas tenho a certeza que és uma pessoa incrível, com um coração do tamanho do mundo, generosa e que valoriza as pequenas conquistas, as pequenas coisas da vida e as pessoas que te rodeiam.
    Continua a ser a excelente blogger que és :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  5. Adorei este post. A verdade é que sou nova na blogosfera mas cada dia que passa apaixono-me mais por este mundo. Os blogues que leio diariamente , são uma fonte de inspiração para mim e o teu só podia estar incluído. Dei com ele , como quem tropeça na calçada. Não estava à espera de encontrar um blogue destes mas ainda bem que tropecei com ele. Esta tua publicação ajudou-me imenso e tive o prazer de poder ler os teus posts mais antigos que ainda não tinha tido oportunidade de ler :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Lembro-me perfeitamente de ter lido todad estas publicações nos dias em que saíram, e reler estes pequenos excertos apenas alimentou a certeza que já tenho há bastante tempo: seguir o teu blogue, as tuas palavras, as tuas opiniões, foi das melhores coisas que poderia ter feito neste último ano. Aprendi tanta coisa contigo, coisas que nunca na vida, na minha própria companhia, me passaria pela cabeça aprender ou ir atrás para tal. Por isso, agradeço-te a existência, a persistência e o tempo que dedicas a fazer algo que tanto adoras e que se chama escrever!
    Desejo mesmo muito que tenhas sucesso na tua vida, com o teu blogue e que permaneças aqui muito e muito tempo! És fantástica Carolina!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
  7. Cada uma com detalhes do caraças. Obrigada Carolina por este blog fantástico

    ResponderEliminar