Thirteen

MÚSICA | Mariza ao Vivo

A oportunidade de ver e ouvir a Mariza ao vivo pela primeira vez surgiu ontem, durante a II Gala Legião de Ouro, no fabuloso Theatro Circo. E confesso: tenho sentimentos contraditórios relativamente à imagem que a artista transmitiu.

A Mariza tem uma voz poderosa e faz-se acompanhar de músicos igualmente competentes e de um cenário tipicamente português que nos faz sorrir antes da banda entrar em palco. No entanto, a sua postura com um toque de superioridade era algo que nunca lhe associaria. 

Sempre achei que a Mariza era uma artista com uma postura forte em palco e uma energia fabulosa e contagiante - características que confirmei e aplaudi - mas imaginava-a também bastante humilde e terra-a-terra. Durante o seu concerto houve momentos genuinamente fantásticos (a artista conseguiu pôr jogadores de futebol a cantar e promover uma reflexão pura sobre Amor) mas também houve momentos que mataram por completo a imagem que tinha dela: frases que caíram mal, que foram despropositadas. 

E tenho (muita) pena porque a sua voz é verdadeiramente incrível e porque a Mariza é, realmente, um monstro em palco. Algumas das suas atitudes não estão de acordo com a voz bela que tem.

8 comentários:

  1. Que é uma grande artista é um facto mas sempre tive essa imagem dela por incrível que pareça. Nunca a vi ao vivo e sinceramente nunca tive curiosidade precisamente por ler e ver entrevistas que lhe são feitas e nunca ter gostado muito. Não tenho vontade de assistir a concertos ou espetáculos de alguém a quem falta humildade. Basicamente, tirei-lhe a pinta.

    ResponderEliminar
  2. Por acaso já tinha essa ideia dela e, apesar de gostar enquanto artista, esses ares de superioridade deixam-me um pouco com o pé atrás. Bem sei que uma coisa nada tem a ver com a outra mas, mesmo assim, para mim é complicado separar.

    ResponderEliminar
  3. Por acaso a ideia que tenho dela é a de alguém simples e humilde. Mas de facto nunca o confirmei, pois ainda não tive a oportunidade de a ver ao vivo.

    ResponderEliminar
  4. há certas atitudes que me faz ficar de pé atrás

    ResponderEliminar
  5. Fiquei com a mesma sensação que tu quando a vi - o que não apaga de todo o seu talento, mas ofusca um pouco. Nota-se que sabe que é boa, e ser confiante não tem problema nenhum, desde que não se torne num espectáculo de vaidade e às vezes foge um pouco para isso...mas bom, há que reconhecer: aquele vozeirão é único!

    Jiji

    ResponderEliminar
  6. Uiii, não imaginava nada! Só a vi uma vez ao vivo, mas era tão pequenina (6 ou 7 anos) que não me lembro desse tipo de coisas.

    ResponderEliminar
  7. Oh, é uma pena que ela seja assim, pois, como tu, imaginava-a bastante humilde, simpática e correcta, porém, já não é a primeira vez que oiço isso :/
    Contudo, mal posso esperar por a ver actuar um dia destes ao vivo. A voz dela e as letras são incríveis.

    ResponderEliminar
  8. Nunca a vi ao vivo, nem tinha qualquer tipo de expectativa em relação à sua personalidade, gosto de algumas músicas, mas confesso que o seu estilo musical não é de todo aquele que mais aprecio.
    http://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderEliminar