Thirteen

TECNOLOGIA | Http ou Https?

Ambos aparecem antes do endereço do website e ambos passam despercebidos aos olhos dos utilizadores mais distraídos mas existe uma grande diferença entre uma ligação HTTP (Hyper Text Transfer Protocol) e uma ligação HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure).

O HTTP é um protocolo; uma regra que permite ao computador trocar informações com o servidor. Sem este protocolo, os computadores não seriam capazes de ler os códigos que nos dão acesso à página cujo endereço escrevemos na barra de navegação.

O problema que se coloca é que o HTTP, em redes wi-fi, é uma ligação insegura propícia a fraudes. Para colmatar essa falha, existe o HTTPS – um protocolo mais seguro, que aplica uma espécie de “camada de proteção” – SSL (Secure Sockets Layers) - na transmissão de mensagens entre o computador e o servidor: os dados são encriptados e o servidor e o utilizador são autenticados.

O HTTPS não está disponível em todos os websites mas qualquer página que exija um registo e, por consequência, uma password, deve ter uma ligação HTTPS. Se for uma loja e-commerce, é ainda mais importante que este protocolo seja seguro pois estão em causa os dados dos cartões de crédito dos utilizadores e outras informações relevantes. No último trimestre de 2016, o Google Chrome anunciou que iria começar a identificar como “não seguras”, na barra do URL, todas as ligações que não contenham o protocolo HTTPS e cujas páginas exijam dados do utilizador.

Se costumam fazer compras online ou consultar a conta bancária através do website do seu banco, é importante que verifiquem se estão numa ligação segura ao invés da ligação tradicional.

Se, por outro lado, têm uma loja e-commerce – e tendo em conta que a confiança e a segurança são dois dos fatores de maior importância na experiência do utilizador na loja e-commerce - devem, sem dúvida alguma, adquirir o certificado SSL (e renová-lo anualmente) para garantir total confidencialidade e confiança dos dados, tanto para o utilizador final como para a própria plataforma.


Texto adaptado. Originalmente publicado no blogue da BloomIdea.

INSTAGRAM | Fevereiro 2017

Depois de um Janeiro terrível, Fevereiro mostrou-se digno de registo. Termina com o regresso à rotina depois de dois dias maravilhosos - e muiiiito cansativos! - em Madrid e proporcionou-me momentos absolutamente maravilhosos ao lado das pessoas que me fazem feliz.

Em Fevereiro eu aproveitei os dias de sol, mantive o blogue atualizado - mesmo fora do país! -, participei no desafio "Seven Days Of Me", fiz compras incríveis, dediquei mais tempo ao meu bem-estar, fotografei muito, comprei o meu gira-discos, desgracei-me na Lush e fui surpreendida com um jantar que me provou que o Gui tinha um talento escondido.

O final de Fevereiro trouxe-me uma constipação terrível, pouca vontade de escrever, dores intermináveis no corpo, chuva e algumas incertezas pessoais mas o mês que hoje termina superou Janeiro e estou confiante que Março será ainda melhor - com muitas publicações por aqui (e fotografias de Madrid!) e alguns momentos determinantes na minha vida profissional.


Estou de regresso à rotina e ao trabalho. Enviem-me algumas das vossas energias, sim? Vou precisar.

DESAFIO | Um Desejo Para 2017

Ser bem sucedida profissionalmente. É o meu grande desejo para este ano e aquele que mais anseio concretizar. Alcançar esta meta ao longo de 2017 - e nos que se seguem, espero - permitir-me-á concretizar muitos outros objetivos e riscar da lista de desejos muitos outros itens. 

2017 iniciou há um par de meses mas eu já me sinto mais Mulher, mais crescida e com uma maturidade superior. Tenho uma rotina de adulto - passo muitas horas no escritório, já não divido o meu tempo entre salas de aulas, vivo sozinha, tenho liberdade financeira para viajar e satisfazer alguns caprichos - mas nada disso me está garantido e eu luto todos os dias para que 2017 seja compatível com o meu esforço.

Eu sei que sou capaz de lutar pela minha carreira. Eu sei que sou capaz de fazer um bom trabalho. Eu sei que sou capaz de me superar a cada dia que passa. E é para me sentir realizada profissionalmente e para poder viver a minha vida - aquela que eu escolhi para mim - que trabalho muito (mesmo cansada). O meu principal desejo para 2017 está relacionado com a minha profissão.


[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

DESAFIO | Duas Pessoas que me Influenciam

Os meus pais. Não há ninguém - repito, ninguém - que me ame mais do que eles, que me compreenda melhor, que me influencie mais. Devo aos meus pais tudo o que sou. Pelo seu esforço, pela sua disponibilidade, por me colocarem sempre em primeiro lugar, pela sua presença, pelos seus conselhos, pela sua paciência - eu não seria a Carolina que sou hoje se não tivesse sido educada pelas duas pessoas incríveis a quem tenho a honra de chamar pais.

A eles, devo tudo o que sou e tudo o que tenho. E ainda que falhe muitas vezes, a minha maior conquista é saber que eles têm orgulho em mim e nos meus passos. Os meus pais são a minha maior - e melhor - influência e eu estou-lhes eternamente grata. Por me terem dado um teto, uma educação, uma alimentação, um guarda-roupa e muito amor. Por me terem ensinado que todas as ações têm consequências. Por me terem ensinado o sentido da responsabilidade. Por terem compreendido os meus dramas. Por nunca terem achado que eu estava louca. Por saberem tranquilizar-me nos momentos mais terríveis. Por terem acompanhado o meu crescimento. Por terem estado presentes nos momentos importantes da minha vida - e em todos os outros também. Por me terem dito "não" quando fazia sentido e por me terem sempre incentivado a ir, a experimentar, a fazer. Esta foi a resposta mais simples em todo o desafio: os meus pais são a minha maior influência.



[esta publicação está inserida no desafio
"Seven Days Of Me"]

MADRID, ESPANHA | Let's Go!

O check-in foi feito online, as malas estão cheias, as máquinas fotográficas estão carregadas e nós estamos prontas para (re)descobrir Madrid! Até domingo estaremos no país vizinho e, confesso, mal posso esperar para quebrar a rotina, apreciar a vista da janela do avião, descobrir novos espaços e rever outros que tanto me fascinaram na altura em que visitei a cidade pela primeira vez. Depois de mais uma semana de trabalho, vai ser fantástico poder fotografar, fazer compras, passear, comer churros com chocolate e apreciar obras de artistas internacionalmente reconhecidos.


DESAFIO | Três Defeitos e Três Qualidades

Sou extremamente ansiosa. É mais do que um defeito mas é o meu primeiro pensamento quando penso naquilo que gostaria de mudar em mim: a minha ansiedade faz com que eu me preocupe demasiado com determinados aspetos e faz com que as minhas falhas e inseguranças ganhem uma dimensão assustadora.

Sou pouco paciente. Aos poucos vou aprendendo a combater este defeito mas a verdade é essa: sou pouco paciente e irrito-me facilmente (com os outros e comigo própria) - é terrível.

Acordo mal-humorada. Preciso de 30/45 minutos para ser estar apta a socializar; antes disso sou a Carolina mal-disposta que só quer estar sossegada e que só quer arranjar-se tranquilamente - sem cantorias matinais, sem gargalhadas, sem piadas, sem telefonemas. Toda a gente devia ter direito a uns minutos sem conversas logo de manhã.

Sou organizada. Os meus cadernos estão sempre impecáveis, a minha agenda é fácil de consultar, o meu apartamento está sempre arrumado e o meu computador não tem mil e uma pastas no ambiente de trabalho - a minha organização permite-me controlar mais facilmente o caos do meu quotidiano e ser suficientemente poupada para, aos poucos, conseguir riscar itens da minha lista de desejos.

Sou uma solucionista. Não baixo os braços e encontro sempre o caminho mais indicado para mim. Ainda que a minha ansiedade me condicione em momentos mais intensos, eu sou uma pessoa naturalmente positiva e consigo sempre encontrar uma solução para o desafio que enfrento no momento.

Sou grata pelo que tenho. É a característica que mais aprecio nos outros e é, também, a característica que mais aprecio em mim própria: ser capaz de me sentir grata por aquilo que tenho é uma qualidade que eu me orgulho (muito!) de ter.


[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

DESAFIO | Quatro Coisas que Gostava de Experimentar

Fazer uma viagem sozinha. Tenho pensado muito nisto, sabem? Agora que trabalho, que vivo no meu apartamento e que estou habituada a estar muito tempo sozinha, sinto que fazer uma viagem sozinha - independentemente da sua duração ou distância - é a peça que me falta para me conhecer verdadeiramente a mim própria.

Investir financeiramente no blogue. Sei que este blogue tem potencial para crescer muito mais do que aquilo que tem crescido e gostava de poder explorar as suas potencialidades de uma forma mais profissional, confesso. Não tenho capacidade financeira para o fazer mas admito: gostava de poder investir mais neste meu espaço e experimentar um caminho diferente para ver no que dá. 

Viver no Estrangeiro. Nunca tinha pensado nisto antes, confesso, e não é algo que pretendo fazer num futuro próximo mas, daqui a uns anos, talvez experimente viver no estrangeiro por uns tempos (uns meses, não mais do que isso). Adoro a minha cidade, adoro o meu país, e sei que não poderia ficar longe muito tempo mas, por outro lado, a ideia de conhecer novas rotinas, culturas e estilos de vida fascina-me.

Experimentar vestidos Elie Saab. Quando li o título do desafio imediatamente pensei no lado literal da coisa e uma marca imediatamente apareceu no meu pensamento: Elie Saab. O mais provável é nunca ter uma ocasião que exija um vestido deste calibre por isso fica o desejo mais feminino desta lista: experimentar vestidos Elie Saab e sentir-me uma princesa moderna. Não se apoquentem: se um dia acontecer, tentarei tirar fotografias para partilhar convosco!
[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

SOLIDARIEDADE | Reveal NYC

A Josefinas organiza, todos os meses, na sua loja física em Nova Iorque, uma #ProudToBeAWoman Talk que conta com a presença de uma convidada especial - sempre mulher - que partilha a sua história, o seu super-poder e os seus valores. E foi graças à #ProudToBeAWoman Talk de Fevereiro e a Nika Diwa - uma ex-fashion buyer que largou uma carreira de sucesso para se dedicar a uma causa - que conheci a Reveal NYC (se estiverem interessados, podem ver a talk aqui).

A Reveal NYC é uma associação sem fins lucrativos que - através de workshops variados e mudanças de visual patrocinados por marcas internacionalmente conhecidas - apoia mulheres em risco, vítimas de abusos, tráfico e violência doméstica. Num mundo marcado por desigualdades e injustiças, ajudar estas mulheres a recuperar a sua autoestima e mostrar-lhes que são importantes é prioritário. Afinal, a Moda é muito mais do que uma qualquer futilidade; é uma ferramenta que pode ser utilizada para dar poder e confiança a alguém. 

DESAFIO | Cinco Músicas da Minha Vida

"Como vou escolher apenas cinco músicas?" - pensei eu quando vi o tema de hoje. E foi quando comecei a escrever esta publicação que me apercebi: o meu problema não é escolher apenas cinco músicas mas sim escolher cinco músicas que sejam realmente intemporais. Criar uma lista que não seja influenciada por aquilo que estou a viver neste momento é praticamente impossível - decidi abraçar essa característica.

Não vou explicar a minha seleção - deixo o significado de cada canção apenas para mim - mas admito: chegar a este resultado foi extremamente difícil e ainda que, muito provavelmente, nenhum de vocês vá perceber realmente o contexto de cada uma destas músicas, cá estão as escolhidas, numa ordem totalmente aleatória e com a certeza de que, se voltar a responder a este desafio daqui a um mês ou um ano, os artistas e temas serão distintos:

You Know Who I Am - David Fonseca
Do I Wanna Know - Arctic Monkeys
Esta Balada Que Te Dou - TUIST
Eu Não Sei Dizer - Silence 4
Viva La Vida - Coldplay


[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

DESAFIO | Seis Blogues que Adoro

Bobby Pins. Se há um blogue que me dá gosto ler e que está sempre na minha lista de favoritos é este, que acompanho desde o primeiro dia e que nunca desilude. Pela escrita cativante da Inês, pelas palavras contagiantes e pelas opiniões genuínas sem papas na língua ou filtros, o "Bobby Pins" é um blogue que dispensa apresentações mas que continua a merecer todo o reconhecimento que lhe conseguirmos dar.

She, The Blog. A Inês é apaixonada pela vida e o "She" é um dos blogues mais positivos que conheço. A Inês gosta de fotografia e o blogue dá-nos dicas maravilhosas nessa área. A Inês é feminina e o blogue fala-nos de maquilhagem, compras e truques que valem ouro. A Inês ama incondicionalmente a sua família e o blogue transmite isso na perfeição, especialmente quando destaca o irmão gémeo, a mãe e a avó. A Inês sabe o que quer, tem opiniões vincadas e uma personalidade forte e o blogue é o ponto de união entre as pequeninas coisas que a fazem feliz. Podia ser melhor? Não. Há pessoas que inspiram através da música, da pintura e da moda. A Inês inspira através do blogue e das fotografias que vai partilhando connosco. Ela esteve aqui. E espero que por aqui permaneça.

La Veine. Um blogue que trouxe uma lufada de ar fresco à minha lista de leitura. As publicações são essencialmente sobre moda e beleza mas desenganem-se se pensam que é apenas mais um blogue sobre moda e beleza - não é. "La Veine" é um blogue especial, editorial, cuidado, desafiante, crítico, fascinante, apelativo.

Aonde (Não) Estou. Rapidamente me encantei com as publicações do Aonde (Não) Estou. Este é um blogue temático, sim, mas é suficientemente abrangente para me ter como leitora assídua. A escrita da Ana é informal, descontraída, próxima dos leitores e o "Aonde (não) estou", por sua vez, é pertinente, versátil dentro do possível, cativante, entusiasmante e - muito importante - transparente. Como não ficarmos encantados com todos os lugares bonitos que nos são apresentados ou que temos a oportunidade de rever?

Dancing Shoes. A Leonor é a blogger mais novinha que acompanho mas a sua maturidade e o seu positivismo merecem o destaque. O "Dancing Shoes" regista as suas paixões, inseguranças e conquistas e a sua evolução não podia ser mais nítida. As publicações estão cada vez melhores e mais completas e as temáticas abordadas demonstram indiscutivelmente o crescimento da Leonor - não há como não ficar fascinado com as suas palavras tão puras.

Little Tiny Pieces Of Me. Apaixonada pelas coisas bonitas da vida, a Sara Cabido é uma das minhas bloggers favoritas - e uma das que acompanho há mais tempo - e o seu "Little Tiny Pieces Of Me" não poderia ter outro nome. Este é o blogue perfeito para quem gosta de viajar, de se sentir bonita, de jantar fora, de passear, de estar a par das tendências. Este é um blogue para quem aprecia todos os pormenores felizes do seu quotidiano - como eu. Um segredinho? A Sara será a entrevistada de Março na rubrica "Flash Interview". Estejam atentos!



[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

DESAFIO | Sete Factos Sobre Mim

A minha primeira coleção era de... caricas. E essa coleção ainda está guardada em casa dos meus pais. Adorava descobrir caricas novas nas nossas viagens e adorava quando os meus pais pediam uma bebida nova pois isso significava que a minha coleção ia crescer um pouco mais. Tenho imensas, desde as mais comuns (como as de coca-cola) às que não encontramos em Portugal (como as de algumas marcas de cerveja).

A minha rede social favorita é o Instagram. Não é propriamente uma novidade mas é, sem dúvida, algo que me identifica. O Instagram é a rede social mais feliz que conheço - sinto que as pessoas têm tendência para fotografar coisas bonitas e momentos especiais - e, sendo eu apaixonada por fotografia, moda, viagens e decoração, adoro explorar novas contas e descobrir novos lugares, marcas e talentos.

Durmo numa cama gigante. Arrisco-me a dizer que é uma das minhas peças favoritas n'O Apartamento. A minha cama tem dois metros de comprimento e um metro e oitenta de largura e é absolutamente maravilhosa. Sinto-me relaxada assim que me deito e fico imediatamente nas nuvens. Dormir no meio da cama com tanto espaço à volta é fantástico.

As minhas pantufas são, na verdade, umas botas. Da mesma forma como não gosto de passar o dia de pijama, também não sou a maior fã de pantufas ou chinelos de quarto. A solução? Umas UGG que utilizei no Ensino Básico mas que deixaram de ser incluídas no meu quotidiano. São quentinhas, confortáveis - como pantufas, precisamente! - e perfeitas para estar em casa.

Este ano, utilizo uma agenda cor-de-rosa. Depois de anos a utilizar uma agenda preta, este ano decidi dar mais cor à minha vida e optei por uma agenda cor-de-rosa. Não fugi ao formato que mais me agrada (acho que já não sei organizar-me de outra forma) mas decidi deixar o preto de lado e abraçar uma cor mais clara, mais feminina, mais Carolina.

Neste momento, trabalho predominantemente em duas áreas que à primeira vista nada têm a ver uma com a outra: Turismo e Moda. E relaciono-as na perfeição sendo que, pontualmente, também trabalho noutros setores. Como? Através da Comunicação e do Marketing. É para mim um orgulho e uma honra poder unir, no meu primeiro emprego, todas as áreas que me fascinam. Trabalho com empresas, projetos e marcas que admiro e é fantástico poder contribuir para o seu crescimento e sucesso.

Casar não está nos meus planos. Nunca sonhei com vestidos de noiva, decoração de mesas ou convites de casamento. Casar nunca foi um objetivo de vida para mim e à medida que vou crescendo percebo que esse dia não faz parte dos meus planos. Não digo que não acontecerá - nunca se sabe, correto? - mas uma coisa é certa: serei igualmente feliz sem um contrato assinado.


[esta publicação está inserida no desafio "Seven Days Of Me"]

Completamente viciada nesta música!

LISBOA, PORTUGAL | Museu Nacional do Teatro e da Dança

Quando comprámos os bilhetes para o Museu Nacional do Traje, optámos pelos bilhetes combinados que, por um valor mais reduzido, nos davam também acesso ao Museu Nacional do Teatro e da Dança, localizado a poucos metros de distância. Afinal, como poderíamos resistir ao mundo dos figurinos e das sapatilhas de ballet?

No jardim, estátuas de monstros simpáticos dão-nos as boas-vindas e, dentro do Museu, há um mundo para descobrir. O edifício fabuloso transforma-se numa homenagem às grandes peças de teatro, às histórias icónicas e aos mais famosos bailados e assume-se também como uma ode aos grandes atores portugueses.

O Museu Nacional do Teatro e da Dança reúne maquetes, fotografias, desenhos e esboços, roupas, sapatos, revistas, jornais e até mobília. Não é muito grande ou intenso mas é um Museu que ganha pontos pelas curiosidades e detalhes que nos são apresentados em cada sala. Se, assim como eu, são apaixonados por bailados e peças de teatro, este Museu é um ponto obrigatório no vosso roteiro.


GUARDA-ROUPA | Saltos Altos e Roupa Justa?

Este ano, no mundo da moda e das tendências de vestuário, as mulheres livram-se das calças justas e dos sapatos altíssimos e optam pelas calças mais largas, pelas sapatilhas, pelas sabrinas, pelos saltos médios. A imagem da mulher-objeto vai-se perdendo e o poder feminino ganha impacto depois de um ano nitidamente marcado pela misoginia.

Acredito verdadeiramente que devemos vestir e calçar aquilo que nos faz sentir confortáveis e confiantes. Algumas de nós preferem vestidos decotados e justos e saltos bem altos, outras - como eu - gostam mesmo é de calças de ganga - nos mais diversos modelos - e sapatos rasos. Sou uma miúda de sapatilhas e adoro que o mundo tenha finalmente percebido que os saltos altos não são obrigatórios no nosso quotidiano e que a nossa confiança não pode depender de um par de sapatos que nos magoam os pés.

Há uns anos eu acreditava que, para construir um coordenado elegante, eu precisava de uns bons sapatos de salto alto. Hoje não penso da mesma forma. E ainda que seja muito feliz nas ocasiões que me levam a usar os sapatos que combino estrategicamente com um dos meus vestidos de festa, não me permito a ser menos feliz ou confiante no meu quotidiano, de sapatilhas e calças de ganga rasgadas.


Fotografia: Josefinas Portugal

QUERIDO PAI NATAL | La La Land

"La La Land" ficou no quentinho do meu coração desde o primeiro segundo e a sua banda sonora tem-me acompanhado em diferentes ocasiões nas últimas semanas. Como resistir a sons tão puros e felizes? Descobri que esta banda sonora me tranquiliza e acalma de uma forma absolutamente indescritível e, agora que tenho o meu gira-discos, sonho com o disco de vinil que inclui a banda sonora de todo o filme. Quem já viu "La La Land" com certeza compreenderá o meu fascínio e entenderá perfeitamente este meu pedido. Pai Natal? 

Falta uma semana para a primeira viagem de 2017!

CINEMA | Hidden Figures [2016]

Passado nos anos 60, numa época de grande discriminação, "Hidden Figures" é uma ode à igualdade e um símbolo de justiça. Denunciar preconceitos - que são mais atuais do que aquilo que se pensa - é necessário e este nomeado para os Prémios da Academia comprova-o.

Apresentando-nos os problemas e desafios que as minorias enfrentaram na época em que pretos e brancos utilizavam casas-de-banho separadas e se sentavam em diferentes zonas do autocarro, "Hidden Figures" tem um elenco extraordinário e uma história inspiradora contra o preconceito. Esta é a história de três mulheres negras que trabalharam na NASA e que lutaram para receber o respeito que mereciam enquanto contribuíam para um momento importante na História dos Estados Unidos e da Humanidade.

Seria fácil criar vítimas mas a verdade é que esta longa metragem se destaca por não apostar nessa faceta. Ao longo do filme conhecemos melhor a vida de três mulheres fortes, inteligentes (autênticos prodígios!) e determinadas: Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson foram capazes de fazer a diferença na NASA, abriram caminho para que outras mulheres pudessem seguir os seus sonhos e venceram preconceitos por terem lutado pelos valores que ainda hoje devem ser relembrados diariamente.

E embora o argumento seja particularmente focado em Katherine, o filme consegue ser muito mais do que isso, combinando dois tipos de preconceitos nas personagens principais, ângulos de filmagem muito interessantes e personagens extremamente carismáticas.

"Hidden Figures" faz-nos refletir: a História da Humanidade repete-se e é muito importante não deixarmos que os mesmos erros sejam cometidos. Sobretudo numa altura em que a misoginia e o racismo são defendidos por líderes mundiais.

AMOR | Jantamos?

Ir ao cinema estava fora de questão e como não consegui reservar mesa no nosso restaurante, não tínhamos planos para o Dia dos Namorados. Até que, no fim de um dia de trabalho exigente, ele me surpreendeu com um jantar. Proibiu-me de entrar na cozinha, fez-me prometer que iria ficar sentadinha no sofá e fez tudo o resto sem me deixar mexer um dedo que fosse: cozinhou um jantar maravilhoso para ambos (ainda não acredito!) e preparou a mesa.

O amor é mesmo isto: saber surpreender - mesmo quando o mundo tem medo de mostrar que celebra um sentimento -, colocar todo o carinho numa refeição, superar-se, continuar a encantar depois de diferentes etapas, momentos e anos. O Dia dos Namorados sempre foi, para nós, um dia para experimentar, para conhecer locais novos, para criar memórias a dois e, em 2017, a tradição cumpriu-se uma vez mais: foi o dia em que descobri que o Gui me andava a esconder um talento que irei pedinchar mais algumas vezes daqui em diante.

LISBOA, PORTUGAL | Museu Nacional do Traje

Uma das novidades do último fim-de-semana passado na Capital Lusitana foi a visita ao Museu Nacional do Traje. A minha mãe tinha lá estado há 30 anos com uns alunos e por isso decidimos explorar o espaço e apreciar as mudanças, ouvindo-a recordar a aventura e o contexto da sua última visita. Lá fomos.

O Museu Nacional do Traje foi criado em 1976 e reúne uma coleção de roupas e acessórios - desde o século XVIII até aos nossos dias - que apresenta ao público através da sua exposição permanente e das suas exposições temporárias. Construído através de doações de particulares e da partilha de peças existentes noutros museus, o Museu Nacional do Traje transporta-nos para outros hábitos e convida-nos a fazer uma viagem no tempo através da Moda - é incrível como conseguimos reconhecer um estilo de vida através de meia dúzia de roupas, óculos de sol, sapatos e bonecas.

Numa próxima visita, quero muito passear pelo Parque Botânico que se encontra ao lado do Palácio   Angeja-Palmela (o edifício onde estão instaladas as exposições). Gosto de Lisboa porque nunca fico sem locais para ir, sem museus para visitar, sem restaurantes para experimentar, sem ruas para explorar. Lisboa e a sua luz recebem-me sempre da melhor forma e eu só posso desejar regressar em breve para conhecer, também, o Parque Botânico do Monteiro-mor.


AMIZADE | Os Meus Miúdos

Apesar das rotinas do novo ano nos terem complicado as agendas, é um orgulho para mim estar com os meus Afilhados Académicos e perceber que as coisas não mudam e, melhor ainda, que eles são unidos, que se apoiam nas derrotas e que celebram juntos as suas conquistas ao mesmo tempo que arranjam forma de as partilhar comigo também.

Não estou com eles tantas vezes como aquelas que gostaria - e eles sabem - mas a verdade é que continuam a ser um orgulho para mim. Saber que privilegiam os valores que tanto me esforcei para lhes passar é o maior prémio que podia ter recebido neste primeiro ano longe da Universidade. Não podia estar mais feliz por ter sido afortunada o suficiente para ser escolhida por estes dois miúdos incríveis, respeitadores, sonhadores, determinados, seguros dos seus valores. É absolutamente fantástico poder acompanhar o seu percurso e fazer parte dele de uma forma tão ativa e nítida.


Esta semana regressei à infância e comprei umas Stan Smith.

A CAROLINA RESPONDE | O Apartamento

Podes fazer uma tour pelo teu apartamento?

Dizem-me muitas vezes que gostavam de ver mais sobre a decoração d'O Apartamento aqui no blogue. E eu percebo porque também eu sou apaixonada por decoração e porque também eu procuro inspiração em imagens e fotografias que vou colecionando. 

No entanto, quando vocês fazem "visitas guiadas" pelos vossos quartos ou apartamentos, eu sinto que estou a entrar num mundo que deveria ser só vosso e das vossas pessoas. Sinto que estou a ultrapassar uma barreira de privacidade que, para mim, é muito importante.

Não está nos meus planos, pelo menos para já, mostrar-vos o meu apartamento ou uma das suas divisões. Prometo continuar a mostrar alguns detalhes no meu Instagram - até porque também é uma forma de registar a evolução dos meus gostos e do meu espaço - mas não pretendo fazer uma visita guiada cá por casa. Privilegio a minha privacidade e a minha segurança e sinto que, neste momento, estaria a descurar esses valores se vos mostrasse por completo o espaço onde vivo.

GUARDA-ROUPA | Josefinas & JayDee

Durante a Semana da Moda de Nova Iorque, a Josefinas anunciou uma colaboração com JayDee, uma artista que é conhecida especialmente pelos casacos de ganga que ganham uma nova vida depois de passarem pelas suas talentosas mãos. 

Em breve, no site da marca portuguesa, estarão à venda vinte e cinco pares de sapatilhas, pintadas à mão, que celebram o verdadeiro orgulho em ser mulher e a força que cada uma de nós tem. "Strong" e "#ProudToBeAWoman" - o lema da Josefinas - são as palavras que poderemos encontrar nos pés das sortudas que conseguirem apanhar esta edição especial.

Os preços ainda são uma incógnita mas uma coisa é certa: as mulheres que escolherem este modelo poderão orgulhar-se de ter um par de sapatilhas único e inspirador.

CINEMA | Jackie [2016]

Inteiramente focado nos pensamentos, ambiguidades, decisões e sentimentos da primeira-dama, "Jackie" retrata uma Jackeline Kennedy de luto após o terrível assassinato de John Fitzgerald Kennedy, na cidade de Dallas, no dia 22 de Novembro de 1963.

Com ângulos de filmagem, cenários, figurinos e uma fotografia absolutamente fascinantes, "Jackie" é uma obra onde Pablo Larraín, o realizador, amplia um momento importante da História dos Estados Unidos colocando tudo o resto num papel secundário - como se a vida de uma pessoa pudesse ser contada através de analepses e prolepses tendo como ponto de partida um único dia.

"Jackie" é um filme atípico e brilhante ao mesmo tempo pela prestação de Natalie Portman e pela conjugação de conversas que nos proporciona em simultâneo: a conversa com o jornalista que acabou por publicar a grande entrevista (devidamente editada na altura), a conversa com o padre e a conversa que nos leva a conhecer a decoração e os espaços da Casa Branca. É um filme calmo e intenso que nos revela um outro lado da História americana sem atacar ou defender a personagem principal.

QUERIDO PAI NATAL | City Lenço da Zara

As novas coleções são coloridas, alegres e divertidas e eu adoro esta explosão de peças que nos convidam a arriscar, a sair da nossa zona de conforto, a construir um guarda-roupa mais arrojado e menos neutro. 

2017 é um ano que privilegia as cores fortes e as novas silhuetas que eu, pessoalmente, adoro. E uma das cores mais populares nas novas coleções é, sem dúvida alguma, o cor-de-rosa. Entre tons mais discretos e outros mais animados como o "cor-de-rosa pastilha elástica", há peças para todos os estilos e eu, admito, já tenho algumas debaixo de olho. 

Esta carteira estruturada da Zara, que foge ao formato tradicional, é uma dessas peças. O lenço escuro não me convenceu de imediato - ainda não sei se gosto dele, confesso - mas estou completamente enamorada pelo formato e pela cor (completamente Carolina!). Tenho um estilo muito feminino e adoro carteiras mais pequenas portanto consigo imaginá-la com imensos coordenados diferentes. Resta saber se, ao vivo, fico rendida o suficiente para a trazer comigo para casa.


Aos poucos, os meus sonhos e objetivos vão-se concretizando. Um por um.

VIDA PROFISSIONAL | Guarda-Roupa

É um alívio para mim não ser obrigada a fazer a distinção entre roupa de trabalho e roupa de fim-de-semana. Sei que isto também está, em parte, relacionado com o meu estilo pessoal (não sou apologista de roupa de desporto fora dos momentos de exercício, por exemplo) mas a cultura descontraída da empresa permite-me vestir as peças que adoro sem me preocupar com críticas ou olhares reprovadores. É tão bom que me deixem ser a verdadeira Carolina!

Quando fui à minha entrevista de Estágio, mantive-me fiel ao meu estilo pessoal - e vesti as minhas calças de ganga favoritas - mas não calcei sapatilhas. Muita gente me dizia que, no mundo profissional, as sapatilhas e algumas peças de vestuário eram proibidas e preferi não arriscar - deixei as sapatilhas em casa com a certeza de que não precisava de me vestir de uma forma formal (o cargo e a empresa em questão não o pediam).

Trabalho numa empresa muito ligada ao mundo da moda, às tendências, às celebridades, às it-girls, aos blogues (é muiiiiito difícil uma peça de roupa não ser adequada ao ambiente); não nos são exigidos determinados cortes nas peças que escolhemos, ninguém nos aponta o dedo. E ainda que haja peças de roupa que não utilizo na minha rotina profissional (deixo alguns artigos para momentos mais descontraídos ou mais formais - o bom senso leva-nos a adaptar o nosso estilo a cada ocasião, correto?), é fantástico poder sentir-me bem com a minha aparência enquanto trabalho em algo que adoro.

BLOGOSFERA | Transparência

A minha jornada pela Blogosfera começou em 2008/2009 com um blogue que alguns de vocês seguiam mas que não era tão especial como este. Porém, se há coisa que privilegio desde a minha primeira publicação é, sem dúvida alguma, a transparência das minhas palavras em cada texto. E agora que os blogues são cada vez mais comerciais e diversificados, assumindo-se como verdadeiros lança-tendências, sinto que é ainda mais importante sermos transparente com os nossos leitores. Não faz sentido de outra forma.

Não sinto que o meu blogue perca valor quando eu afirmo abertamente que uma publicação resultou de uma parceria ou que uma peça que visto me foi oferecida pela marca - especialmente porque, sendo ou não patrocinada, estou a partilhar as minhas mais sinceras opiniões. Na verdade, eu sinto que o meu blogue ganha valor quando o assumo. Para mim, as letras pequeninas no final da publicação são imprescindíveis e quando não as vejo noutros blogues, mesmo apoiando totalmente a sua rentabilização, sinto que me estão a tentar atirar areia para os olhos.

Depois de muito procurar e ponderar, o Crosley Cruiser vermelho vem a caminho.

CINEMA | La La Land [2016]

Foi no fim de uma tarde de domingo que decidimos, espontaneamente, ir ao cinema para ver "La La Land" - o primeiro da lista de nomeados para os Prémios da Academia. Tínhamos apenas quinze minutos para sair de casa, arranjar lugar para estacionar, comprar os bilhetes e entrar na grande sala mas decidimos arriscar e terminar o dia com um filme. Surpresa? Chegamos com antecedência e tivemos ainda tempo para espreitar a FNAC antes do filme e sonhar com uma coleção de discos de vinil.

Ambas tínhamos a mesma curiosidade em ver "La La Land" mas, ao mesmo tempo, ambas entrámos na sala às cegas - não tínhamos lido críticas, não tínhamos visto o trailer. Tudo o que sabíamos era que se tratava de um musical moderno protagonizado por Emma Stone e Ryan Gosling - e isso bastou-nos.

"La La Land" é muiiiiito mais do que um musical moderno. É uma viagem feliz pelo mundo do Jazz, uma ode aos apaixonados, aos lutadores, aos sonhadores. Com um final que nos surpreende e que nos parte o coração (a sério, alguém esperava aquele twist demoníaco?!), La La Land mostra que ainda não sabemos tudo sobre amor (ou sobre cinema) e que é possível amar mais do que uma vez mas nunca amar da mesma forma duas vezes.

Percebo todas as nomeações técnicas desta longa metragem - algo me diz que sairá vencedora de muitas categorias! - e estou perdidamente apaixonada pela banda sonora e pelos momentos em que os protagonistas se focam apenas naquilo que os une e apaixona, esquecendo tudo o que está à sua volta (mais alguém associou estes momentos aos clássicos Disney?).

Os contrastes, as silhuetas, o guarda-roupa, a felicidade de um filme que não tem um final feliz... "La La Land" é um musical dedicado aos sonhadores que nunca esquecem que também precisam de ter  os pés bem assentes na terra para concretizar os seus objetivos - e isso, combinado com a banda sonora perfeita, foi suficiente para me fazer sorrir de início ao fim.

LOOKBOOK | I like big bows and I cannot lie!

"Tenho muito orgulho no caminho que estou a percorrer e não está a ser fácil. Há dias duros, céus, tão duros... Chegam a ser insuportáveis. Mas está tudo bem. E vai estar tudo bem. Tenho medo de muitas coisas, mas nunca me paralisei por elas. E respiro e tenho fé. Não tenho fé em mais nada senão em mim. Não deposito esperanças em mais nada senão naquilo que eu sei que sou capaz. E assim reaprendo a ser feliz. Um dia de cada vez. Um dia de cada vez." - Inês Mota.

QUERIDO PAI NATAL | Puma Basket Heart

Têm "Basket" no nome mas são, na verdade, inspiradas pela companhia de ballet de Nova Iorque. A Puma reinventou um modelo muito popular nos anos 70 e tornou-as menos pesadas e mais femininas graças às fitas de cetim que substituem os atacadores. As Puma Basket Heart estão disponíveis em dois materiais e em diferentes cores mas eu confesso: as brancas e as cinza - em camurça - são as minhas favoritas. Pai Natal?


O APARTAMENTO | Despesas? Muitas!

Apesar da minha mudança de casa ter sido despontada pela oportunidade que aproveitei em menos de um mês, eu sei que tomei a minha decisão num momento muito óbvio e ponderado: quando fiz contas e percebi que sim, que era possível, que tinha condições financeiras para isso. E quando converso com amigos sobre esta questão - porque uma grande parte está ou pensa estar nesta fase - a sua maior preocupação é, precisamente, a das despesas.

As contas para pagar são a parte mais assustadora, é verdade. Porque tudo o resto se resolve mas o dinheiro no final do mês não estica e convém ter mais do que o suficiente para pagar as despesas fixas. Porque há imprevistos, porque precisamos de viver para além das contas da água e da luz, porque precisamos da segurança que um porquinho mealheiro nos dá, porque também merecemos alguns caprichos de vez em quando, ainda que sejam secundários.

Pagar contas no final do mês é a parte chata de viver sozinha - confirmo! - mas é algo que já não troco. Mesmo que não possa ter todas as peças de roupa que desejo, mesmo que não possa reservar um ordenado inteiro para uma viagem longa, mesmo que tenha de pensar duas vezes antes de comprar um novo par de sapatilhas ou uma lente para a máquina fotográfica. Ter o meu espaço - e investir o meu dinheiro nele - foi aquilo que escolhi para mim. E tenho a certeza que poderei continuar a conhecer o mundo - afinal, é sempre uma questão de prioridades.

WEBSITE | Escrever para o Lisboa Cool

Não costumo revelar muito sobre a minha vida profissional mas posso dizer-vos que um dos projetos em que trabalho é o Lisboa Cool, um website que acompanho há anos (descobri-o muito antes de colocar em cima da mesa a hipótese de contribuir de alguma forma para o seu progresso). 

E hoje trago-vos uma novidade que já partilhei na Página do Facebook e que vos irá agradar se, assim como eu, gostam de escrever sobre lugares bonitos e experiências memoráveis: agora também vocês podem escrever para o Lisboa Cool! As candidaturas abriram na semana passada e tudo está explicado nesta página. Alguém vai tentar fazer parte da equipa?

GUARDA-ROUPA | Drop a Hint

Para o Dia dos Namorados, a Josefinas lança uma ferramenta que ajuda os homens a descobrir o presente perfeito e que oferece às mulheres a possibilidade de escolher a prenda que irão desembrulhar no dia 14 de Fevereiro (sem perder aquele entusiasmo da surpresa que eu, pessoalmente, adoro). 

É simples: basta entrarem na página criada especialmente para o Dia dos Namorados e seguir os passos. Será muiiiito difícil escolher um só produto mas os homens merecem uma pista (pobrezinhos!). Vamos ajudá-los a acertar no presente ideal? Não custa atirar o barro à parede e esperar que cole, correto? Quais são as vossas Josefinas favoritas?


Não desanimes, Carolina. Não desanimes.

FLASH INTERVIEW | Marta Carvalho

"Sou apaixonada por moda, pelas belas artes e por literatura. Adoro viajar, adoro aprender coisas novas e adoro a sensação de descobrir algo novo e inspirador. Não gosto de rotinas, e por isso estou sempre envolvida em novos projetos relacionados com o assunto que me apaixonar na altura. Tento saborear o momento, mas tenho uma tendência enorme para viver obcecada com os planos para o futuro. Odeio falta de pontualidade. Gosto de viver rodeada de pessoas que me ensinam coisas novas todos os dias. Prefiro museus a lojas de roupa. O meu objecto favorito tem sido a minha polaroid. Procuro a harmonia em tudo." - Marta Carvalho, La Veine.