Thirteen

Nem acredito que a minha semana de férias está quase aí!

THIRTEEN | Mais do que um blogue!

A ideia surgiu de um gesto muito simples: o envio de uma t-shirt pelo correio. Este gesto poderia ser algo completamente normal, não fossemos nós - Ana e Carolina - irmãs; esta não era uma t-shirt qualquer, era bordada à mão a 350 quilómetros de distância e, acima de tudo, uma surpresa, o que lhe deu um significado especial.

Deste pequeno gesto nasceu uma ideia: dar uma nova vida ao talento inquestionável da Ana para os bordados e aproveitar a paixão pelo e-commerce e pelas redes sociais da Carolina. Rapidamente nasceram três designs escolhidos democraticamente, um projeto que nos uniu apesar das nossas personalidades completamente opostas e uma coleção associada ao blogue que lhe dá nome (este mesmo!).

Une-nos a gratidão, a atenção às coisas bonitas da vida e o otimismo e, agora, também este projeto - ao qual nos dedicamos genuinamente. Esperamos que gostem dele tanto quanto nós. Novidades em breve!

CÓDIGO DE DESCONTO | Como criar e rentabilizar um blog

No próximo mês de Setembro, o Factory Braga irá estrear um novo curso de Blogging: "Como criar e rentabilizar um blog" - uma formação de 24 horas onde serão abordados todos os aspetos a considerar na gestão de um blogue - desde a sua criação à sua rentabilização. Num mundo onde dois milhões de publicações surgem diariamente, como podemos diferenciar-nos?

Construir a identidade do blogue, desenvolver um plano estratégico e um calendário editorial, debater os problemas que surgem nesta jornada, aprender a contar histórias inesquecíveis, criar um plano de negócios, descobrir como o blogue pode passar para a próxima etapa e analisar dados estatísticos são só alguns dos pontos que irão ser abordados neste curso de 24 horas

Toda a gente pode ter um blogue - e eu sou a primeira a incentivá-lo! - mas nem toda a gente sabe efetivamente geri-lo (eu, confesso, ainda estou a descobrir como isso se faz). Este curso vem ensinar os participantes a escrever para a web com todas as suas particularidades e com uma voz própria, sem cair no "mais do mesmo". Mais do que um curso sobre blogues, este é um curso sobre conteúdo adaptado a formatos atuais e diversificados.

Para todos os que querem aprender a criar um blogue de raiz e/ou prepará-lo para se tornar numa ferramenta monetizável, este é um curso para aproveitar! O código #Blog13 dá-vos 24% de desconto imediato e as inscrições devem ser feitas através de academy@factorybraga.com. Para saberem preços ou outras informações, devem enviar uma mensagem para o mesmo email, indicando o código que mencionei.


Publicação escrita em parceria com o Factory Braga.

LISBOA, PORTUGAL | Museu Nacional dos Coches

Aproveitámos o domingo de manhã e a entrada gratuita para descobrir o Museu Nacional dos Coches, um espaço que reúne uma coleção única de viaturas de gala e de passeio dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX. A maior parte provém da Casa Real Portuguesa mas existem alguns coches oferecidos ao Museu por particulares e, todos juntos, apresentam-nos os detalhes mais fascinantes e dourados.

Não acho que o espaço em si - o edifício novo - seja inspirador ou adequado ao espólio que guarda mas a sua amplitude permite que possamos ver cada peça (não só coches mas também peças relacionadas com a cavalaria, os jogos equestres e a Igreja) sem grandes dificuldades  - mesmo quando decidimos ir num dia com entrada gratuita. 


Perdi a cabeça e comprei umas "Rosa Frágil" muito especiais.

LISBOA, PORTUGAL | Castelo de São Jorge

Perdoem-me os fãs do Castelo de São Jorge mas, para mim, a visita vale apenas pela vista sobre Lisboa (nada lhe rouba essa distinção). De uma forma crua, não sinto que o preço do bilhete justifique a visita e aquilo que o torna especial é realmente o facto de ter sido construído durante o século VI na colina mais alta da cidade (e o facto de ter sido conquistado por D. Afonso Henriques, é claro!). 

O Castelo de São Jorge convida-nos a explorá-lo ao nosso ritmo entre muralhas e objetos doutros tempos mas, em simultâneo, desilude pela falta de explicações ao longo do percurso - sinto que podia ser um local maravilhoso tanto para residentes como para turistas se estivesse melhor aproveitado.

Talvez tenha sido um erro nosso não optar pela visita guiada mas os espaços turísticos têm que estar preparados para todas as opções de visita que oferecem ao turista e no Castelo de São Jorge, infelizmente, isso não acontece. A experiência não é plena e, ainda que os detalhes sejam fascinantes, assim como a vista (que não me canso de destacar), este não é um monumento que anseio visitar novamente (a não ser para as atividades que oferecem na sua agenda cultural - a ideia do cinema ao ar livre é ótima!).

CINEMA | The Angriest Man in Brooklyn [2014]

O que fariam se, numa visita ao hospital, vos dissessem que têm um aneurisma cerebral e apenas 90 minutos de vida? "The Angriest Man in Brooklyn" baseia-se nessa premissa e leva-nos a seguir, quase em tempo real, o protagonista na sua caminhada para fazer as pazes com os seus familiares. 

O filme recebeu críticas muito duras quando foi lançado mas, por ter um elenco de excelência, não consegue ser péssimo. "The Angriest Man in Brooklyn" não é um filme de uma vida - e tenho pena que não tenha sido mais um filme marcante na carreira do ator principal, Robin Williams - mas é, sem dúvida, um misto de drama e comédia que acompanhamos sem aborrecimentos e que nos faz refletir sobre as nossas atitudes (algo que, pessoalmente, procuro fazer diariamente). 

"The Angriest Man in Brooklyn" é um filme leve que passa, ao mesmo tempo, uma mensagem forte e por isso não agradará gregos e troianos. Existem cenas demasiado previsíveis e ainda algumas falhas na sequência da longa metragem e na construção das personagens mas Robin Williams carrega o filme às costas e salva-o graças à sua prestação sem falhas, mantendo-nos interessados. É um filme seguro - não tem uma banda sonora por aí além e a imagem não é fascinante - mas a mensagem que lhe dá vida merece ser partilhada.

LISBOA, PORTUGAL | Artisani

Os gelados artesanais estão na moda e os sabores diversificados fazem as delícias de miúdos e graúdos. A Artisani reúne os mais diversos sabores de gelados criados com ingredientes criteriosamente selecionados e permite-nos escolher o gelado de sempre ou arriscar num sabor menos comum.

O espaço da Avenida Álvares Cabral é fresco, proporciona todo o conforto e tem até baloiços em vez de cadeiras em algumas mesas. Por ficar muito próximo do Jardim da Estrela escolhemos pedir o gelado e caminhar em direção ao jardim, não tendo desfrutado totalmente do ambiente da gelataria mas deu para perceber que é um bom sítio para ir a dois, em família ou com amigos - para uma conversa demorada ou uma gordice rápida (sem filas), é sempre convidativo.

Optei pelo copo de dois sabores - Manteiga de Amendoim e Stracciatella -, tendo provado também os sabores escolhidos pelos meus companheiros de viagem e fiquei fã - não só do espaço e dos gelado s que escolhi (com sabores muito genuínos) mas também do atendimento simpático. Ainda que não seja muito falada (eu desconhecia por completo), a Artisani é uma opção de excelência em Lisboa.


Fotografia: @carolinanelas

ATUALIDADE | Porto: morto?

Nos últimos dias têm sido espalhados pela Cidade Invicta dezenas de autocolantes que, ridicularizando a campanha que o Porto lançou em Setembro de 2014 - e que já foi plagiada por Berlim -, tentam passar a ideia de que a cidade perdeu a sua identidade quando Rui Moreira foi eleito Presidente. Mas será mesmo assim?

Eu, que não vivo no Porto e que não tenho uma ligação pessoal à cidade para além das visitas que lhe faço de vez em quando, sinto que a cidade rejuvenesceu nos últimos anos. O Porto tem cada vez mais luz, cativa cada vez mais jovens, promove cada vez mais e melhores iniciativas, já não é conhecido apenas pelo seu famoso vinho (que continua a ser um dos melhores do mundo), recebe cada vez mais turistas, tem novas cores e está cada vez mais moderno e limpo. Isso é estar morto?!

A promoção do ódio em ano de eleições é, infelizmente, uma constante no nosso país (e noutros também) mas a tentativa de denegrir a imagem de uma cidade que cresce e evolui de ano para ano não só é parva como representa os velhos do restelo que se incomodam com a novidade e a vivacidade das cidades. O Porto, pelo que vejo, ainda é dos portuenses - e é fantástico que consigam combinar a sua genuinidade e tradição com a evolução e a atração turística. O Porto morrerá quando as iniciativas deixarem de ser constantes e quando os jovens decidirem que não pertencem ali. Para já, na minha opinião, está mais vivo do que nunca.

SWEET CAROLINE | O Jardim

Tenho descoberto uma tranquilidade que há muito não sentia. Uma sensação boa, de paz (comigo mesma e com os outros), de consciência limpa. E apesar do frenesim do quotidiano, tenho guardado SEMPRE uns minutos do meu dia para estar sozinha, para refletir, para acalmar, para controlar a ansiedade que me atormenta há tantos anos. Sou uma privilegiada por ter um jardim onde há sempre sol e sombra, uma brisa agradável e o som dos passarinhos e faço questão de o aproveitar enquanto a meteorologia me permite fazê-lo.

Sei que sou mais feliz quando, depois da confusão dos dias de trabalho, posso dar um mergulho que me ajuda a ficar menos tensa e que, ao fim-de-semana, posso fazer uma sesta ou ler uns capítulos de um livro debaixo da árvore que finalmente já tem tamanho para me proteger do sol que evito. Não tem sido fácil não pensar em nada mas saber exatamente aquilo que me faz feliz é meio caminho andado para sentir que estou na estrada certa. Trabalho no que gosto, estou rodeada por pessoas maravilhosas que não fazem cobranças e não me canso de aprender mais - o que posso pedir mais? Num ano de grandes desafios e muito intenso a nível emocional, o meu coração começa a recuperar. 

BLOGOSFERA | Solução? Limpar a lista de leitura.

Nos últimos meses - ou até no último ano, se não mais - tenho vindo a notar que os sentimentos negativos se têm multiplicado neste mundo dos blogues. Cada vez há mais textos de crítica baseados em ódio, raiva e inveja. Não me refiro a ninguém em particular - nem tão pouco a um blogue em específico - mas é algo que me entristece de uma forma geral. Há demasiadas opiniões radicais sem fundamento, demasiado egocentrismo, demasiada amargura.

Cada vez mais tenho uma posição despreocupada relativamente a essas publicações que vão aparecendo um pouco por todas as redes sociais mas, ao mesmo tempo, não consigo fingir que não existem. Todos os dias leio frases feias, sarcasmo que disfarça inveja, críticas desnecessárias e crises despropositadas e, ainda que me tente distanciar desse negativismo, não deixo de sentir algum incómodo. Gosto demasiado deste mundo para não me entristecer com esta fase (que espero que seja apenas isso mesmo - uma fase).

Digo-o muitas vezes mas repito-o: há espaço para todos os blogues e para todos os objetivos. A Blogosfera é suficientemente grande para nos permitir escolher aquilo que vai de encontro aos nossos interesses e metas e sinto que seríamos todos muito mais felizes e tranquilos se deixássemos de nos focar naquilo que não gostamos ou que não nos desperta curiosidade. A solução é muito simples: limpar a lista de leitura, escrever sobre aquilo que realmente nos fascina (sem tentar agradar a gregos e troianos) e continuar a acompanhar os bloggers e blogues com quem nos identificamos. Há milhares de blogues pelo mundo fora... para quê ficarmos agarrados àqueles que nos irritam?


O mundo divide-se entre as pessoas que dizem "capuz" e as que dizem "capucho".

SOLIDARIEDADE | Chicco Dá Vida

O nascimento de um bebé é um dos momentos mais significativos na vida de uma família e a missão da Chicco é oferecer qualidade de vida e bem-estar às crianças. Assim, a marca de puericultura propõe-se a contribuir para a melhoria das condições dos serviços de Neonatologia portugueses através do projeto "Chicco Dá Vida".

Iniciado em 2006, o "Chicco Dá Vida" consiste em selecionar, anualmente, um hospital diferente e equipar os seus serviços de Neonatologia, dotando-os de equipamento moderno para prestar cuidados necessários e tantas vezes insuficientes. Em 2017, a campanha solidária da Chicco apoia a Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais do Hospital do Divino Espírito Santo, na Ilha de São Miguel. 1% das vendas realizadas no mês de Agosto e Setembro reverterão para a compra de equipamento que fará toda a diferença na vida de muitas crianças.

LISBOA, PORTUGAL | Atalho Real

Se eu só pudesse escolher um restaurante para levar o Gui, em Lisboa, seria o Atalho Real. Para os verdadeiros apreciadores de carne, este é O restaurante. Fica no Príncipe Real e, não é - de todo! - indicado para vegetarianos. Num espaço que, noutros tempos, foi um talho, a estrela é a carne servida no seu estado mais simples, sem grandes molhos ou temperos fortes.

A decoração em tons terra e os detalhes das peças em madeira acolhem-nos de imediato e a primeira garfada - depois do bolo do caco com manteiga de alho, é claro - conforta-nos o estômago. Em Portugal come-se bem e este restaurante é mais uma prova disso não só graças ao ingrediente protagonista mas também aos acompanhamentos deliciosos (provem as batatas gratinadas!).