Thirteen

BABY TALK | Colheres Kizingo

Quando eu era pequenina e estava na fase de aprender a comer sozinha, usava uma colher adaptada aos meus movimentos. Era muito semelhante aos talheres dos adultos, com a particularidade de possuir um ângulo mais fechado entre o cabo e a parte côncava. Essa colher ainda sobrevive - e tenho um amigo particularmente fã dela (não é, Acácio?) - mas reparei recentemente que não é tão fácil assim encontrar talheres de transição para os pequeninos que estão a tentar ser mais autónomos. Existem as colheres com ponta de silicone mas, na maior parte das vezes, os bebés passam para os talheres comuns logo que começam a (tentar) comer sozinhos.

As crianças pequeninas agarram os objetos de uma forma diferente e são mais autónomas nas suas tarefas quando esses objetos seguem os seus movimentos intuitivos. Para a hora da refeição, a partir dos nove meses, existe uma colher absolutamente genial - e muito gira! - que facilita a aprendizagem: a colher Kizingo

A marca criada por mães apareceu no Shark Tank e ganhou notoriedade graças ao programa americano mas a verdade é que a colher kizingo - disponível em imeeeeensas cores - acaba por ser uma ajuda preciosa para os pequeninos: evita frustrações - dos bebés e dos pais! - e, estando disponível para destros e para esquerdinos, faz com que as crianças (a partir dos nove meses, tendo em conta as suas proporções) aprendam mais rápido a utilizar os talheres. "Parenting is hard. Mealtime shouldn't be."

1 comentário:

  1. Uau!! Que bela ideia. Não fazia a mínima ideia de que isto existia, é sempre bom saber :)

    ResponderEliminar