Thirteen

SOLIDARIEDADE | Projeto Amélia

O Projeto Amélia tem este nome em homenagem a Amelia Earhart, a primeira aviadora a voar sozinha sobre o Atlântico - uma forma bonita de mostrar que os meios de transporte podem, efetivamente, mudar vidas e fazer a diferença. A missão é simples e difícil em simultâneo: ajudar crianças vítimas de cancro a chegar ao único hospital pediátrico que existe no Myanmar.

O irmão do fundador do projeto combateu e venceu um cancro ainda em criança e, quando nasceu a sua pequena Amélia - a segunda razão para o projeto ter este nome -, Fernando decidiu ajudar as crianças que não têm as mesmas condições. No Myanmar, apenas 10% das crianças com cancro sobrevivem (sim, só 10%) e, na maior parte das vezes, é porque não conseguem chegar ao hospital - a questão dos tratamentos serem caros nem se coloca de imediato porque a primeira preocupação é mesmo conseguir o transporte.

Num país com mais de 50 milhões de habitantes existe apenas um hospital capaz de tratar estas crianças. Para muitas famílias, a única esperança de salvarem os seus filhos está neste hospital, localizado a centenas de quilómetros de distância. Mas num dos países mais pobres do mundo, os pais de crianças como Nyan, não têm dinheiro para pagar a viagem (que pode demorar até 4 dias). Alguns pais vendem tudo o que têm, incluindo o gado que lhes permite alimentar as suas famílias. 

O Projeto Amélia, em associação com a organização "World Child Cancer", está a ajudar centenas de crianças que vivem em pobreza extrema (com menos de 40 cêntimos por dia) a viajarem para o único hospital que as pode salvar. Se isto não é de louvar e apoiar, não sei o que será.

3 comentários:

  1. Isso é realmente um projeto de louvar, e abençoadas as pessoas que participam nele <3.
    Dá mesmo que pensar na forma como nós tomamos tudo por garantido, como para nós o cancro já é uma doença há qual se sobrevive a grande parte das vezes ( apesar de, obviamente, não desvalorizarmos o sofrimento que esta doença causa, quando existem pessoas neste mundo que ainda morrem por nem sequer chegarem ao hospital, quanto mais o resto. É mesmo chocante só existir um hospital para tantas pessoas.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Que aperto no coração, esquecemos-nos mesmo da sorte que temos e damos o que temos por garantido. Não conhecia o projecto :0 Obrigada pela partilha!!! Estas causas deviam ter toda a visibilidade!

    ResponderEliminar
  3. De facto no dia a dia não conseguimos imaginar que existem locais no mundo em que não é fácil chegar a um hospital ou a um local com comida e que o dinheiro é uma coisa muito rara.

    Que existam mais projetos assim.

    ResponderEliminar