Thirteen

FAMÍLIA | 5 Jogos (sem ecrãs)

Os domingos chuvosos têm sido uma constante. E entre filmes, livros, séries, revistas e blogues, há também espaço para jogos na companhia de familiares e/ou amigos, de preferência longe dos ecrãs. Na semana passada, quando o pequeno Tomás esteve cá em casa, tirámos do armário dois jogos que eu já não jogava há anos e que ele nem conhecia. O resultado? Um miúdo entretido e muitos risos.
Hoje partilho convosco alguns jogos para diferentes idades que poderão ser boas escolhas para fins de semana em casa - ficar a tarde inteira em frente a um ecrã não pode ser a única opção de entretenimento.

Twister | Ao ar livre ou dentro de casa, este jogo garante gargalhadas e coloca a prova o equilíbrio dos jogadores. Indicado para maiores de seis anos (devido à distância entre cores), não poderia ser mais simples: coloca-se um tapete de plástico de grandes dimensões no chão e roda-se o spinner, que indicará se será o pé direito/esquerdo ou a mão esquerda/direita a tocar um dos círculos coloridos. Devido à escassez de círculos e à distância entre eles, quantos mais jogadores, mais divertido é o jogo. O objetivo é... não cair e não tocar com os cotovelos ou os joelhos no chão! A melhor parte? Este jogo pode facilmente ser criado por vocês, não precisam necessariamente de comprar a versão da Hasbro!

Cluedo | Seis suspeitos. Seis armas. Nove locais. O objetivo é simples: descobrir onde decorreu o crime, com que arma e quem é o assassino. Uma carta de cada categoria é colocada dentro de um envelope e as restantes são distribuídas pelos jogadores. Há 324 possíveis combinações de crimes por isso há que estar atento aos palpites dos adversários! Quem acerta na combinação, ganha. Com passagens secretas dentro de uma mansão, este jogo é perfeito para tardes chuvosas.

Quem é quem? | Adorava este jogo quando era mais nova e acho que é dos melhores para entreter os mais pequeninos pois cada partida é bastante rápida. Consiste numa série de perguntas de sim/não para descobrir qual a personagem do adversário. A desvantagem? Poder ser jogado apenas por dois jogadores (não faria sentido de outra forma).

Scrabble | Um clássico de Natal que dispensa apresentações e que continua a ser um sucesso entre familiares e amigos. Para dificultar as palavras, deixo-vos algumas sugestões: fazer partidas temáticas  (todas as palavras devem ser relacionadas com um determinado tema), jogadas especiais (a cada três rondas, todos os jogadores devem formar uma palavra noutro idioma). Há várias formas de dificultar o jogo!

Monopoly | O jogo que dura horas e cujo objetivo é levar os amigos à falência. Tenho a sorte de ter um grupo de amigos que gosta deste jogo mas sei que a maior parte não tem paciência. Agora, tenho um carinho ainda mais especial pelo Monopólio - afinal, tenho uma versão personalizada do jogo e isso acrescenta-lhe um valor imensurável. Vai comigo para a casa nova, sem dúvida alguma!

6 comentários:

  1. Jogo muito Scrabble e Monopoly em casa ^^ é uma boa distração!

    missdeblogger.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Essas sugestões para dificultar o Scrabble são muito giras, só conhecia o modo clássico.
    O meu maior desgosto de infância foi nunca ter recebido um "Quem é Quem?". Mas adorava jogá-lo em casa de amigos e familiares.
    Também gosto do Risco, Pictionairy, Party & Co e Catan :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Deste lado, adoramos Cluedo, Monopólio (especialmente porque tenho a edição especial da Disney e é maravilhoso) e Party Co. De resto, somos muito mais inclinados para as cartas: Cards Against Humanity, Bónus, Dobble (AMO Dobble, mas é como um amigo meu diz “Monopólio é o Inferno, Uno é Satanás e Dobble é o filho dos dois.” Directo para arruinar amizades :b) e, recentemente, uns amigos inventaram um jogo de cartas muito giro que ainda está em fase beta, mas já têm todas as peças e regras bem definidas, só falta arranjar um nome e foi tão divertido!
    Também adoro jogos de tabuleiro, e ao contrário da maioria das pessoas, gosto de jogos longos e não de rondas curtas :)

    ResponderEliminar
  4. Assim que li 324 combinações, a minha mente começou logo a entrar em modo matemática. A conta é mesmo simples, mas, fascina-me como Análise Combinatória está em todo o lado.
    Somos adeptos de todos estes jogos cá por casa, sendo que os dois pelos quais tenho mais carinho são, sem dúvida, o Monopólio (edição Disney) e o Cluedo. O primeiro por ter sido o jogo da minha infância, em todas as interrupções lectivas que ficava na minha avó, jogava diariamente com os meus primos sabendo que o meu primo ganharia SEMPRE e eu ficava sempre com a Alice, casa e boneca! O segundo é o que associo às tardes com amigas.
    Também jogávamos muito ao Party&Co, o Trivial Pursuit(!!!!!! ou o jogo dos queijinhos eheh) e UNO (Clássico.... recentemente, em Madrid, eram 2h da manhã e estávamos nós num bar a jogar!!!).
    Ahhhhhhhhh maravilha... gosto tanto de recordar estas coisas!

    ResponderEliminar
  5. Adoro este género de jogos. Confesso que não costumo jogar muito hoje em dia mas estes jogos trazem-me sempre as melhores recordações de infância e adolescência, principalmente o monopólio :)
    Mais recentemente descobri o Jungle speed (https://www.fnac.pt/Jungle-Speed-Jogos-de-Sociedade-Jogos-de-Familia/a1402136?omnsearchpos=1) que é muito bom para jogar com família/amigos :)

    ResponderEliminar
  6. Aqui em casa, aqueles que mais jogávamos era o Monopólio e o Quem é Quem. Foi um hábito que se perdeu um bocado na minha família, mas eu e a minha prima estamos a pensar em comprar o Monopólio para recordar os bons velhos tempos.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar