Thirteen

LIVRO | Regresso de Auschwitz

Apesar de toda a maldade que lhe está associada, gosto muito de explorar a temática da Segunda Guerra Mundial e dos campos de concentração. É macabro, eu sei, mas toda a falta de humanidade que vou (re)descobrindo a cada livro, a cada documentário e a cada testemunho faz-me pensar na sorte que tenho e no quão tranquila é a minha vida. A oportunidade de ler e ouvir histórias contadas por quem viveu algo tão tenebroso é assustador porque significa que tudo isto aconteceu há pouquíssimo tempo mas, por outro lado, é único e muito importante (quantos sobreviventes do Holocausto estarão ainda vivos para partilhar a verdade? E como poderemos aprender com os momentos passados se não os conhecermos?).

"Regresso de Auschwitz" é um livro baseado em factos reais, cujo autor é filho de um casal de judeus que sobreviveram à passagem pelos campos de concentração. Contada por Goran Rosenberg, nascido em 1948, esta é uma história impressionante. Numa época em que Auschwitz significava o fim, o casal de polacos sobreviveu e foi encaminhado para a Suécia, onde recomeçaram uma vida a dois longe das atrocidades da Segunda Guerra Mundial. "Regresso de Auschwitz" conta não só o que aconteceu durante a passagem do seu progenitor por diferentes campos de concentração mas também, precisamente, o que aconteceu depois. Como ter uma vida depois de tudo o que se viveu até então? Como é que se lida com as memórias? Quando a dor - física e mental - já não é suportável, qual será a saída?

Em "Regresso de Auschwitz"  é explorada uma questão delicada: os sobreviventes do Holocausto puderam - não sabemos bem como, ainda hoje - começar de novo e viver noutro país em total segurança mas toda a bagagem que trouxeram de mãos vazias impediu-os de ser tudo o que puderam sonhar anos antes. Como se vive com memórias tão negras? Os filhos dos sobreviventes sabem o que é viver em segurança e ter uma "casa" mas os seus pais apenas sabem como foi perder tudo antes de entrar num comboio.

De uma forma muito emotiva e após o falecimento dos pais, Rosenberg escreve com o coração nas mãos e lança um livro extraordinário que nos remete para as atrocidades que a Humanidade (ainda) é capaz de provocar. "Regresso de Auschwitz" merece ser lido.


Instagram: @carolinanelas

2 comentários:

  1. Também gosto muito de explorar o tema da Segunda Guerra Mundial. Já vi imensos filmes e já li diversos livros sobre o assunto e penso no mesmo que tu, na sorte que tenho em nascer onde nasci. Também me faz pensar que no quanto nós, seres humanos, conseguimos ser cruéis, ao monte de gastarmos recursos para matar os nossos semelhantes. Aquilo que mais me entristece é que parece que o mundo não aprende com os erros do passado, e arranja sempre novas formas de se destruir.
    Já estou para ler esse há algum tempo, agora ainda fiquei mais curiosa.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. De uma temática parecida, li A Fuga de Auschwitz e achei curioso porque o autor tem o mesmo apelido que o autor do livro que leste (mas fui matar a curiosidade e não me parecem estar relacionados). Fiquei super intrigada, acho que é uma temática muito pertinente e muito pouco explorada nesta literatura romântica: o pós, as memórias, como regressar à ‘normalidade’ depois de ter vivido o horror. Directo para a booklist! :)

    ResponderEliminar