Thirteen

THIRTEEN | O Dilema

Numa altura em que o meu blogue é lido por públicos tão diferentes, admito que tem sido difícil conciliar os temas que abordo e agradar a gregos e a troianos sem esquecer que também eu preciso de gostar daquilo que leio e de me interessar verdadeiramente pelas temáticas que publico. E será que o estou a fazer da forma correta? Será que estou a abordar os temas da forma mais interessante? Será que transmito aquilo que quero realmente transmitir ou será que, do outro lado, as minhas palavras são vistas como frias?

Sigo algumas regras de ouro e tento, dentro das temáticas que planeio abordar, diversificar as publicações que preparo todas as semanas. Tento não falhar, publicar regularmente, colocar um pouco de mim em cada texto e, claro, nunca escrever sobre coisas que nada me dizem. Será suficiente? Será que abordar o mundo dos bebés é interessante para quem me lê (mesmo sabendo que há grávidas e jovens pais desse lado)? Será que ir registando a evolução do meu primeiro apartamento acrescenta valor ao Thirteen? Será que os textos mais pessoais e os parágrafos de opinião são apelativos para quem aqui chega pela primeira vez?

Hoje termino o dia neste dilema: 1) continuar a escrever sobre tudo aquilo que faz sentido para mim e que, de uma forma ou de outra, faz parte da minha nova rotina ou 2) planear de forma estratégica os meus conteúdos, sendo mais imparcial nas temáticas que abordo mas sem perder, claro, o toque carolinesco que não consigo eliminar.

7 comentários:

  1. A minha modesta opinião é que no caso 2) os posts vão ser cada vez menos desprovidos de Carolina e vão ser só mais uns. E até te poderás fartar. Tu tens "clientela" muito fiel ao teu estilo e à tua personalidade. Não percas isso... Alias as pessoas que aqui ficam ficam por ti. Não percas isso em busca de agradar a todos. Tens de agradar a ti primeiro!

    ResponderEliminar
  2. Investe no que te fizer feliz e te der vontade de escrever. O caminho dois está em todos os livros que descrevem como fazer um blog de sucesso e até podem ter razão. Investir “no nicho”. Mas ninguém é nicho, somos absolutamente plurais e, por vezes, muito ecléticos. E eu acho que é isso que torna os blogs generalistas — como o teu, como o meu — tão interessantes e surpreendentes: porque reflectem muito bem essa pluralidade. No fim, o que importa é que olhes para cada publicação e penses “é isto que me dá pica escrever!” porque o resto vem. Os leitores aparecerem e gostam de bloggers apaixonados pelo que escrevem sem se preocuparem se todos os posts vão ser um sucesso. Todos gostamos de ser lidos e um pouco de organização e estratégia faz sentido mas (e, é claro, é a minha opinião), o toque orgânico é muito mais importante do que julgamos e raramente o encontro nas equações. Não percas esse X :)

    ResponderEliminar
  3. Eu ia fazer um comentário todo completinho mas depois li o da Inês e olha, nem é preciso acrescentar nada. :) Mantém aquilo que te motiva aqui: e se até hoje vou escrever sobre o que te chamava, talvez seja bom manteres-te por aí. Claro que é bom ter uma estratégia, mas não deixes que ela te "coma viva". Em todo o caso, uma vez a Sara Cabido disse num BC que o que ela acabou por fazer foi definir temáticas por dias da semana - por exemplo, comida à segunda, moda à terça, etc. etc., e deixar um dia para temas à sorte. Podes sempre ir por aí, se quiseres encaminhar o teu público de uma maneira mais "ordeira"! Just an ideia - não funcionaria para mim mas tu és muito mais regrada do que eu ahah :p

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de organizada, esse método também não funcionaria para mim :) Obrigada pelas palavras!

      Eliminar
  4. Eu sou da opinião que a partir do momento em que se começa a "planear de forma estratégica" o que se publica, se perde um pouco a essência do que é ter um blogue pessoal. Acredito que, seguindo esse caminho, irá chegar a uma altura em que as publicações serão mais focadas nos seguidores e naquilo que eles querem ler do que em nós. É bom manter um equilíbrio entre as coisas mas acho que para isso não é necessário criar limites nas nossas publicações. Seja como for, apesar de não ser uma seguidora que te comenta com muita frequência, irei continuar a acompanhar-te na tua evolução enquanto blogger :)

    ResponderEliminar
  5. Na minha opinião e respondendo à tua questão, acho que o importante é continuares a escrever sobre aquilo que faz sentido para ti. Escreve sobre o que te faz feliz, porque quem gosta de te ler e de acompanhar a tua rotina vai sempre ler, mesmo que o tema não seja para essa pessoa o mais interessante. Mas é sobre ti, é sobre a tua vida e acho que deves continuar a escrever sobre o que te move e faz feliz :)

    ResponderEliminar
  6. Quando já temos um blog há algum tempo, começamos a sentir a pressão de escrever conteúdo que seja do agrado do público alvo que construímos. Aquela cena de " ai, eu só escrevo para mim próprio" é uma mentira descarada. Todos os bloggers escrevem também para os seus leitores, caso contrário não teriam um blog, teriam um diário. Quando abordamos temas diferentes dos habituais, temos receio de perder alguns dos nossos seguidores mais fiéis. Mas, na minha opinião, devemos arriscar sempre. Até porque aquilo que eu tenho percebido, pela minha experiência (não tanto como blogger, mas mais como leitora) é que aquilo que mais cativa num blog não são os temas em si, mas a personalidade e o cunho pessoal que o blogger coloca em cada texto.
    Por isso, o meu conselho é que sigas o teu instinto :). Tens um blog muito Carolina e, falo por mim, eu lerei qualquer coisa que escreveres (mesmo posts sobre bebés, e eu nem sequer quero ter filhos).
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar