Thirteen

GUARDA-ROUPA | Sézane

Infelizmente, as peças da Sézane ainda não fazem parte do meu guarda-roupa, mas confesso que é uma das marcas que sigo com atenção. Parisiense e com uma comunicação muito feminina e coesa, a Sézane apresenta coleções diversificadas e um Instagram que nos remete para o lado bom da vida - e é mesmo isso que faz com que eu apoie uma determinada marca, independentemente do seu setor de atividade.

Será válido dizer que me identifico totalmente com o estilo de peças criadas pela Sézane. Vestidos com detalhes maravilhosos como laços, folhos, padrões e bordados, blusas com decotes invulgares, sapatos para todas as ocasiões - é assim a Sézane, que se orgulha de transmitir um estilo de vida simples, onde a qualidade supera a quantidade e os pormenores são importantes. 

Espero, um dia, reunir algumas peças no meu guarda-roupa, mas para já vou sonhando com as novidades que vão chegando e partilho este sonho convosco, porque acompanhar marcas bonitas nunca é um mau plano.


O presente da minha madrinha este ano: este lenço incrível da Cluoh.

INSTAGRAM | 8 Mulheres para Seguir no Instagram

@joanacampossilva | Entre questões polémicas e sem medo da reflexão, a Joana dá-nos aquilo que as redes sociais tantas vezes roubam - realidade! - e envolve-nos em debates e discussões que nos fazem questionar o nosso consumo, o nosso trabalho e a forma como as marcas comunicam atualmente. Para seguir atentamente - sobretudo (mas não só!) se está nos vossos planos uma nova aventura ou uma reeducação em termos de consumo.

@catarinafpb | O foco do Instagram da Catarina não são as fotografias bonitas, ainda que o sejam também, mas sim a mensagem que lhes está associada. A escolha de um protetor solar, a recusa de talheres de plástico, os espaços que adotam práticas eco-friendly, os litros de água necessários para produzir um determinado produto e as alternativas sustentáveis aos produtos que utilizamos diariamente são apenas algumas das questões abordadas pela Catarina, sempre de uma forma consciente e com a noção de que nem todas as soluções são aplicáveis a todas as pessoas, famílias ou casas. Se ainda não seguem - como assim?! - este é o momento.

@joanavaz_ | Com certeza não vos será desconhecida, mas uma miúda cheia de pinta e com tantas fotografias bonitas merece sempre mais uma referência, correto? A Joana Vaz leva-nos a viajar pelo planeta através do seu Instagram e apresenta-nos não só locais que nos fazem sonhar, mas também marcas que merecem a nossa atenção. Para quem gosta de estar a par das novidades - sobretudo no que diz respeito ao mundo da moda e das tendências -, este é um perfil para acompanhar. E o seu casamento incrível? De sonho, mesmo!

@andreiamoutinho | Sempre que vejo uma fotografia da Andreia no Instagram, fico com ainda mais vontade de conhecer o mundo, de adicionar mais um elemento ao apartamento, de explorar lugares diferentes e de arriscar mais no meu quotidiano, na minha marca, no meu blogue. Não sou tão fotogénica como a Andreia, é certo, mas revejo-me na sua vontade de ser feliz, independente e culta.

@livpurvis | A Olivia vive em Londres, farta-se de viajar pelo mundo fora e tem um dos perfis mais bonitos que sigo. E apesar das fotografias bonitas - e da miúda gira que gere esta conta - este é um registo fotográfico muito cru e real. A Olivia é uma miúda com quem nos identificamos, que aprecia os detalhes das ruas que pisa e dos momentos que vive e que partilha o seu quotidiano de uma forma muito simples, com algumas parvoíces pelo meio - e é isso que me faz segui-la com atenção.

@stylista_mg | Ser mãe não implica usar roupas largueironas e velhas ou perder a identidade enquanto mulher. Essa ideologia está mais do que ultrapassada e hoje em dia as mulheres não deixam de se arranjar ou de cuidar de si depois de terem filhos. A Maria Guedes é uma dessas mulheres e o seu maravilhoso perfil no Instagram demonstra-o na perfeição. Portuguesa, com dois filhos e muita pinta, Maria partilha connosco tudo aquilo que a faz feliz e no seu perfil é Verão todo o ano.

@kat_in_nyc | As fotografias da Kat inspiram-me. Pelo conceito, pela luz, pelas cores, pelos cenários. A Kat é fotógrafa e tem uma vantagem sobre todos nós mas, ao mesmo tempo, constrói diariamente uma galeria que é muito mais do que um conjunto fotografias bonitas. Na verdade, as imagens que a decoram são muito mais desafiantes do que aquelas que estamos habituados a ver nesta rede social - e é isso que a torna fantástica e inspiradora. Esta é uma conta com alma.

@barbiestyle | Esta conta de Instagram está irrepreensível e é fantástica pelas proporções de cada imagem. Fotografias de qualidade que misturam a fantasia com a realidade, roupinhas de fazer inveja aliadas aos monumentos e às viagens de sonho... Como não amar? A Barbie é uma celebridade que sabe viver a vida. E, entre exercício físico, Fashion Weeks, compras e reuniões empresariais ainda tem tempo para ir tomar chá com as amigas. Acho que precisamos de aprender um bocadinho mais com ela.


Este ano, decidi apoiar, através da consignação do IRS, a Associação XXS.

CINEMA | 7 Filmes para o Fim-de-Semana

Num momento difícil em que as horas teimam em não passar, dei por mim a rever os filmes que me aquecem o coração e que me trazem conforto mesmo quando não há pipocas ou chá para os acompanhar. Filmes que são sempre uma boa ideia, que já revi umas quantas vezes e que me ajudam a esquecer os problemas por uns momentos. Hoje, partilho-os convosco - ficam as sugestões para o fim-de-semana:

Julie & Julia | Um filme sobre amor, culinária e blogues. Com caras muito conhecidas, personagens interessantes, um argumento bem construído e uma fotografia fabulosa perfeitamente enquadrada com o som dos instrumentos da banda sonora. Julie&Julia é baseado em dois livros e duas histórias reais e a sua conjugação não podia ser mais acertada.

Eat, Pray, Love | Elizabeth Gilbert chega a um ponto de ruptura na sua vida. Aos 30 anos, luta contra uma depressão, divorcia-se depois de um processo extremamente complexo, faz uma pausa na sua carreira de sucesso, perde a sua casa, questiona o seu conceito de família e larga um novo romance para se reencontrar. Liz, como é amavelmente tratada pelos amigos, decide fazer uma viagem de um ano pelos três países que lhe parecem mais relevantes no momento: Itália, Índia e Indonésia. A busca pelo equilíbrio físico, mental e espiritual parece-lhe essencial depois de ter atingido o fundo do poço no chão de uma casa-de-banho em Nova Iorque e "Comer, Orar, Amar" retrata esta jornada com rigor. Identifiquei-me muito com as suas lutas internas - a pior guerra é a que travo comigo mesma.

Mary Poppins Returns | "Mary Poppins Returns" é o filme quentinho e feliz que precisamos de ver sempre que vida não corre como gostaríamos. Baseada no clássico de 1964, a sequela mantém as origens: não há smartphones, calças de ganga ou youtubers, apenas o mais importante - um mundo de fantasia que deixa encantar todos os espectadores e uma ama que se alicerça na ideia de que "tudo é possível, mesmo o impossível".

Hidden Figures | Apresentando-nos os problemas e desafios que as minorias enfrentaram na época em que pretos e brancos utilizavam casas-de-banho separadas e se sentavam em diferentes zonas do autocarro, "Hidden Figures" tem um elenco extraordinário e uma história inspiradora contra o preconceito. Esta é a história de três mulheres negras que trabalharam na NASA e que lutaram para receber o respeito que mereciam enquanto contribuíam para um momento importante na História dos Estados Unidos e da Humanidade.

La La Land | "La La Land" é muito mais do que um musical moderno. É uma viagem feliz pelo mundo do Jazz, uma ode aos apaixonados, aos lutadores, aos sonhadores. Com um final que nos surpreende e que nos parte o coração, La La Land mostra que ainda não sabemos tudo sobre amor (ou sobre cinema) e que é possível amar mais do que uma vez, mas nunca amar da mesma forma duas vezes.

The Intern | Uma comédia leve que retrata as diferenças entre gerações e que foca temas diversificados como o feminismo, o empreendedorismo, a moda, a família, a inovação, a aprendizagem, a ambição, o envelhecimento e a tecnologia. É um filme actual, moderno, com uma boa banda sonora (totalmente adequada às personagens), muita luz, figurinos maravilhosos (vou roubar o guarda-roupa de Jules Ostin!), ângulos de filmagem magníficos e uma dinâmica muito interessante. Os protagonistas têm química e todo o filme resulta graças ao elenco jovem e fresco que assume um papel importantíssimo dado o conteúdo da obra.

Saving Mr. Banks | "Saving Mr. Banks" é amor. A sério. É um filme simpático, daqueles que nos trazem recordações bonitas e nos deixam com um sorriso no rosto. "Saving Mr. Banks" é um filme para ver em família e cantar em uníssono. Tem todos os elementos de um verdadeiro filme Disney - fantasia na medida certa, uma boa banda sonora e uma moral relacionada com o amor, a superação e a amizade - e funciona. As histórias relacionadas com os bastidores do mundo do cinema fascinam-me mas parece-me que "Saving Mr. Banks" pegou nesse fascínio e levou-o para um patamar inocente e ainda mais bonito.