Thirteen

Começa assim a época balnear.

CINEMA | Becoming [2020]

No dia 6 de maio estreou, na Netflix, o documentário baseado no livro autobiográfico de Michelle Obama. "Becoming" apresenta-se como uma espécie de resumo do livro homónimo e oferece uma perspetiva bem mais expressiva e divertida dos factos que a antiga Primeira-Dama dos Estados Unidos da América partilhou através da escrita em 2018.

O documentário foi gravado durante a tour de promoção do livro, pelo que inclui imagens das entrevistas que Michelle deu a grandes personalidades da televisão (Stephen Colbert e Oprah Winfrey são duas delas!), assim como visitas a escolas, universidades e comunidades espalhadas por 34 Estados. "Becoming" compila os momentos mais reais da tour, a filosofia de vida da Primeira-Dama e as suas preocupações mais intrínsecas. 

Entre momentos de apresentação e situações mais pessoais, o documentário vai destacando alguns dos temas abordados no livro e as dificuldades de Michelle Obama: educar duas miúdas na Casa Branca (não querendo que elas aprendessem que "homens afro-americanos maiores de idade vestidos de smoking estavam a seu serviço"), ser o apoio incondicional do Presidente sem perder a sua identidade, lutar contra a discriminação que sentiu ao longo da vida e ter uma vida normal, dentro possível, no centro dos holofotes.

O documentário "Becoming" é uma boa introdução à história que Michelle Obama partilha no seu livro. Faz-nos rir e sorrir ao longo de mais de uma hora, sem nunca nos deixar esquecer como deve ser difícil estar na linha da frente de um dos países mais poderosos do mundo enquanto se pertenceu, toda a vida, a uma minoria. Michelle Obama é uma inspiração.

BABY TALK | Trotters Children's Wear

O conforto é essencial na moda infantil, mas confesso que evito oferecer roupas com referências a desenhos animados - acredito que é possível encontrar o equilíbrio entre bom gosto (que é sempre relativo) e as preferências dos mais pequeninos (que adoram cor e bonecadas) sem recorrer à Patrulha Pata ou à Lady Bug. Não é fácil fazê-lo - e há poucas marcas e lojas a consegui-lo -, mas as que o fazem bem têm o meu coração.

A Trotters Children's Wear é uma delas. Apesar de existir há 30 anos, só a descobri há uns meses… e estou fã! Fiquei a conhecê-la bem a tempo de receber a Margarida e só tenho maravilhas a dizer; encontrei, neste e-commerce, o equilíbrio perfeito. A Trotters Children's Wear reúne marcas que se complementam na perfeição e apresenta coleções infantis delicadas e adequadas aos gostos de quem as veste sem deixar os pais (ou as tias!) loucas.

Entre roupas para as mais variadas ocasiões, sapatos, acessórios e até brinquedos e atividades, a Trotters Children's Wear prima pelo bom gosto e pela qualidade. Os preços não são os mais acessíveis, é certo (até porque estamos a falar de crianças até aos 12 anos, que crescem à velocidade da luz), mas vale a pena espreitar as épocas de saldos ou perder a cabeça num momento mais significativo, para conseguir um coordenado especial.

A experiência de compra também é igualmente satisfatória. Comprei duas peças para a Margarida e, apesar de estarmos em plena pandemia, chegaram no dia previsto, permitindo-me comprovar a excelente qualidade dos produtos (o casaquinho de malha tem um toque maravilhoso!) e as razões para a Trotters Children's Wear ser tão popular no Reino Unido. Farei novas encomendas, certamente!


Fotografia: Trotters Children's Wear

TELEVISÃO | Inside Bill's Brain

Eu já sabia que Bill Gates era - e é - um génio, com um conhecimento acima da média em muitas áreas e uma vontade extraordinária de aprender e saber mais em tantas outras, mas não estava familiarizada com a vertente filantrópica da sua vida nem com a forma como tenta melhorar a vida de milhões de pessoas nos países menos desenvolvidos. Talvez por isso tenha gostado tanto desta minissérie de três episódios.

"Inside Bill's Brain" mostra-nos Bill Gates no seu habitat natural - e é absolutamente fascinante. Não consigo parar de a recomendar porque apresenta a conjugação perfeita entre inteligência, humildade, sucesso e, claro, solidariedade. Ao lado de Melinda, Bill inspira quem está à sua volta (e não só) e trabalha, efetivamente, para tentar minimizar as desigualdades sociais e a satisfação das necessidades básicas das populações.

Disponível na Netflix, a minissérie mostra-nos um homem que, para além de muitíssimo inteligente e com algumas dificuldades ao nível da socialização, utiliza as suas capacidades para ajudar a atingir o Bem maior.


LIVRO | O Projeto Rosie

Foi um dos livros que li durante o mês de abril - um mês muito bom no que diz respeito a leituras, diga-se - e é um livro que recomendo para o verão que se aproxima. Leve e muito divertido, "O Projeto Rosie" proporciona uma leitura fluída e bem humorada, que nos lembra que a vida nem sempre corre como esperamos (mas que o resultado pode ser igualmente - ou até mais - satisfatório).

"O Projeto Rosie" conta-nos a história de Don, um investigador e professor universitário, que se  debruça na área da genética, extremamente inteligente e com péssimas capacidades de socialização. O protagonista segue rotinas rigorosas - ao ponto de seguir um esquema de refeições padronizadas - e vive a sua vida de forma cronometrada, garantindo que inclui todos os componentes necessários para o seu bem-estar - uma espécie de plano de ação que lhe permite atingir a excelência em todas as componentes da sua vida. No entanto, Don sente que há algo em falta: não tem namorada nem perspetivas de casamento - decide, então, desenvolver um questionário que, acredita, lhe permitirá encontrar a esposa perfeita sem ter que se submeter a mais encontros e conversas do que aquelas que serão necessárias ao utilizar este método.

Don é mais do que o protagonista da história - este homem, já na casa dos quarenta, é a essência do livro. A sua falta de habilidade para lidar com pessoas e a sua necessidade de controlar tudo, associados à sua inteligência acima da média e ao seu estilo de vida, são os ingredientes perfeitos para capítulos cómicos e a criação de empatia com a personagem principal. Talvez Don fosse uma daquelas pessoas que, na vida real, acharíamos inconveniente e até evitaríamos, mas demonstra ser a companhia perfeita enquanto personagem de um livro.

"O Projeto Rosie" ganha pontos por não se limitar aos altos e baixos da implementação de um questionário com a finalidade de selecionar a esposa perfeita. À medida que vão sendo desvendados novos detalhes sobre as personagens, temas como as relações abertas, as traições, as famílias monoparentais, o preconceito e o poder conferido pela profissão ou o grau de escolaridade passam a fazer parte da narrativa. Sempre com um toque de humor e um ligeiro mistério. "O Projeto Rosie" não é um livro surpreendente, mas revelou-se excelente para as minhas leituras de final de tarde (e conseguiu, ainda assim, surpreender-me com alguns detalhes nas reviravoltas que apresenta!).


Esta publicação inclui hiperligações de um programa de afiliados.