Thirteen

CALDAS DA RAINHA, PORTUGAL | World Press Cartoon 2019

Quando ficámos no Água D'Alma Hotel demos um pulinho às Caldas da Rainha para ver a exposição do "World Press Cartoon 2019", que está patente no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha até ao próximo dia 28 de Julho. A exposição, espalhada por três pisos, inclui 147 obras provenientes de 49 países (entre os quais se encontra Portugal), que foram selecionadas e premiadas por um júri internacional de cartoonistas, e tem entrada livre.

As mensagens são fortes e os temas são polémicos. Como é habitual nesta exposição, a liberdade une-se à criatividade para denunciar as práticas mais assustadoras, para alertar a população para temas que merecem atenção, para dar voz àqueles que estão mais frágeis. Não há temas proibidos - o "World Photo Cartoon 2019" destaca o mundo da política e do futebol, a Igreja, a guerra, os desastres naturais, a excentricidade e as questões ambientais. 

A exposição exige que estejamos a par das notícias da atualidade para que possamos compreender as críticas que são feitas em cada ilustração, e ainda que qualquer pessoa minimamente informada reconheça os tópicos abordados, acredito que a exposição fosse mais valiosa se cada obra estivesse acompanhada de uma pequena explicação. Tirando isso, nada a apontar. Excelente organização, excelente forma de colocar o público a refletir, excelente iniciativa. Num mundo em que a liberdade de expressão está cada vez mais condicionada (ainda que não de forma clara), é importante premiar aqueles que não se calam e que lutam, através do seu talento, por um mundo melhor.

FOZ DO ARELHO, PORTUGAL | Água D'Alma Hotel

Este é o hotel que devem escolher se quiserem ficar afastados do mundo, numa pequena localidade onde não há muito para explorar, onde as pessoas não falam alto e onde qualquer visitante é recebido com a maior das simpatias. A dois minutos da praia e a oito quilómetros das Caldas da Rainha, o Água D'Alma Hotel tem um estilo contemporâneo e faz-nos sentir acolhidos e bem-vindos. 

Sem luxos, marcar uma estadia por aqui é assumir que precisamos de uma escapadinha para relaxar, sem grandes decisões ou preocupações. Falta-lhe a piscina, é certo, mas este é um hotel simpático, muito limpo e cuidado, com um pequeno-almoço repleto de opções de qualidade (incluindo alternativas sem lactose, sem glúten e vegan) e áreas muito convidativas, como é o caso do bar e do terraço (de onde se vê o mar e se passa um momento a ler um livro). 

Talvez este espaço não fosse a minha primeira escolha se não tivéssemos em mãos um daqueles vouchers de uma noite, mas o Água D'Alma Hotel não desiludiu. Contribuiu para um fim-de-semana relaxado, sem dramas e sem caras conhecidas, como desejávamos, e faz agora parte de memórias felizes.

THIRTEEN STUDIO | Boas compras!

Foi por pura brincadeira (ou gosto!) que criámos o Thirteen Studio, mas a reação do público foi tão positiva que acabámos por transformá-lo num projeto mais ponderado. Ao longo do último ano definimos a nossa estratégia, recorremos a serviços profissionais de fotografia, fizemos a gestão das encomendas realizadas através das redes sociais e percebemos que estava na altura de dar um passo maior. Hoje, com muito orgulho, apresento-vos o e-commerce do Thirteen Studio: www.thirteenstudio.pt. Boas compras!

TELEVISÃO | The Story of God with Morgan Freeman [2016]

A religião é o tema que me causa mais confusão e aquele que tenho mais dificuldade em debater. Porém, é também um tema que me desperta curiosidade. Gosto de explorar as questões e os acontecimentos que lhe estão relacionadas, de ouvir os argumentos que levam determinada comunidade a cumprir um ritual em nome de um ser superior. Era apenas uma questão de tempo até me debruçar sobre o documentário "The Story of God", onde Morgan Freeman tenta compreender como a fé e a crença religiosa podem moldar as nossas vidas.

O documentário, produzido pela National Geographic e disponível na Netflix, está dividido em quinze episódios e cada um deles aborda uma temática em particular: o mistério do Genesis, o poder dos milagres, a existência da dicotomia Céu/Inferno, o pecado e o que há para além da morte são apenas alguns exemplos das questões abordadas. Cada episódio tem, aproximadamente, 45 minutos e procura responder à questão colocada ao oferecer a visão de cada religião - o catolicismo, o budismo, o judaísmo e o islamismo estão quase sempre presentes, mas em alguns episódios é também abrangida a visão de outras religiões habitualmente menos faladas no mundo ocidental. 

Morgan Freeman viaja pelo mundo para perceber o impacto da religião na História da Humanidade, na atualidade e nas ações individuais. De uma forma ponderada e sem julgamentos, esta série documental permite-nos refletir, compreender tradições e perceber o que faz sentido (ou não) para nós. "The Story of God with Morgan Freeman" é para ver com atenção - um episódio por dia, de preferência, sem pressas.

LIVRO | Becoming

A curiosidade de ler o livro de Michelle Obama surgiu de imediato, mas fui adiando a leitura. No entanto, o desafio do The Bibliophile Club foi o empurrão perfeito para dar uma oportunidade à autobiografia da antiga primeira-dama americana. As mais de 700 páginas fizeram-me torcer o nariz, pois são poucos os livros desta dimensão que não me aborrecem em algum momento, mas não o suficiente para as ver como o impedimento.

"Becoming" está dividido em três partes, todas na primeira pessoa. A primeira fala-nos da infância e adolescência de Michelle, as problemáticas de viver no South Side de Chicago, as vantagens de ter uma família que sempre se preocupou com a educação dos filhos, as relações familiares e o seu percurso em particular. De uma forma muito divertida e sincera, é como conversar com uma amiga.

Na segunda parte do livro, "Nós", é-nos apresentado Barack Obama. A abordagem a uma história de amor realista - e que a própria Michelle tentou combater, ironicamente - é feita de uma forma muito honesta e tranquila, sem necessidade de embelezar situações. Michelle aborda vários anos da vida do casal, desde que se conheceram até aos primeiros momentos vividos no mundo da política, onde ser mulher não é, nem de perto nem de longe, uma vantagem (sobretudo sendo negra e com uma carreira bem estruturada e privilegiada).

Por fim, a parte mais curiosa: a eleição de Barack Obama como Presidente dos EUA, os anos passados na Casa Branca, a forma como educou as filhas, os problemas de não conseguir dar um passo sem a atenção dos jornalistas e do público em geral, as regras e os protocolos obrigatórios, as rotinas e o peso de viver na casa mais conhecida do mundo. 

Michelle trata todos os temas por "tu" e mantém o tom inicial - de amiga que partilha uma história enquanto bebe um chá a nosso lado - ao longo de todo o livro. Em certos momentos, desejei que o capítulo terminasse - existe alguma repetição, de vez em quando -, mas, no geral, só posso sentir uma admiração ainda maior pela mulher que nunca se deixou ser apenas um elemento de uma fotografia.

Michelle trabalhou em projetos incríveis enquanto era primeira-dama, e conseguiu, em simultâneo, manter os seus papéis de mãe, de esposa, de feminista e defensora dos Direitos Humanos. As curiosidades sobre os funcionários e a rotina da família longe das câmaras torna o livro mais transparente e ainda que refira alguns assuntos muito falados (talvez até em demasia), não deixa de ser um livro de conquistas, de superação e de alguém que fez - e continua a fazer - a diferença na vida de tanta gente. Sem floreados, Michelle revela o melhor e o pior do mundo da política (ou do mundo e da sociedade, em geral) e comprova, uma vez mais, que o trabalho, a dedicação e o esforço são essenciais para o sucesso.