Thirteen

THIRTEEN STUDIO | From My Mama

Sou igualzinha à minha mãe e por isso é muito comum dizerem-me que determinada característica minha vem da minha família materna. A certa altura, percebemos que até na teimosia somos iguais, e que o "és igualzinha à tua mãe" é dito tanto em jeito de elogio como em jeito de repreensão. Se me importo? Nem um bocadinho. A melhor coisa que me podem dizer é essa, que sou igual à minha mãe.

E com esta premissa lançamos mais uma peça no Thirteen Studio: um modelo de bebé e criança, disponível até aos quatro anos de idade, com a frase "I got it from my mama", em duas tipografias distintas e dois tons que se completam na perfeição. Uma peça onde a descontração e a casualidade se encontram e, por sua vez, se unem às características que fomos buscar aos genes das nossas mães. Como sempre, uma peça 100% algodão, cuidadosamente bordada à mão.

As encomendas podem ser realizadas no Instagram do Thirteen Studio (@thirteenstudio.pt) ou através do email da marca: hello@thirteenstudio.pt.


Querem ser Embaixadores da Momondo? Vejam AQUI como podem juntar-se a nós!

AMOR | No T1

Vivemos juntos há mais de oito meses e ainda que já tivéssemos uma rotina a dois, a verdade é que viver com alguém acaba por ser bastante diferente. Felizmente, tudo aconteceu de uma forma muito natural e tranquila, e eu não podia estar mais grata pela pessoa com quem adormeço e acordo todos os dias.

Temos tido uns dias - e umas notícias - desgastantes e preocupantes, mas não podia estar mais certa de que esta rotina é a nossa rotina ideal nesta fase. Não nos viramos um contra o outro quando haveria mais possibilidade de isso acontecer (descarregamos sempre em quem não tem nada a ver com o assunto, não é?). Não nos zangamos por estarmos demasiado ocupados. Preocupamo-nos da mesma forma com a arrumação da casa, com o facto de deixarmos as nossas coisas espalhadas pelo apartamento antes de sairmos para trabalhar. Se porventura houvesse dúvida de que este amor iria desvanecer com o ritmo frenético do quotidiano… todas elas desapareceriam hoje. Nunca duvidamos daquilo que somos juntos, e sentirmo-nos em casa ao lado um do outro é a melhor parte.

THIRTEEN STUDIO | Flower Power

Foi este o bordado que originou o Thirteen Studio - um rosto tranquilo, que representa o aparecimento de coisas bonitas depois de momentos mais negros. Depois dos incêndios, as árvores voltam a crescer. Depois da perda, o coração vai recuperando. Depois dos dias cinzentos, o sol aparece e traz um arco-íris.

"Flower Power" é, sem dúvida alguma, uma t-shirt muito especial; não só para mim - por ter chegado em jeito de surpresa -, mas também por ser o modelo mais complexo do Thirteen Studio. Esta peça é bordada à mão - à moda antiga - ao longo de doze horas. Existem poucas a circular pelo mundo, pois é uma peça exigente, limitada à nossa capacidade de produção. Uma peça de roupa única e exclusiva, como todas as mulheres são.

As encomendas podem ser realizadas no Instagram do Thirteen Studio (@thirteenstudio.pt) ou através do email da marca: hello@thirteenstudio.pt.

CINEMA | Bohemian Rhapsody [2018]

Uma sugestão para fugir aos programas parvos de domingo à noite: "Bohemian Rhapsody", o grande vencedor dos Prémios da Academia e um grande tributo ao falecido Freddie Mercury. 

Não posso dizer que seja uma fã incondicional da banda - até porque não tenho o hábito de acompanhar o percurso de bandas ou artistas -, mas fiquei surpreendida comigo mesma por, ao longo de todo o filme, saber de cor toooodas as letras (sendo a minha relação com a música muito mais pontual do que a dos verdadeiros fãs; não imaginava que pudesse cantar para além da tão conhecida "Bohemian Rhapsody").

"Bohemian Rhapsody" retrata a criação e o crescimento da banda que continua a angariar fãs e a colocar pais e filhos (e até avós e netos) em sintonia. O "fenómeno Queen" é algo que muitos ainda tentam compreender e o filme vem ajudar um bocadinho nesse sentido - não por ser biográfico, mas porque contempla todas as características fortes da banda, a irreverência e a extraordinariedade musical.

Este é um dos filmes que tenho pena de não ter visto no cinema - apesar do sistema de som em casa ser brutal, também. Os concertos dão arrepios e o talento é inacreditável; ainda que os pontos críticos da história sejam totalmente reprováveis - e eu não apoio ninguém que é desrespeitoso com aqueles que tornam a vida especial -, não há como não dizer que a música de Queen é mais do que fogo-de-artifício e que passamos a atribuir um significado especial a cada uma das letras depois de assistirmos a "Bohemian Rhapsody". Se ainda não viram, hoje é o dia.