Thirteen

SAÚDE | Dia Mundial da Saúde Mental

Dia Mundial da Saúde Mental. Dia da Depressão e da Ansiedade. Dia do Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Dia das Fobias. Dia do Stress Pós-Traumático. Dia da Bipolaridade. Dia da Anorexia e da Bulimia. Dia da Esquizofrenia. Dia da Perturbação de Personalidade e do Transtorno Psicótico.

260 milhões de pessoas sofrem de distúrbios mentais em todo o mundo, sendo que a depressão e a ansiedade são as patologias mais frequentes. Em Portugal, 300 mil pessoas sofrem de uma destas doenças (ou de ambas) - Portugal é, assim, o país da União Europeia onde a população gasta cerca de 600 mil euros por dia em psicofármacos. 

Um em cada quatro portugueses sofre de um problema de saúde mental. Portugal é o segundo país da Europa com maior prevalência de doenças mentais na população (em primeiro lugar está a Irlanda do Norte). O número de portugueses com depressão aumentou 43% desde 2011. As perturbações depressivas ocupam um lugar de destaque nas doenças que levam à morte. As perturbações de ansiedade afetam meio milhão de portugueses. Em 2016, foram prescritas cerca de 30 milhões de embalagens de psicofármacos.

Para além de serem tristes, estes números assustam-me. São preocupantes. Não basta ter calma e respirar fundo. Quando é que, em Portugal, a Saúde Mental - que influencia tudo o resto - terá o devido investimento, apoio e interesse? Talvez devêssemos - todos! - pensar um bocadinho mais nestes números.

4 comentários:

  1. Não é prestada a tenção devida a problemas tão sérios e tão graves (ou mais ainda) que problemas físicos! Espero que um dia mude e que quando for altura não seja tarde demais!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: https://www.instagram.com/rititipi/ || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  2. É uma realidade assustadora. Mas o que mais me assusta é pensar na facilidade com que se varre tudo para debaixo do tapete, como se fossem questões passageiras. Não são, nem podem ser tratadas como tal!

    Jiji

    ResponderEliminar
  3. É realmente assustador ver esses valores e saber que não têm o apoio necessário. Muitas destas doenças são vistas como "nada de mais", como se fosse algo fácil e pudesse ser controlado facilmente. Precisamos mesmo de mais apoios, para que os números possam começar a diminuir.

    ResponderEliminar
  4. Estes números assustaram-me tanto, tanto, tanto. O meu coração ficou completamente apertado.
    Continuo a defender que, enquanto não for reconhecida, a mudança tem de partir de cada um, temos de dar o primeiro passo, ajudar e apoiar indubitavelmente o próximo e estender a mão sem pensar muito.
    Qualquer coisa, já sabes <3

    ResponderEliminar