Thirteen

PORTO, PORTUGAL | Boa-Bao

As palhinhas (feitas de palha) são importadas de uma prisão feminina em Berlim, como forma de apoiar o projeto desenvolvido pelas reclusas. É permitida a entrada de animais de estimação. Existem duas ementas - uma com menos informação, e outra onde estão indicados todos os alergénios - para que possamos escolher os pratos da nossa refeição e ainda um "passaporte" onde nos são apresentadas todas as bebidas - com e sem álcool - criadas pela equipa. O conceito do espaço baseia-se numa cantina vietnamita dos anos 20. Há uma pequena horta no terraço. É assim o Boa-Bao, o restaurante asiático que reúne - na Rua da Picaria - pratos de onze países diferentes.

Tailândia, Vietname, Laos, Camboja, Malásia, Indonésia, Filipinas, Coreia, Japão, China e Índia são os países presentes na carta - no Boa-Bao fazemos realmente uma viagem pela Ásia. Entre entradas, pratos principais, sopas e sobremesas, difícil é mesmo escolher o que pedir – felizmente, há sempre alguém disponível para nos aconselhar e para se certificar que não pedimos nenhum prato incompatível com possíveis alergias alimentares (os responsáveis pelo restaurante dizem que são chatos com esta questão, e eu acho ótimo). Com opções vegan, vegetarianas e sem glúten, há muitos sabores para desvendar.

Chamuças vegetarianas, tiras fritas de carne seca, lulas fritas, bao de barriga de porco, arroz frito, sopa de robalo fresco, pad thai, o wok tailandês de lulas e camarão tigre preto com nooules vermicelle, os lombos de robalo cozinhados a vapor, crème brûlée de coco, mochi japonês... provámos imensas entradas, pratos e sobremesas na nossa visita ao Boa-Bao e todos nos deixaram fascinados - se fosse sozinha, provavelmente não escolhia certos pratos (e nunca iria descobrir o quão deliciosos são!). Tudo estava empratado de forma bonita, tradicional e despretensiosa, e as bebidas sem álcool que escolhemos foram o complemento perfeito. Se me permitem as sugestões, não saiam do Boa-Bao sem provar o bao, o pad thai e o crème brûlée de coco. Para beber, experimentem o Qínq (sem álcool).

Com uma clara preocupação com o ambiente, a sustentabilidade, a tradição e a história de cada país, o Boa-Bao é, oficialmente, um dos meus restaurantes de eleição no Porto. Não dá para disfarçar!


Instagram: @carolinanelas

2 comentários:

  1. Eu achava que conhecia bem o Porto, mas depois de todas estas publicações estou a ver que não, que vou ter que voltar lá muito brevemente para visitar todos estes sítios bonitos.
    Que giro, apoiarem um projeto de reclusas. E ainda mais giro é o menu, que também deve servir para pessoas esquisitas como eu decidirem o que querem xD.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Carolina!
    Que belo feedback!

    Joana

    ResponderEliminar