Thirteen

VIDA PROFISSIONAL | Team Building

Acredito que o trabalho em equipa é essencial para o bom funcionamento de uma empresa e que juntos somos mais fortes, mas também acredito que a cooperação sem garras é uma habilidade que se aprende e interioriza no meio académico e profissional, com a experiência em trabalhos de grupo, projetos para clientes e concretização de objetivos.

Não me parece que jogar paintball, andar de kart ou competir no laser tag durante o meu horário laboral me transforme numa melhor profissional. Serei mais produtiva se me sentir bem no meu local de trabalho e se tiver uma boa relação com os meus colegas, sim, mas não preciso de parar uma tarde inteira para fazer uma atividade que nada tem a ver com o meu trabalho (ou que eu não gosto, simplesmente) para me sentir valorizada ou recompensada. Na verdade, essa tarde de atividades só desperta em mim uma sensação de inutilidade, de tempo perdido, de "podia estar a acrescentar valor aos projetos e estou aqui, a brincar com pistolas"

Trabalho numa empresa relativamente pequena, onde todos nos conhecemos e onde o ambiente é favorável a convívios de tempos a tempos. Encomendamos pizzas para o almoço quando calha, há sempre um jantar de Natal, celebramos os aniversários uns dos outros ao longo do ano, as reuniões gerais têm sempre um momento de convívio associado (normalmente com chocolates e donuts à mistura) e fazemos questão de aproveitar a proximidade e de comer uma francesinha na Taberna Belga quando alguém lança a ideia para o ar. A equipa dá-se bem, colabora no que é preciso, está ciente dos valores da empresa e luta para os mesmos objetivos. Temos mesmo de ir jogar futebol americano ou fazer um torneio de golfe para o comprovar?

Compreendo perfeitamente o conceito das atividades de "Team Building" e acho que fazem todo o sentido em algumas situações, mas também me parece que tudo isso se transformou numa moda que não se aplica a todos os contextos. Se estamos a falar de empresas muito grandes, onde os colaboradores estão separados por departamentos e não se cruzam uns com os outros, acredito que possa ser giro marcar um churrasco e jogar futebol toda a tarde - não só para o pessoal se conhecer melhor, mas também para ficarem todos mais cientes daquilo que está a ser criado nas diferentes áreas da empresa -, mas se estamos a falar de um grupo de colaboradores que se conhecem, que sabem os nomes e as funções uns dos outros, que trabalham em grupo sem qualquer desrespeito e que partilham os mesmos valores, perder uma tarde numa aula de zumba ou nuns "jogos sem fronteiras" improvisados parece-me só desnecessário e pouco produtivo.

1 comentário:

  1. Concordo plenamente. Felizmente iniciei a minha vida profissional com um projecto fantástico e uma equipa ainda mais excepcional: tudo boa onda, sem preconceitos, ajudamo-nos uns aos outros como podemos. Agora vem aí o primeiro jantar de Natal da equipa e parece que como pré-actividade de "Team Building" se está a combinar uma 'visita cultural' aos bares e tascos da baixa da cidade. But why? Gosto muito de trabalhar no ambiente em que estou, mas coisas deste género deixam-me sempre reticente.

    ResponderEliminar