Thirteen

BUDAPESTE, HUNGRIA | Matthias Church

Fica em frente ao Bastião dos Pescadores - que irei mostrar mais tarde - e foi originalmente construída em 1015. A Igreja Paroquial de Nossa Senhora - popularmente conhecida como Igreja de Matias, graças a Matias Corvino - é a igreja católica mais famosa de Budapeste, destaca-se na paisagem pelo seu telhado colorido - constituído por mosaicos - e guarda um interior verdadeiramente impressionante.

Em 1541, os turcos transformaram-na na Grande Mesquita e o templo ficou totalmente destruído quando decorreu a libertação de Buda. A Igreja de Matias tem uma história complicada, de destruição e recuperação. Os padres franciscanos reconstruíram-na, mas em 1723 voltou a sofrer grandes danos. Frigyes Schulek liderou a sua nova recuperação, mas a Igreja não resistiu aos ataques dos alemães e dos russos em 1945. Conclusão: apenas em 1970 ficaram concluídas as obras.

Com uma decoração muito rica (as paredes foram pintadas à mão) e elementos muito vistosos, como é o caso dos três vitrais do século XIX, a Igreja de Matias é importante também por estarem aqui sepultados o Rei Bela III e a sua esposa, Ana de Châtillon.

Para além da visita propriamente dita - que inclui a Igreja e o Museu -, é possível assistir a uma missa neste espaço e, se estivermos atentos à agenda, podemos ver um espetáculo de música clássica ou um concerto de órgão. Este espaço icónico recebe milhares de turistas e pode ter algumas filas, mas a visita vale muito a pena - é uma parte importante da história húngara e um edifício que fascina pela sua arquitetura e pelo nível de detalhe.

1 comentário: