Thirteen

BUDAPESTE, HUNGRIA | "Sapatos às Margens do Danúbio"

Confesso que não esperava gostar tanto da Hungria, mas é impossível ficar indiferente à sua História e à força do povo que tanto sofreu ao longo das décadas. A forma como são representados, em Budapeste, os momentos mais negros da História europeia é absolutamente exemplar - apesar dos memoriais serem subtis, guardam mensagens muito fortes e não nos deixam esquecer o que aconteceu. Fazê-lo sem recorrer a imagens chocantes não é fácil, mas a Hungria fá-lo muito bem.

O memorial dos "Sapatos às Margens do Danúbio" é uma boa referência para o que referi antes. Em frente ao Parlamento Europeu, discreto, foi idealizado e produzido por dois húngaros - Can Togay e Gyula Pauer - e homenageia os judeus que foram colocados em fila ali mesmo, na margem do Danúbio, e assassinados pelos nazis. 

Os sapatos representam, para além da individualidade de cada vítima (homens, mulheres e até crianças), o desprezo com que os judeus eram tratados, pois eram obrigados a retirar os sapatos (e quaisquer outros objetos de valor) para que estes não fossem levados pelo rio, como acontecia com os seus corpos. Ainda hoje, é comum encontrarmos flores, velas e poemas neste local - inclusive dentro dos sapatos, em tom de homenagem às vítimas. O memorial dos "Sapatos às Margens do Danúbio" é um murro no estômago necessário - que nunca se esqueçam e repitam estas atrocidades.



Sem comentários:

Enviar um comentário