Thirteen

CINEMA | Yesterday [2019]

E se, depois de um acidente, fosses a única pessoa a conhecer algumas das coisas que costumavam ser as mais populares do mundo? É isso que acontece a um cantor amador, que percebe que as pessoas desconhecem completamente algumas das músicas mais icónicas de sempre de uma das suas bandas de eleição: The Beatles.

"Yesterday" entra na onda dos filmes sobre cantores/bandas populares, mas foge ao registo biográfico que tem vindo a ser destacado nas salas de cinema. Este não é um filme sobre a banda de Ringo, John Lennon, Paul McCartney e George Harrison, é uma homenagem às suas canções, às letras, à genialidade por detrás do sucesso da banda. Uma comédia romântica, com várias histórias em simultâneo, que se foca muito mais no dilema ético do que na banda propriamente dita.

O destaque está no cantor que se apodera das canções da banda - que ninguém conhece -, mas há muitas outras referências ao longo do filme que revelam a importância das marcas e das personalidades (que já estão tão entradas no nosso quotidiano e que, de repente, passam a ser totalmente desconhecidas). E o que é correto? O que faríamos nós na mesma situação? Deixaríamos as músicas perdidas num universo paralelo ou poderíamos dar-lhes vida apresentando-as como nossas?

As críticas têm sido mistas - há quem adore, há quem odeie -, porém não podemos esquecer que o objetivo de "Yesterday" é entreter o público através de uma história leve e despreocupada. É um filme de domingo, que faz rir sem ser forçado, que tem duas ou três situações que originam uma reviravolta mais ou menos surpreendente. Um filme de verão, que nos faz cantar em uníssono e que nos faz ter duas perspetivas distintas sobre a questão da apropriação musical do protagonista.

1 comentário:

  1. Não parece o tipo de filme que, à primeira vista, me capte a atenção mas talvez lhe dê uma oportunidade.

    ResponderEliminar