Thirteen

TELEVISÃO | Las Chicas del Cable [2017]

Algo que penso nunca ter mencionado por aqui: as séries espanholas cativam-me e muito dificilmente me aborrecem (quando são más, em vez de deixar de ver, fico curiosa para saber como podem piorar - é este o nível). Assim, quando a Netflix me sugeriu "Las Chicas del Cable" e o vídeo promocional começou a dar automaticamente, percebi que seria a próxima da lista (e sim, sou a pessoa que só vê uma série de cada vez).

"Las Chicas del Cable" - em português, "As Telefonistas" - é uma série passada nos anos 20 - os figurinos são um sonho! - e retrata, ainda que quase em tom de telenovela, temas (infelizmente) muito atuais. O feminismo é abordado em todos os episódios, assim como os Direitos Humanos e os Direitos das Mulheres. "Las Chicas del Cable" conta-nos as diferentes aventuras de um grupo de mulheres que trabalha numa empresa de telecomunicações e que, dia após dia, luta por uma vida mais digna e um mundo melhor.

Apesar do romance e de alguns clichés, os episódios surpreenderam-me ao longo das três temporadas que vi. O facto de ser narrada por uma das protagonistas confere-lhe pontos extra, mas é a incerteza relativamente aos acontecimentos seguintes que me deixa curiosa. Sou suspeita enquanto fã de produções espanholas - esta sua faceta dramática tão particular é um dos meus guilty pleasures - porém, penso que posso dizer que a série é, de forma geral, uma boa chamada de atenção para todos aqueles que dizem que o feminismo (já) não é necessário.

A par dos dramas pessoais das personagens - que são muitos, claro -, a pertinência dos temas é enorme. A homossexualidade, a violência doméstica, o aborto, o amor, a família, o dinheiro, a ganância, a traição, o emprego e a ambição são apenas alguns dos tópicos abordados, havendo sempre espaço para detalhes mais descontraídos. Sem falinhas mansas e sem necessidade de estarmos ultra-concentrados para conseguirmos acompanhar a história, "Las Chicas del Cable" combina leveza e conteúdo na medida certa. Uma boa sugestão de verão, até porque a quarta temporada está quase a estrear.

2 comentários:

  1. estou a adorar La Casa de Papel de momento, por isso sou muito capaz de continuar na linha espanhola e me render a esta série. Os temas que aborda têm muito a haver com os meus interesses, talvez dê uma chance!

    ResponderEliminar