Thirteen

LIVRO | Flores

Afonso Cruz tem uma escrita muito peculiar e conquistou-me este ano com "O Pintor Debaixo do Lava-Loiças". Quando estava a encomendar uns livros e me deparei com uma promoção no seu "Flores", adicionei-o ao carrinho com a certeza de que não ficaria desiludida. Alinhei uma vez mais no #3Meses3Portugueses e explorei a escrita do autor numa história que a capa em tons de azul não revela.

"Flores" não foi um livro que me tenha marcado - bem, pelo menos não da forma figurativa, pois quando decidi terminá-lo na praia fiquei com um belo escaldão - mas não deixou de ser uma leitura feliz. Ao longo das páginas, vamos compreendendo as ramificações da história e somos convidados a explorar temas difíceis de uma forma muito inteligente. 

O estilo de Afonso Cruz é único e surpreendente e aquilo que nos pode parecer superficial acaba por se revelar intenso e complexo nesta obra. "Flores" aborda questões como a doença, a perda de memória, a traição, a amizade e o amor nas suas diversas fases e, através de detalhes que fazem sentido ao longo de todo o livro e que nos obrigam a continuar a leitura para os apreciar, a questão que permanece é inquietante: afinal, o que resta de nós quando perdemos as memórias que fomos acumulando ao longo da vida e que fazem de nós aquilo que somos?


Instagram: @carolinanelas

Sem comentários:

Enviar um comentário